Kurupí
Notícias recentes
Carro é partido ao meio em acidente, pais morrem e adolescente fica ferido

Carro é partido ao meio em acidente, pais morrem e adolescente fica ferido

access_time20/07/2019 09:57

Duas pessoas morreram e um adolescente ficou ferido em um acidente nesta sexta-feira (19) na BR-174,

Ciência desvenda truque da aranha para saltar sobre sua presa

Ciência desvenda truque da aranha para saltar sobre sua presa

access_time11/05/2018 14:30

Cientistas estão treinando uma aranha para saltar por demanda para tentarem entender a mecânica util

Polícia faz operação e prende 14 por tráfico em Guarantã, Sinop, Peixoto, Pará e Goiás

Polícia faz operação e prende 14 por tráfico em Guarantã, Sinop, Peixoto, Pará e Goiás

access_time04/04/2019 11:33

A operação da Polícia Civil contra o tráfico de drogas prendeu 14 pessoas. Duas delas em flagrante e

Abertura de empresa demora em média duas horas em MT
Sistema também integra diversos órgãos do governo e 8 prefeituras - Foto por: Haillyn Heviny

Abertura de empresa demora em média duas horas em MT

Estatísticas mostram que os processos mais rápidos duram 2 minutos e os mais demorados, menos de 48 horas. Há três anos, nenhum procedimento demorava menos de 7 horas

access_time17/01/2019 21:00

Desde que a Junta Comercial (Jucemat) aboliu os papeis e entrou na era digital, os empresários de Mato Grosso passaram a esperar em média 2h30 para abrir, dar baixa e alterar as informações cadastrais do empreendimento. O período representa uma redução significativa se compararmos a julho de 2016, quando a estatística aponta um tempo médio de 24 dias, ou seja, 576 horas.

No relatório da autarquia, consta dados referentes ao processo mais rápido, que é de 2,46 minutos, e do mais demorado, 48 horas. Há três anos, nenhum procedimento demorava menos de 7 horas, sendo que o mais moroso, completou 70 dias de trâmite.

Segundo a presidente da Jucemat, Gercimira Rezende, os números são um reflexo do projeto Junta Digital, concluído no final do ano passado. Desde então, os processos físicos foram extintos e todas as etapas são feitas por um sistema que integra diversos órgãos do governo e ainda 8 prefeituras (Cuiabá, Rondonópolis, Lucas do Rio Verde, Sorriso, Nova Mutum, Primavera do Leste, Campo Verde e Cáceres).

Na opinião da gestora, a entrada no ambiente digital trouxe mais dinâmica à vida do empreendedor que precisa ter a firma formalizada para conseguir as licenças, exigidas para atividade de impacto ou risco, e ainda pleitear financiamento e incentivos governamentais.

Já para a Jucemat, a mudança também foi importante porque impactou diretamente no custeio da autarquia. Reduziu-se as impressões, o uso de espaço e ainda o acúmulo de processos físicos. ”Quando começamos a modernização em 2016, tínhamos 80 funcionários. Alguns foram aposentandos e outros acabaram cedidos. Hoje, temos 65 e conseguimos manter o serviço por causa do sistema digital”.

Parceria e mais parcerias

O sistema funciona simultaneamente com a Receita Federal, Bombeiros e Sefaz. Quando se inicia o processo, todos órgãos recebem a solicitação simultaneamente e já analisam. Antes, o interessado precisava peregrinar em todas as repartições.

Atualmente, o objetivo da Jucemat e ampliar as parcerias com as prefeituras. Apenas 8 estão inclusas e a ideia e expandir o serviço, o que depende da articulação e sensibilização dos prefeitos. “Nas cidades integradas, a abertura de empresa é completa pelo sistema. Onde não está, o usuário ainda precisa procurar a prefeitura para informar o registro”.

De acordo com Gercimira, outra parceria importante no projeto foi com o Sebrae-MT, que atuou na digitalização e organização dos arquivos físicos já existentes, serviço que será concluído nos próximos meses.

Serviço

O site da Junta Comercial é www.jucemat.mt.gov.br. Qualquer dúvida na utilização do sistema pode ser sanada pelo chat, disponível na página e pelo telefone: (65) 3613-9545/ 3613 9505





Por: Caroline Rodrigues | Sedec-MT

Outras notícias

Comentários