anuncie aqui
Notícias recentes
Polícia Militar apreende arma de fogo em Peixoto de Azevedo

Polícia Militar apreende arma de fogo em Peixoto de Azevedo

access_time23/05/2018 10:12

Na noite dessa terça-feira a Polícia Militar foi informada que estavam disparando arma de fogo no Ce

Análise: embalado, Palmeiras mostra força para enfrentar semanas de decisões

Análise: embalado, Palmeiras mostra força para enfrentar semanas de decisões

access_time22/10/2018 07:04

O torcedor do Palmeiras pode se preparar para viver muito mais emoção além da vivida na partida cont

Comunicado do INDEA de União do Norte

Comunicado do INDEA de União do Norte

access_time04/07/2018 16:24

Em breve o INDEA de União do Norte estará atendendo em novas instalações, anexo a futura sede da Sec

Mato Grosso

Abertura de empresa demora em média duas horas em MT

Abertura de empresa demora em média duas horas em MT

access_time17/01/2019 21:00

Desde que a Junta Comercial (Jucemat) aboliu os papeis e entrou na era digital, os empresários de Mato Grosso passaram a esperar em média 2h30 para abrir, dar baixa e alterar as informações cadastrais...

Carreta carregada com soja pega fogo em MT

Carreta carregada com soja pega fogo em MT

access_time17/01/2019 20:55

Carreta que transportava soja pegou fogo, nesta quinta-feira (17), na Serra do Parecis, em Tangará da Serra, a 242 km de Cuiabá. De acordo com o Corpo de Bombeiros, as causas do incêndio ainda serão a...

Terraplenagem e escavações, piscina semi olímpica de Matupá

Terraplenagem e escavações, piscina semi olímpica de Matupá

access_time16/01/2019 08:11

Depois da ordem de serviço pelo Prefeito Municipal de Matupá, Valtinho Miotto, a empreiteira deu início aos trabalhos topográficos, terraplenagem e escavações para edificação do Complexo Aquático com ...

Brasil

Governador do Ceará diz que pediu a Sérgio Moro 90 agentes penitenciários

Governador do Ceará diz que pediu a Sérgio Moro 90 agentes penitenciários

access_time17/01/2019 20:45

O governador do Ceará, Camilo Santana (PT), afirmou nesta quinta-feira (17) que solicitou ao ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, o reforço de 90 agentes penitenciários para atuarem nos presídios do estado. A declaração foi dada após reunião entre Santana e Moro no Ministério da Justiça, em Brasília. O Ceará vem, desde as primeiras semanas do ano, sofrendo uma série de ataques promovidos por organizações criminosas. Também participaram do encontro em Brasília os secretários estaduais de Segurança Pública, André Costa, e da Administração Penitenciária, Mauro Albuquerque. “Foi uma reunião boa, viemos fazer um diagnóstico da situação, e solicitar recursos, agentes penitenciários nas unidades prisionais do Ceará e também a necessidade de manter, mesmo com a queda significativa das ações no Ceará, manter o estado de alerta, acompanhamento e monitoramento tanto das forças do estado como também a presença da Força Nacional”, declarou Santana. A TV Globo questionou o Ministério da Justiça sobre a possibilidade de atender ao pedido de reforço de agentes penitenciários. Até a última atualização desta reportagem, a pasta não havia respondido. O governador afirmou ainda que vai avaliar se será necessário pedir a prorrogação da presença da Força Nacional no estado. O prazo inicial vai até o fim do mês. “Vamos acompanhar, estamos com praticamente 15 dias, na metade [do prazo]. Vamos acompanhar como que vai ser o resultado dos próximos dias para a gente tomar outra decisão”, disse. 'Terrorismo' Na avaliação de Santana, os atos no Ceará devem ser classificados como “terrorismo”. Ele defendeu uma revisão na legislação sobre o tema. “Utilizar bombas para explodir viaduto, derrubar torre de transmissão de energia. Isso só pode ser classificado como terrorismo. Então defendo isso. Tem que rever a lei antiterrorismo para que possa evitar que esse time de crime possa acontecer”, declarou. A mudança na legislação foi defendida por Sérigo Moro durante entrevista à GloboNews na última terça-feira (15). Medidas para conter ataques Santana também falou sobre o pacote de medidas que sancionou nos últimos dias para tentar combater a escalada da violência. Uma das iniciativas prevê o pagamento de recompensas para quem der informações sobre criminosos ou passar dados úteis para prevenir crimes. “Aproveitei para criar a lei da recompensa. Pessoas que possam dar informação que possa levar à elucidação de crimes, nós vamos recompensar. Podem variar [as recompensas] de R$ 1 mil até R$ 30 mil”, contou Santana. Ele também disse que aumentou o teto para pagamento de horas extras a policiais e bombeiros – de 48 para 84 horas extras – e convocou policiais que estavam aposentados. O governador informou ainda que os criminosos estavam utilizando explosivos roubados no ano passado para realizar os ataques. “Houve um assalto ano passado no Ceará quando roubaram quase 6 toneladas de explosivo. Pegamos cinco toneladas no sábado e ontem 700 kg. Tudo isso estava sendo usado. Isso é trabalho de inteligência. Era o mesmo material sendo utilizado”, disse Santana.

Classificados

Mundo

Bolsonaro se reúne com Macri para discutir Venezuela e Mercosul

Bolsonaro se reúne com Macri para discutir Venezuela e Mercosul

access_time16/01/2019 07:42

O presidente Jair Bolsonaro (PSL) vai dedicar sua agenda desta quarta-feira 16 para reuniões bilaterais com o presidente da Argentina, Mauricio Macri. Os líderes das duas maiores economias da América do Sul vão discutir, entre outros assuntos, a situação política e institucional da Venezuela e questões comerciais, em especial as relativas ao Mercosul. Macri não compareceu à posse do novo presidente brasileiro, no dia 1º, alegando estar de férias na Patagônia, mas agora vem acompanhado de alguns dos seus principais ministros, com os titulares das pastas de Relações Exteriores, Produção, Defesa, Fazenda, Segurança e Justiça e dos Direitos Humanos. A comitiva argentina é esperada no Palácio do Planalto a partir das 10h30. Às 13h, Macri será homenageado em um almoço no Itamaraty. O novo governo do Brasil já sinalizou que gostaria que o Mercosul abrisse espaço para que os países possam negociar bilateralmente uns com os outros, e não apenas em bloco, como era a prática até agora. A avaliação de técnicos do governo brasileiro é que isso valeria para novos acordos e que as tratativas que já estão avançadas continuarão sendo negociadas pelo bloco, caso dos acordos com a União Europeia, Coreia do Sul e Cingapura. Acordos bilaterais deverão ser negociados nas áreas de comércio, combate ao crime organizado e corrupção, indústria de defesa, desenvolvimento espacial, energia nuclear e dinamização do comércio bilateral. Historicamente, Paraguai e Uruguai defendiam negociações bilaterais, enquanto Brasil e Argentina, que têm mais peso no bloco, se opunham e exigiam a negociação conjunta. A Argentina preside o Mercosul neste primeiro semestre e passa, no período seguinte, a presidência para o Brasil. Venezuela A crise venezuelana está no foco das preocupações de Bolsonaro e Macri. Assim como o Brasil, a Argentina assinou, no âmbito do Grupo de Lima, que reúne 14 países, declaração conjunta em que não reconhece a legitimidade do segundo mandato do presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, e defende novas eleições. Brasil e Argentina atuam em consonância com a Organização dos Estados Americanos (OEA) pela implementação de medidas de transição democrática no país vizinho. Recentemente os dois países, do âmbito do Grupo de Lima, rechaçaram a prisão do presidente da Assembleia Constituinte da Venezuela, Juan Guaidó, um dos principais líderes oposicionistas. (Com Agência Brasil e Estadão Conteúdo)