anuncie aqui
Notícias recentes
Mulher luta com bandidos durante assalto a pizzaria em Cuiabá

Mulher luta com bandidos durante assalto a pizzaria em Cuiabá

access_time05/06/2018 21:53

Vários vídeos que circulam nas redes sociais registram o momento em que uma mulher reage a assalto e

Recado da Prefeitura de Peixoto de Azevedo

Recado da Prefeitura de Peixoto de Azevedo

access_time27/02/2019 09:35

Atenção senhores munícipes de Peixoto de Azevedo, se você construiu ou ampliou sua residência ou seu

Pai e filho morrem afogados em Peixoto de Azevedo

Pai e filho morrem afogados em Peixoto de Azevedo

access_time30/07/2018 12:44

Fato ocorreu no domingo (29), por volta das 16h. Família foi até as margens do rio para pescar, toma

Aliança com a Renault 'não está em perigo', diz presidente da Nissan
Hiroto Saikawa, presidente da Nissan — Foto: Issei Kato/Reuters

Aliança com a Renault 'não está em perigo', diz presidente da Nissan

Parceria Nissan-Renault ficou em cheque após a prisão de seu criador, o brasileiro Carlos Ghosn, que está detido em Tóquio

access_time07/01/2019 07:39

A aliança industrial entre a Renault e a Nissan não está em perigo - garantiu o presidente do fabricante japonês de automóveis, em entrevista à AFP nesta segunda-feira (7), em meio à crise pela prisão em novembro, no Japão, de seu criador, Carlos Ghosn.

Hiroto Saikawa não quis, porém, falar sobre o futuro de Ghosn, que foi seu mentor. Detido em Tóquio por suspeita de fraude, Ghosn comparece pela primeira vez à Justiça, nesta terça-feira.

Tanto a Nissan quanto a Mitsubishi afastaram Ghosn da presidência, após sua detenção. Já a Renault decidiu mantê-lo como conselheiro, por enquanto, invocando a presunção de inocência.

"O sistema judicial japonês segue seu curso. Não tenho nada a dizer. Quero apenas me concentrar na estabilização da companhia e fazê-la avançar passo a passo", disse Saikawa, na primeira entrevista a um veículo de imprensa estrangeiro desde que o caso explodiu.

O presidente, de 65 anos, um dos homens de confiança de Ghosn, surpreendeu com suas duras palavras após a prisão, em 19 de novembro passado.

Saikawa garante estar em contato "quase diário" com a Renault, apesar das tensões.





Por: France Presse

Outras notícias

Comentários