anuncie aqui
Notícias recentes
Dia sangrento Palestinos enterram mortos por tropas de Israel em Gaza

Dia sangrento Palestinos enterram mortos por tropas de Israel em Gaza

access_time15/05/2018 07:22

Famílias palestinas enterram nesta terça-feira (15) os corpos de parentes que foram mortos nesta seg

Sem condições, sistema de saúde de Gaza atende a feridos de guerra

Sem condições, sistema de saúde de Gaza atende a feridos de guerra

access_time23/05/2018 08:56

O Exército de Israel informou que os protestos na Faixa de Gaza deixaram 114 palestinos mortos e que

Guerra comercial com China está “em suspenso” após acordo com EUA

Guerra comercial com China está “em suspenso” após acordo com EUA

access_time21/05/2018 07:29

O secretário do Tesouro dos Estados Unidos, Steven Mnuchin, afirmou neste domingo que o governo do p

Mato Grosso

Veja quais documentos necessários para emissão de identidade, carteira de trabalho e alistamento militar

Veja quais documentos necessários para emissão de identidade, carteira de trabalho e alistamento militar

access_time25/05/2018 14:48

Posto de Identificação da Politec em anexo a Prefeitura Municipal de Peixoto de Azevedo realiza os trabalhos de emissão da primeira e segunda via dos documentos de Identidade, carteira de trabalho e a...

Águas de Peixoto pede apoio dos moradores para que o consumo de água seja feito de maneira consciente

Águas de Peixoto pede apoio dos moradores para que o consumo de água seja feito de maneira consciente

access_time25/05/2018 14:35

Devido à greve de caminhoneiros nas estradas em todo o país, que já afeta o fornecimento de combustível em postos de várias cidades e outros setores do comércio, a Águas de Peixoto de Azevedo informa ...

Vigilante que atirou 4 vezes e matou sargento diz que se assustou ao ser abordado

Vigilante que atirou 4 vezes e matou sargento diz que se assustou ao ser abordado

access_time25/05/2018 14:28

O vigilante Luiz Fernando Nunes de Souza, de 31 anos, que foi preso na madrugada desta sexta-feira (25) suspeito de ter atirado e matado um sargento da Polícia Militar, disse que se assustou ao ser ab...

Brasil

Primeiro transplante do Brasil completa 50 anos

Primeiro transplante do Brasil completa 50 anos

access_time25/05/2018 14:33

Há 50 anos, o lavrador de Mato Grosso João Boiadeiro, codinome de João Ferreira da Cunha, viu sua vida mudar ao se transformar no primeiro brasileiro a ter o coração transplantado a partir de uma cirurgia no Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (FMUSP), inaugurando uma nova etapa na cardiologia brasileira e latino-americana. Sofrendo de uma doença degenerativa, ele obteve a esperança com o transplante. Mas morreu 28 dias após a cirurgia, em consequência de rejeição do órgão. O transplante de João Boiadeiro ocorreu seis meses após o primeiro realizado no mundo por uma equipe da África do Sul. Assim, em 26 de maio de 1968, o Brasil entrava no grupo de países pioneiros do transplante de coração. No Brasil, o primeiro transplante de coração foi feito pelas equipes dos professores Euryclides de Jesus Zerbini, na cirurgia cardiotorácica, e Luiz Venere Décourt, na clínica. Os professores iniciaram o processo de criação do Instituto do Coração do HCFMSUP (Incor). Avanços O presidente do Incor, Roberto Kalil Filho, disse que entre as principais conquistas estão os avanços dos medicamentos que evitam a rejeição ao transplante. “Nesse meio-tempo surgiram medicamentos contra a rejeição mais eficazes e com menos efeitos colaterais, além de máquinas de suporte ao coração mais eficientes, tendo à frente os modernos ventrículos artificiais portáteis, aparelhos que prologam por mais de cinco anos a vida de pacientes que esperam por um órgão ou que não podem se submeter ao transplante”,afirmou o médico. Paralelamente, há um esforço conjunto da iniciativa pública e privada para reduzir a chamada janela de captação do coração (momento entre a retirada do órgão do doador e seu implante no receptor) para no máximo quatro horas, mantendo uma complexa logística com ambulâncias, voos fretados e helicópteros. No Incor, há uma maleta térmica, usada na Europa, que mantem a temperatura do coração doado em condições ideais para a conservação do órgão para transplante (8°C a 10°C), sem a utilização de gelo.

anuncie aqui cinza

Mundo

Nove países estão sob alto risco de transmissão de ebola, diz OMS

Nove países estão sob alto risco de transmissão de ebola, diz OMS

access_time25/05/2018 14:14

Pelo menos nove países africanos foram avisados que estão sob alto risco de transmissão de ebola em razão do surto registrado na República Democrática do Congo, informou hoje (25) o diretor-geral da Organização Mundial da Saúde (OMS), Tedros Adhanom Guebreyesus. "Estamos fazendo todo o possível para impedir que o ebola se espalhe para além das fronteiras e também para estarmos preparados caso isso aconteça”, disse. Ontem (24), representantes da OMS se reuniram com governos de países vizinhos à República Democrática do Congo para discutir o cenário de ebola na região. O encontro se deu em meio à 71ª Assembleia Mundial da Saúde, que acontece em Genebra desde o início da semana. “Nove países foram avisados que estão sob alto risco e ações de prontidão estão em andamento”, concluiu o diretor-geral da organização. Casos A República Democrática do Congo já notificou 58 casos de ebola. Os números incluem 28 casos confirmados, 21 casos prováveis e nove suspeitos, além de 27 mortes. A maior parte das infecções foi identificada nas regiões de Bikoro (29 casos) e Iboko (22 casos). Vacinação Desde o início da semana, o Ministério da Saúde local, em parceria com a própria OMS, Médicos sem Fronteiras e Fundo das Nações Unidas para a Infância trabalham para vacinar comunidades mais afetadas pelo ebola. A dose em questão tem caráter experimental e já havia sido utilizada na Guiné em 2015. Segundo a OMS, a vacina foi utilizada em diversos ensaios envolvendo mais de 16 mil voluntários na Europa, na África e nos Estados Unidos e se mostrou segura para o uso em humanos. Emergência A República Democrática do Congo vive seu nono surto de ebola desde a descoberta do vírus, em 1976. Na última sexta-feira (18), a OMS optou por não declarar emergência internacional em saúde pública, mas alertou que a situação na região africana desperta preocupação e que países vizinhos foram avisados da possibilidade de disseminação do vírus.

anuncie aqui vermelho