anuncie aqui
Notícias recentes
Delegacia de Colíder e Garra de Alta Floresta prendem suspeitos com armas de fogo

Delegacia de Colíder e Garra de Alta Floresta prendem suspeitos com armas de fogo

access_time24/05/2018 11:13

A Delegacia de Colíder, em conjunto com o Grupo Armado de Resposta Rápida (Garra) de Alta Floresta,

Delator da Lava Jato é preso em ação contra lavagem e tráfico internacional

Delator da Lava Jato é preso em ação contra lavagem e tráfico internacional

access_time15/05/2018 07:16

A Polícia Federal (PF) prendeu na manhã desta terça-feira (15) Carlos Alexandre de Souza Rocha, conh

Alunos da UFMT fazem greve contra mudanças na alimentação e cortes no orçamento

Alunos da UFMT fazem greve contra mudanças na alimentação e cortes no orçamento

access_time09/05/2018 10:11

Alunos da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT) decidiram em assembleia geral nessa terça-feira

Advogado Caio Vieira de Mello assumirá Ministério do Trabalho

Advogado Caio Vieira de Mello assumirá Ministério do Trabalho

access_time09/07/2018 18:47

O advogado Caio Luiz de Almeida Vieira de Mello será o novo ministro do Trabalho, informou há pouco o Palácio do Planalto. Segundo a Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República, o presidente Michel Temer dará posse ao novo ministro amanhã (10) no Planalto.

Formado em direito pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), o desembargador aposentado foi vice-presidente Judicial do Tribunal Regional do Trabalho da Terceira Região, em 2008 e 2009.

Atualmente, Caio Luiz de Almeida Vieira de Mello atua no escritório de advocacia Sergio Bermudes como consultor jurídico. “O presidente me fez o convite, e eu aceitei”, disse Mello à Agência Brasil, acrescentando que se pronunciará amanhã na posse.

No último dia 5, o chefe da Casa Civil da Presidência da República, ministro Eliseu Padilha, assumiu interinamente o Ministério do Trabalho, no lugar de Helton Yomura, que pediu exoneração do cargo após ser um dos alvos da terceira fase da Operação Registro Espúrio, deflagrada pela Polícia Federal (PF).

Em nota à imprensa divulgada na noite de quinta-feira (5), o Palácio do Planalto informou que Temer recebeu e aceitou o pedido de exoneração do ministro do Trabalho. "O presidente agradeceu sua dedicação à frente da pasta", diz a nota da Secretaria de Comunicação Social da Presidência.





Por: Agência Brasil

Outras notícias

Comentários