Kurupí
Notícias recentes
Dia 09 de março acontece a Campanha de Doação de Sangue

Dia 09 de março acontece a Campanha de Doação de Sangue

access_time01/03/2019 10:23

A primeira campanha de Doação de Sangue de 2019 acontecerá no sábado (09) das 07h às 11h na UPA ao l

Grêmio alia show a competitividade e

Grêmio alia show a competitividade e "põe na roda" principal rival do grupo da Liberta

access_time02/05/2018 10:22

Compromisso após compromisso, o Grêmio demonstra não ter chegado ao seu limite mesmo com o título da

Moradores e policiais reformam prédio de delegacia em MT com materiais de construção doados

Moradores e policiais reformam prédio de delegacia em MT com materiais de construção doados

access_time15/05/2019 09:13

Há um mês a reforma no prédio da delegacia de Terra Nova do Norte, a 648 km de Cuiabá, foi concluída

Mato Grosso

Mais de 600 mil infrações de trânsito são registradas em 2019 em MT; alta velocidade lidera

Mais de 600 mil infrações de trânsito são registradas em 2019 em MT; alta velocidade lidera

access_time04/12/2019 10:42

Mato Grosso registrou 655,5 mil infrações de trânsito de janeiro a 2 de dezembro deste ano, conforme dados do Registro Nacional de Acidentes e Estatísticas de Trânsito (Renaest), divulgados pelo Depar...

Índios e madeireiros são alvos de operação da PF que apura extração ilegal de madeira em terra indígena de MT

Índios e madeireiros são alvos de operação da PF que apura extração ilegal de madeira em terra indígena de MT

access_time04/12/2019 10:39

Uma operação para combater a extração ilegal de aroeira na região da Terra Indígena Sararé, município de Conquista D'Oeste, a 571 km de Cuiabá, é realizada na manhã desta quarta-feira (4) pela Polícia...

Mulher é assassinada em pátio de posto de combustível

Mulher é assassinada em pátio de posto de combustível

access_time02/12/2019 10:36

Uma mulher foi assassinada a tiros na noite de sábado (30) em um posto de combustível em Juína. Segundo a Polícia Civil, Jéssica Cristina Ribeiro, de 28 anos, foi morta por duas pessoas que estava em ...

Brasil

Casamento entre pessoas do mesmo sexo aumenta mais de 60% em 2018

Casamento entre pessoas do mesmo sexo aumenta mais de 60% em 2018

access_time04/12/2019 10:25

A pesquisa Estatísticas do Registro Civil 2018 mostra que o casamento entre pessoas do mesmo sexo teve aumento de 61,7 % no ano passado em relação a 2017. Em 2018, foram registrados 9.520 casamentos civis entre cônjuges do mesmo sexo, ante 5.887 em 2017. Os dados foram divulgados hoje (4) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Segundo o estudo, as uniões entre mulheres cresceram 64,2%, passando de 3.387 em 2017 para 5.562 em 2018. Os casamentos entre homens subiram de 2,5 mil para 3.958, o que representa um aumento de 58,3%. O levantamento mostra ainda que a alta foi puxada principalmente pelo mês de dezembro: as uniões homoafetivas entre homens e mulheres somaram 3.098. Em dezembro de 2017, foram registrados 614 casamentos entre pessoas do mesmo sexo. No casamento entre mulheres, foram registradas 549 uniões em novembro e 1.906 em dezembro do ano passado. Os registros de casamentos entre cônjuges masculinos passaram de 408 em novembro para 1.192 em dezembro de 2018. Na pesquisa anterior, comparando os anos de 2016 e 2017, houve aumento de 10% no número de registros de união entre pessoas do mesmo sexo. Desde 2013, a Resolução 175, do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), obriga os cartórios a realizarem uniões entre casais do mesmo sexo. Para a gerente da pesquisa, Klivia Brayner de Oliveira, a população tem cada vez mais conhecimento sobre essa norma. “As pessoas, tendo ciência disso [resolução do CNJ], estão aproveitando e oficializando [as uniões], principalmente as mulheres que gostam de oficializar a relação. Entre as mulheres, você observa que isso está se tornando mais popular. Com mais acesso à informação, as pessoas estão decidindo dessa forma”, disse a analista. Nos casamentos civis entre solteiros de sexos diferentes, os homens se casaram, em média, aos 30 anos, e as mulheres, aos 28 anos. Nas uniões LGBTI, a idade média ao contrair o casamento foi de 34 anos para os homens e 32 anos para as mulheres. O número total de registros de casamentos civis foi de 1.053.467 em 2018, uma redução de 1,6% em relação ao ano anterior. Divórcios A pesquisa revela também que houve aumento de 3,2% no número de divórcios em 2018, em comparação com o ano anterior: foram 385.246 divórcios no ano passado, ante 373.216 em 2017. A taxa de divórcios passou de 2,5 para cada mil pessoas com 20 anos de idade ou mais no país em 2017 para 2,6. A Região Sudeste apresentou o maior percentual, com 3,1 divórcios para cada mil pessoas com 20 anos de idade ou mais. O tempo médio entre a data do casamento e o divórcio é de 14 anos. Em 2008, esse tempo médio era de 17 anos. Segundo o IBGE, houve aumento do percentual de divórcios entre casais com filhos menores “em cuja sentença consta a guarda compartilhada”. Esse fenômeno pode ser observado após a sanção da Lei 13.058, de 2014, em que a modalidade de guarda compartilhada passou a ter prioridade. “Em 2014, a proporção de guarda compartilhada entre os cônjuges com filhos menores era de 7,5%. Em 2016, essa modalidade passou a representar 16,9% dos divórcios judiciais concedidos; em 2017, o percentual aumentou para 20,9%; e, em 2018, para 24,4%”, diz o IBGE. As Estatísticas do Registro Civil reúnem informações sobre nascidos vivos, casamentos, óbitos e óbitos fetais, informados pelos cartórios de Registro Civil de pessoas naturais, bem como sobre os divórcios declarados pelas varas de Família, foros, varas Cíveis e tabelionatos de Notas.

Classificados

Mundo

Chile defende importância dos oceanos na COP25

Chile defende importância dos oceanos na COP25

access_time04/12/2019 10:22

A ministra do Meio Ambiente do Chile, Carolina Schmidt, pediu que os países utilizem o potencial dos oceanos para enfrentar o aquecimento global. Ela falou nessa terça-feira (3) em um simpósio durante a COP25, a conferência da Organização das Nações Unidas (ONU) sobre o clima, em Madri, na Espanha. O Chile ocupa a presidência da conferência, mas a sede do evento foi transferida de sua capital, Santiago, para a Espanha devido às manifestações que ocorrem no país sul-americano. Schmidt disse que os oceanos representam dois terços da superfície da Terra e que sua capacidade de armazenar dióxido de carbono (CO²) deveria ser refletida nas metas nacionais para a redução da emissão de gases causadores do efeito estufa. Pesquisadores disseram aos participantes que os oceanos absorvem mais dióxido de carbono que o solo. Eles explicaram que o CO² capturado pelos oceanos e ecossistemas costeiros é chamado de "carbono azul" e que aumentar seu volume seria uma forma eficaz de enfrentar as mudanças climáticas. O Chile chama a conferência de COP Azul e pretende defender sua posição sobre a importância dos oceanos. A conferência teve início na segunda-feira (2) com uma reunião de líderes de mais de 30 países e territórios. Os participantes se comprometeram a agir nos termos do Acordo de Paris, que deverá ser implementado no ano que vem. Os líderes dos maiores emissores dos gases causadores do efeito estufa, incluindo os Estados Unidos (EUA), a China, a Índia e o Japão, não participaram do encontro. Os EUA, o segundo maior emissor desses gases no mundo, anunciou oficialmente a sua retirada do Acordo de Paris no mês passado. *Emissora pública de televisão do Japão

anuncie aqui