anuncie aqui
Notícias recentes
Trump flexibiliza sobretaxa do aço e beneficia Brasil, Argentina e Coreia do Sul

Trump flexibiliza sobretaxa do aço e beneficia Brasil, Argentina e Coreia do Sul

access_time30/08/2018 07:13

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, anunciou, na noite desta quarta-feira (29), que vai a

Decreto suspende expediente na Prefeitura Municipal de Peixoto de Azevedo

Decreto suspende expediente na Prefeitura Municipal de Peixoto de Azevedo

access_time29/05/2018 07:36

DECRETO N° 030, DE 28 DE MAIO DE 2018. "Suspende o expediente no âmbito da Administração Pública

Justiça emite ordem de despejo de 96 famílias que disputam área da União com fazendeiro

Justiça emite ordem de despejo de 96 famílias que disputam área da União com fazendeiro

access_time20/06/2018 09:04

O Tribunal Regional Federal da 1ª Região emitiu ordem de despejo para 96 famílias que disputam uma á

Alexandre de Moraes nega pedido de liberdade de Lula

Alexandre de Moraes nega pedido de liberdade de Lula

O ministro também negou pedido para Segunda Turma julgar recurso

access_time29/06/2018 19:41

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes decidiu há pouco negar pedido de liberdade feito pela defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. O ministro também rejeitou outro pedido para que o recurso seja julgado pela Segunda Turma da Corte, e não pelo plenário.

A defesa de Lula recorreu da decisão do relator do pedido de liberdade, ministro Edson Fachin, que, na sexta-feira (22), enviou pedido de liberdade ou prisão domiciliar do ex-presidente para julgamento pelo plenário, e não na turma, como queria a defesa.

No colegiado, há maioria de três votos a favor de mudar o entendimento que autoriza prisão após o fim dos recursos na segunda instância da Justiça. A turma é formada pelos ministros Gilmar Mendes, Dias Toffoli, Ricardo Lewandowski, além de Fachin e Celso de Mello.

Ao justificar o envio, Fachin disse que a questão deve ser tratada pela Corte por exigir análise do trecho da Lei da Ficha Limpa que prevê a suspensão da inelegibilidade “sempre que existir plausibilidade da pretensão recursal”.

Ontem (28), a defesa de Lula, em novo recurso ao próprio Fachin, afirmou que análise da questão não foi solicitada, e Fachin deve rever sua justificativa.

Lula foi condenado a 12 anos e 1 mês de prisão pelos crimes de corrupção e lavagem de dinheiro no caso do triplex em Guarujá (SP) e teve a pena executada pelo juiz federal Sergio Moro após o fim dos recursos na segunda instância da Justiça, conforme definiu o STF.

Com a confirmação da condenação na Operação Lava Jato, o ex-presidente foi enquadrado na Lei da Ficha Limpa, que impede a candidatura de condenados pelos órgãos colegiados da Justiça. No entanto, Lula ainda pode ser beneficiado por uma liminar e disputar as eleições.





Por: Agência Brasil

Outras notícias

Comentários