Spigreen
Notícias recentes
Crise na Argentina serve de alerta ao Brasil

Crise na Argentina serve de alerta ao Brasil

access_time04/09/2018 07:50

O ajuste fiscal anunciado pelo governo argentino na segunda-feira, que prevê zerar o déficit público

Acampamentos com fogueiras e uso de fumaça para extração de mel causam incêndios no Pantanal

Acampamentos com fogueiras e uso de fumaça para extração de mel causam incêndios no Pantanal

access_time17/08/2020 10:19

Proprietários rurais e a Secretaria Adjunta de Turismo fizeram uma denúncia no Comitê Temporário Int

Tempestade tropical Krosa pode atingir o Japão até quinta-feira

Tempestade tropical Krosa pode atingir o Japão até quinta-feira

access_time13/08/2019 07:56

Meteorologistas do Japão informam hoje (13) que a forte tempestade tropical Krosa se aproxima do oes

Mato Grosso

Adolescente é flagrado dirigindo caminhão e pai diz à polícia que estava ensinando o filho a dirigir em MT

Adolescente é flagrado dirigindo caminhão e pai diz à polícia que estava ensinando o filho a dirigir em MT

access_time26/11/2020 17:10

Um adolescente, de 17 anos, foi flagrado pela Polícia Rodoviária Federal (PRF) dirigindo um caminhão carregado com 32 toneladas de fertilizante, na BR-163, em Nova Santa Helena, na madrugada desta qui...

Desembargadoras são eleitas presidente e vice-presidente do TJMT

Desembargadoras são eleitas presidente e vice-presidente do TJMT

access_time26/11/2020 17:09

A desembargadora Maria Helena Póvoas foi eleita presidente do Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJMT), nesta quinta-feira (26), para o biênio 2021/2022. Para os cargos de vice-presidente e corregedo...

MT Hemocentro estima que doação de sangue salva mais de 40 mil vidas por ano em MT

MT Hemocentro estima que doação de sangue salva mais de 40 mil vidas por ano em MT

access_time25/11/2020 09:22

A Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda que o percentual ideal de doadores para um país esteja entre 3,5% e 5% de sua população. No Brasil, o número preocupa, pois não chega a 2%. Neste dia 25 ...

Brasil

Indústrias do Mercosul e da UE pedem urgência para acordo comercial

Indústrias do Mercosul e da UE pedem urgência para acordo comercial

access_time26/11/2020 16:58

As confederações das indústrias dos países do Mercosul e da Europa pediram urgência para a ratificação do acordo comercial entre os dois blocos. As entidades assinaram hoje (26) declaração conjunta, em que defendem a implementação do acordo o mais rápido possível para criar oportunidades de negócios e promover o desenvolvimento sustentável. O documento foi divulgado pela Confederação Nacional da Indústria (CNI), pela União Industrial Argentina (UIA), pela União Industrial Paraguaia (UIP), pela Câmara de Indústrias do Uruguai (CIU) e pela Business Europe nesta tarde. Para as entidades, o acordo, firmado no ano passado, mas que depende de aprovação dos parlamentos de todos os países envolvidos, trará ganhos para as indústrias tanto do Mercosul como da União Europeia. Os países sul-americanos terão acesso a um mercado desenvolvido e altamente integrado à economia mundial. As indústrias europeias se beneficiarão por oportunidades de negócios trazidas pela abertura do Mercosul. De acordo com a CNI, cerca de 65% do comércio entre o Mercosul e a União Europeia está sujeito a barreiras tarifárias ou não tarifárias. Para a entidade brasileira, a liberalização gradual das tarifas favorecerá exportações e investimentos bilaterais, contribuindo para o crescimento dos dois blocos e abrindo portas para cooperações em áreas que vão do clima à saúde. A entidade também acredita que o acordo permitirá modernizar a pauta de exportações do Brasil, concentrada em produtos primários. Agenda ambiental A declaração conjunta destaca que o capítulo sobre desenvolvimento sustentável do acordo entre o Mercosul e a União Europeia é o mais avançado entre os acordos comerciais no mundo. Um dos exemplos citados foi a obrigatoriedade de as partes implementarem efetivamente o Acordo de Paris, que pretende controlar as emissões de gases relacionados ao efeito estufa. Segundo a CNI, o Brasil pode dar um exemplo na agenda global de sustentabilidade. O país emite quase seis vezes menos gás carbônico que a Coreia do Sul e quase sete vezes menos que a Austrália. Micro e pequenas empresas Outro ponto que a entidade brasileira considera positivo é a abertura do acesso de micro e pequenas empresas ao mercado internacional. Para a CNI, o acordo beneficia as fábricas de pequeno e de médio porte, ao reduzir a burocracia alfandegária e as exigências de testes e de certificações específicas. A declaração conjunta citou, como exemplos de benefícios conjuntos, a remoção de tarifas elevadas, o acesso a mercados de compras governamentais (quando empresas estrangeiras vencem licitações nacionais), regras de facilitação do comércio, a redução de barreiras não tarifárias e a proteção de um número expressivo de indicações geográficas (produtos com origem geográfica comprovada) para ambos os lados.

Classificados

Mundo

Alemanha tem recorde de casos de covid-19 com 410 mortes em 24 horas

Alemanha tem recorde de casos de covid-19 com 410 mortes em 24 horas

access_time25/11/2020 09:14

A Alemanha registou hoje (25) novo recorde de mortes por covid-19, com 410 óbitos em 24 horas, e espera-se que haja uma extensão das medidas restritivas atuais sobre a vida pública e econômica do país. O número de novas infecções em 24 horas foi de 18.633, segundo dados do Instituto Robert Koch (RKI). Esse número representa mais de mil casos em relação ao registados na quarta-feira da semana anterior, embora esteja abaixo do máximo absoluto de infecções diárias (23.648 casos na sexta-feira passada). Mais alarmante é o aumento de mortes - 410 em 24 horas - bem acima do recorde diário anterior (315) registrado em meados de abril. O número total de infeções verificadas pelo RKI desde o início da pandemia sobe, assim, para 961.320 - dos quais se estima que 656.400 pacientes estejam recuperados -, enquanto o número de óbitos sobe para 14.771. A chanceler alemã, Angela Merkel, terá hoje nova reunião com líderes regionais. Na semana passada houve uma reunião entre os líderes dos estados federados alemães, mas não foi alcançado um consenso para endurecer as medidas em vigor desde 2 de novembro - como pretendia Merkel - e apenas foi avaliado o número de infecções naquele momento. Os governos regionais acordaram, em várias rondas de negociações ao nível dos dirigentes dos Länder - Estados Federados -, no início desta semana, estender as medidas em vigor até 20 de dezembro ou mesmo endurecer algumas delas, para aliviar um pouco durante as festividades de Natal e Ano Novo. Desde 2 de novembro, as casas noturnas, a restauração, eventos culturais e desportivos estão fechados, mas a atividade escolar e a vida comercial permanecem em funcionamento, embora com lotação limitada. Os cidadãos foram aconselhados a evitar todas as viagens não essenciais, tanto dentro do país quanto no estrangeiro. A expectativa é que o governo federal concorde com os "Länder" sobre a prorrogação das medidas de restrição e até que endureça algumas delas, mas também que seja aprovada uma prorrogação da ajuda econômica liberada no início do mês para compensar os setores afetados pelos fechamentos. Essas indemnizações - de até 75% das perdas calculadas em relação à receita de um ano atrás - podem atingir entre 15 milhões e 20 milhões de euros, divulgou nessa terça-feira a imprensa alemã. Tanto o governo da chanceler Angela Merkel quanto os governos regionais têm sido alertados de que a evolução das infecções não permite, hoje, amenizar as restrições. Entre as novas medidas que devem ser discutidas na reunião de Merkel está a manutenção do fechamento das casas noturnas, restauração e vida cultural, entre outras, pelo menos até 20 de dezembro. Prevê-se também que o início das férias escolares do Natal seja antecipado, e a recomendação aos cidadãos é que se submetam voluntariamente a alguns dias de quarentena ou redução dos contatos sociais antes das festas. Está sendo estudada uma fórmula mista de atividade escolar, entre presencial e pela internet, de modo que os alunos sejam distribuídos em pequenos grupos fixos que alternam a frequência escolar com os deveres em casa. Para a semana do Natal, e até o final do ano, serão permitidos encontros com até dez pessoas - ou seis, segundo critérios de alguns "Länder" mais restritivos. Da mesma forma, será recomendada - embora não seja proibido -- a ausência de fogos de artifício em festas privadas, principalmente na passagem de ano.