Spigreen
Notícias recentes
Juíza decreta prisão preventiva de ex-secretário de Alckmin

Juíza decreta prisão preventiva de ex-secretário de Alckmin

access_time30/06/2018 20:46

A juíza Maria Isabel do Prado, da 5ª Vara Federal de São Paulo, decretou a prisão preventiva do ex-p

Psicóloga é detida suspeita de atirar em marido policial enquanto ele tomava banho em MT

Psicóloga é detida suspeita de atirar em marido policial enquanto ele tomava banho em MT

access_time12/12/2019 09:36

Uma mulher de 53 anos foi detida na noite dessa quarta-feira (11) suspeita de ter atirado no marido

MT deve liderar produção de grãos e carne bovina no país até 2030

MT deve liderar produção de grãos e carne bovina no país até 2030

access_time27/07/2019 09:22

Atual maior produtor de grãos e de carne bovina do país, Mato Grosso deve continuar na liderança do

Mato Grosso

Governo vai fomentar rodadas de negócios e plataforma de oferta turística para atrair interessados de dentro do Estado

Governo vai fomentar rodadas de negócios e plataforma de oferta turística para atrair interessados de dentro do Estado

access_time21/09/2020 08:32

A pandemia da Covid-19 e os incêndios florestais impactaram o turismo em todo o Estado, em 2020, principalmente no Pantanal. Para reverter esse cenário, a Secretaria de Desenvolvimento Econômico (Sede...

MT contará com 8 aeronaves para combate aos incêndios florestais

MT contará com 8 aeronaves para combate aos incêndios florestais

access_time21/09/2020 08:28

A partir desta semana, oito aeronaves passarão a ser utilizadas pelo governo estadual para o combate aos incêndios florestais, principalmente no Pantanal de Mato Grosso. O acréscimo foi possível porqu...

Carreta com carga de algodão pega fogo na BR-163 em Nova Mutum

Carreta com carga de algodão pega fogo na BR-163 em Nova Mutum

access_time18/09/2020 09:09

Uma carreta Iveco vermelha, com placas de Chapecó (SC), pegou fogo, ontem à tarde, no quilômetro 538 da BR-163, em Nova Mutum. O motorista seguia sentido Diamantino, quando o incêndio teve início. ...

Brasil

Após seis meses de sessões remotas, Senado faz votações presenciais nesta semana

Após seis meses de sessões remotas, Senado faz votações presenciais nesta semana

access_time21/09/2020 08:35

Depois de seis meses de sessões remotas por causa da pandemia de coronavírus, o Senado voltará a fazer votações presenciais nesta semana. O retorno temporário, previsto para ocorrer entre esta segunda-feira (21) e a próxima sexta-feira (25), tem um motivo: a análise de indicados para embaixadas brasileiras no exterior, para o Superior Tribunal Militar e para o Conselho Nacional de Justiça (CNJ). De acordo com o regimento do Senado, essas votações precisam ser secretas, o que, por motivos de segurança, não é possível no sistema de deliberação remota, que tem sido utilizado desde 20 de março. Nesse sistema, poucos senadores e servidores ficam presencialmente em uma sala do Senado, enquanto os demais participam de suas casas ou gabinetes. Na próxima semana, os parlamentares devem voltar ao sistema de deliberação remota. A última sessão de votação presencial no plenário do Senado ocorreu em 4 de março, quando a Casa aprovou uma medida provisória de crédito rural. Depois disso, houve uma sessão de votação presencial do Congresso no dia 11 daquele mês para análise de vetos presidenciais. Em 17 de março, uma comissão mista, composta por deputados e senadores, reuniu-se de forma presencial no prédio do Senado para analisar a MP do Contrato Verde e Amarelo, que acabou perdendo a validade. Inicialmente, a intenção era retomar votações presenciais na segunda quinzena de agosto, o que não foi possível diante do alto índice de casos de Covid-19 no Distrito Federal, onde está o edifício do Congresso. Funcionamento ‘semipresencial’ Para esta semana de votações, a Comissão Diretora do Senado publicou um ato com as regras de funcionamento “semipresencial” da Casa. O funcionamento será semipresencial porque os parlamentares poderão acompanhar, de seus gabinetes ou de suas residências, as sessões do plenário e as sabatinas de autoridades nas comissões de Relações Exteriores (CRE) e de Constituição e Justiça (CCJ), mas para participar das votações deverão se deslocar até o prédio do Congresso. Para evitar aglomerações, o voto poderá ser feito em totens espalhados pelo edifício do Senado, dos quais dois estarão na garagem do prédio. Haverá ainda estações, de uso preferencial de senadores que integram grupos de risco da Covid-19, na Chapelaria do Congresso, principal local de acesso ao prédio. Nessas unidades, assim como nas instaladas na garagem, o senador poderá votar sem sair do carro. Trata-se do voto na modalidade "drive-thru". Também haverá um controle maior no acesso aos plenários e previsão de distanciamento físico entre as pessoas. Embaixadas Nesta segunda-feira (21), a Comissão de Relações Exteriores (CRE) analisará os nomes de 34 diplomatas indicados pelo governo para chefiar embaixadas brasileiras no exterior e representações em agências internacionais. Estão previstas as sabatinas de indicados para as embaixadas do Brasil em Israel, Argentina, África do Sul, Dinamarca e Chile, entre outras. As arguições serão divididas em três reuniões do colegiado ao longo do dia. O plenário do Senado deverá votar nesta semana a indicação de Nestor Forster para a embaixada nos Estados Unidos. O nome já foi aprovado pela CRE, antes da pandemia. Forster foi indicado para a representação em Washington (EUA) depois que o presidente Jair Bolsonaro desistiu de mandar para lá o próprio filho, deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP). STM, CNJ e outras sessões Na terça-feira (22), a Comissão de Constituição e Justiça analisará pela manhã os nomes de Leonardo Puntel, Celso Luiz Nazareth e Carlos Augusto Amaral Oliveira, indicados para o Superior Tribunal Militar (STM). À tarde, o colegiado votará a indicação de Maria Thereza de Assis Moura para o cargo de corregedora-geral do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), nos próximos dois anos. Todas essas indicações terão de ser analisadas pelo plenário principal do Senado, em sessões distribuídas entre terça-feira e quinta-feira (24). Para sexta-feira (25), está prevista uma sessão de debates temáticos para discussão sobre desafios econômicos, sociais e ambientais para o período pós-pandemia.

Classificados

Mundo

China ganha força em agosto e consumo melhora em impulso para economia

China ganha força em agosto e consumo melhora em impulso para economia

access_time15/09/2020 07:45

A produção industrial da China acelerou no ritmo mais forte em oito meses em agosto, enquanto as vendas varejistas cresceram pela primeira vez neste ano, sugerindo que a recuperação econômica está ganhando ritmo conforme a demanda começa a melhorar da crise do novo coronavírus. A queda anual do investimento em ativos fixos entre janeiro e agosto também se moderou graças ao estímulo de Pequim, mas autoridades permanecem cautelosas sobre as perspectivas dados os riscos externos elevados, incluindo a intensificação das tensões sino-americanas. A demanda externa forte, a recuperação da pandemia e a demanda reprimida das enchentes contribuíram para os dados robustos de atividade em agosto”, disse Ting Lu, economista-chefe do Nomura, em nota. “Esperamos mais recuperação, embora gradual, do setor de serviços, uma melhora contínua nas vendas no varejo e elevado crescimento do investimento em ativo fixo.” O crescimento da produção industrial acelerou a 5,6% em agosto sobre o ano anterior, ritmo mais forte em oito meses, mostraram dados da Agência Nacional de Estatísticas nesta terça-feira (15). Analistas consultados pela Reuters esperavam aumento de 5,1% ante alta de 4,8% em julho. As vendas varejistas também superaram as expectativas com alta de 0,5% na comparação anual, interrompendo sete meses de queda e diante de projeção de estagnação. Em julho, as vendas recuaram 1,1%, mas a confiança do consumidor tem melhorado recentemente. A queda no investimento em ativos fixos desacelerou com recuo de 0,3% entre janeiro e agosto sobre o mesmo período do ano anterior, comparado com expectativa de perda de 0,4% e declínio de 1,6% nos sete primeiros meses do ano. O investimento em ativos fixos do setor privado, que responde por 60% dos investimentos totais, caíram 2,8% entre janeiro e agosto, comparado com queda de 5,7% no sete primeiros meses. O investimento imobiliário, importante motor de crescimento, também saltou no melhor ritmo em 16 meses em agosto.