anuncie aqui
Notícias recentes
Enem recebe 1,4 milhão de inscrições em 24 h, diz Inep

Enem recebe 1,4 milhão de inscrições em 24 h, diz Inep

access_time08/05/2018 14:23

O Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2018 recebeu 1.389.270 inscrições nas primeiras 24 horas apó

Adolescente de 15 anos morre baleado ao 'brincar' de roleta-russa em fazenda em MT

Adolescente de 15 anos morre baleado ao 'brincar' de roleta-russa em fazenda em MT

access_time08/06/2018 11:49

Um adolescente morreu no Pronto-Socorro Municipal de Cuiabá (PSMC) depois que foi baleado na cabeça

Planos poderão cobrar até 40% do valor de procedimentos

Planos poderão cobrar até 40% do valor de procedimentos

access_time28/06/2018 11:24

A Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) anunciou nesta quinta-feira (28) novas regras para a c

Mato Grosso

Carreta de soja tomba e pista fica interditada durante a tarde

Carreta de soja tomba e pista fica interditada durante a tarde

access_time21/09/2018 07:43

O motorista de uma carreta que trafegava pela BR-163, próximo a Sorriso, a 420 km de Cuiabá, perdeu o controle do veículo e tombou, nesta quinta-feira (20). De acordo com a concessionária que admin...

Motorista e passageiro são presos com 209 kg de cocaína em engate de carreta

Motorista e passageiro são presos com 209 kg de cocaína em engate de carreta

access_time21/09/2018 07:41

Um motorista e um passageiro foram presos com mais de 200 kg de cocaína escondidos em um compartimento secreto de uma carreta, abordada por policiais militares e federais nessa quinta-feira (20) em Co...

Madeireira é multada em R$ 780 mil durante operação do Ibama por fraude em sistema

Madeireira é multada em R$ 780 mil durante operação do Ibama por fraude em sistema

access_time20/09/2018 08:39

Uma madeireira em Sinop, a 503 km de Cuiabá, foi multada em R$ 780 mil por fraude no sistema de controle durante fiscalização do Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e Recursos Naturais Renováveis (I...

Brasil

Roraima oferecerá ônibus para levar venezuelanos de volta para casa

Roraima oferecerá ônibus para levar venezuelanos de volta para casa

access_time21/09/2018 07:37

A governadora de Roraima Suely Campos firmou um acordo com Nicolás Maduro para ajudá-lo a repatriar imigrantes para a Venezuela. A medida foi tomada nesta quinta-feira (20) durante reunião em Caracas, capital do país. Também ficou acertado que o governo venezuelano fará manutenção no Linhão de Guri para evitar novos apagões no estado. Com o acordo, Roraima disponibilizará ônibus para levar os venezuelanos até a cidade de Pacaraima, na fronteira. De lá, eles seguirão viagem com apoio do governo de Maduro no programa de “Volta à Pátria”. A repatriação com o apoio logístico do estado deve começar na semana que vem. De início, cerca de 100 venezuelanos devem regressar ao país. Todo o processo será acompanhado pelo Consulado da Venezuela em Roraima. O órgão vai fazer listas com nomes de imigrantes que quiserem ser repatriados. "Com essa parceira nós vamos oferecer o transporte até a fronteira para levar aqueles venezuelanos que queiram voltar ao país. Da fronteira em diante será com o governo da Venezuela. Na semana que vem já vamos implementar a primeira saída deles", disse Suely. A governadora retornou a Boa Vista por volta de 20h15 desta quinta. Com a volta dela para o estado, a desembargadora Elaine Bianchi, que havia ficado no cargo, volta à presidência do Tribunal de Justiça de Roraima. Mais cedo, Maduro publicou no Twitter que a reunião com Suely tinha sido produtiva e que os dois haviam chegado a acordos importantes. A reunião de Suely com Maduro foi intermediada pelo Consulado da Venezuela em Roraima. A governadora viajou junto com uma comitiva de Boa Vista a Caracas em uma aeronave do governo venezuelano. Toda a viagem oficial foi bancada pelo país vizinho, informou a Secretaria de Comunicação do estado. A viagem da governadora foi publicada no Diário Oficial em mensagem governamental enviada para a Assembleia Legislativa de Roraima. No entanto, o texto citava apenas que Suely trataria sobre questões energéticas referentes ao Linhão de Guri. O governo de Roraima disse que esse apoio a Maduro na repatriação de venezuelanos foi uma solução encontrada entre ambas as partes para minimizar os impactos da imigração nos serviços públicos do estado. Criado por Maduro, o plano "Volta à Pátria" foi uma medida tomada pelo ditador para dar apoio a venezuelanos que deixaram o país, mas querem retornar à terra natal. No início do mês, um grupo de 100 imigrantes deixou Boa Vista e voltou à Venezuela em um ônibus fretados por Maduro. A saída deles do estado ocorreu em meio ao clima de tensão que formou quando um brasileiro e um venezuelano foram assassinados após uma confusão. Dias antes, em Pacaraima, 25 indígenas Warao também retornaram ao país com o apoio do governo venezuelano. A ida do grupo foi após brasileiros atacarem e expulsarem imigrantes que vivam nas ruas da cidade. Linhão de Guri Suely também disse que, durante a reunião, Maduro se comprometeu a fazer manutenção no Linhão de Guri, que fornece energia para Roraima. Nos últimos dias, em razão da falta de cuidados na linha de transmissão, o estado enfrentou uma série de apagões. Foram contabilizados nove desligamentos somente em um fim de semana. "O presidente Nicolás Maduro garantiu que vai iniciar imediatamente a manutenção na rede elétrica, ele garantiu também que vai melhorar a qualidade da nossa energia e que fará a prorrogação do contrato até que tenhamos a construção do Linhão de Tucuruí", afirmou Suely. De acordo com secretário-adjunto da casa Civil, Ivo Galindo, que também esteve na reunião, disse que Maduro afirmou que poderá, inclusive, aumentar a quantidade de megawatts ofertada atualmente para o estado. O contrato de fornecimento de energia com o governo venezuelano é até 2021. Roraima é o único do país que não faz parte do Sistema Interligado Nacional (SIN) e depende da energia venezuelana. No dia 11 deste mês, a governadora chegou a propor em Brasília que a Eletrobras fizesse a manutenção da linha de transmissão de energia que liga Roraima à usina na Venezuela. O governo estadual e o venezuelano também pactuaram estreitar relações comerciais e de produção em vários setores para fortalecer a economia do Norte do Brasil e do Sul da Venezuela.

anuncie aqui cinza

Mundo

Líderes das duas Coreias encerram cúpula com visita a montanha sagrada

Líderes das duas Coreias encerram cúpula com visita a montanha sagrada

access_time20/09/2018 08:18

Kim Jong-un e Moon Jae-in visitaram nesta quinta-feira (20) o símbolo espiritual da Nação coreana, em uma demonstração de unidade após sua cúpula em Pyongyang. A TV mostrou o comboio do presidente sul-coreano pelas ruas da capital, enquanto a população nas calçadas agitava bandeiras e ramos de flores para pedir a "unificação da mãe pátria". Moon e Kim, acompanhados das esposas, foram ao Paektu, uma montanha na fronteira com a China de 2.744 metros de altura, considerada sagrada por todos os coreanos. Segundo a tradição local, do Monte Paektu nasceu Dangun, o fundador lendário do reino coreano. A biografia oficial norte-coreana afirma que a partir desta montanha Kim Il Sung - fundador da Coreia do Norte e avô de Kim Jong Un - liderou a resistência contra o colonizador japonês, que ocupou a península de 1910 a 1945. Após a visita ao Monte Paektu, Moon pegou um voo direto para Seul, concluindo seus três dias de viagem oficial à Coreia do Norte. Laços bilaterais A cúpula serviu para mostrar a boa sintonia entre os dois líderes e a aproximação crescente entre os países, tecnicamente ainda em guerra, e que assinaram nesta quarta uma declaração conjunta que reforça os laços bilaterais e também um tratado para diminuir as tensões militares. A declaração também mostra que a Coreia do Norte está disposta a desmantelar mais instalações de seu programa nuclear, em troca de que Estados Unidos implementem o estipulado na cúpula realizada em Singapura, no mês de junho, principalmente no que se refere a assinar um tratado de paz que garanta a sobrevivência do regime. Veja outros pontos importantres da declaração das Coreias: Fazer uma candidatura conjunta para sediar os Jogos Olímpicos de Verão de 2032. Criar ligações ferroviárias e rodoviárias entre o Norte e o Sul no próximo ano. Parar os exercícios militares ao longo da Linha de Demarcação Militar, que divide os dois países, até 1º de novembro. Remover 11 postos de guarda na zona desmilitarizada até o final do ano. Normalizar as operações no complexo industrial Kaesong e no projeto turístico Kumgang assim que as condições permitirem. Tanto o presidente americano, Donald Trump, como o secretário de Estado daquele país, Mike Pompeo, receberam positivamente o resultado da cúpula e disseram que Washington já está buscando reiniciar o diálogo com Pyongyang sobre sua desnuclearização. Moon viajará para os EUA, onde se reunirá com Trump na próxima segunda-feira, antes do início da Assembleia Geral da ONU.