Spigreen
Notícias recentes
Cerca de 9,5 kg de ouro são achados em destroços de avião que caiu no AM

Cerca de 9,5 kg de ouro são achados em destroços de avião que caiu no AM

access_time18/05/2018 14:02

Aproximadamente 9,5 kg de ouro, avaliado em quase R$ 1,5 milhão, foram encontrados dentro do avião m

Barroso mantém indiciamento de Temer por corrupção, lavagem e organização criminosa

Barroso mantém indiciamento de Temer por corrupção, lavagem e organização criminosa

access_time24/10/2018 07:10

O ministro Luís Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal (STF), decidiu nesta terça-feira (23) m

Presos por tráfico de drogas ocupam mais da metade das vagas do sistema prisional

Presos por tráfico de drogas ocupam mais da metade das vagas do sistema prisional

access_time09/03/2020 15:51

De um total de 13.058 presos em Mato Grosso entre janeiro e junho de 2019, 455 foram para a prisão p

Aneel anuncia bandeira tarifária vermelha para agosto
Marcello Casal jr/Agência Brasil

Aneel anuncia bandeira tarifária vermelha para agosto

Custo extra será de R$ 4 por cada 100 kWh consumidos

access_time27/07/2019 08:53

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) informou, sexta-feira (26), que a bandeira tarifária para o mês de agosto será a vermelha, no patamar 1, onde há uma cobrança extra de R$ 4 para cada 100 quilowatts-hora consumidos. Em julho, a cobrança foi da bandeira tarifária amarela, quando há um acréscimo de para R$ 1,50 a cada 100 kWh consumidos.

De acordo com a agência, a medida foi tomada pela possibilidade de aumento no acionamento das usinas termelétricas, que têm custo de geração de energia mais alto. Também pesou na decisão, a diminuição do volume de chuvas, com a chegada da estação seca.

"Agosto é um mês típico da estação seca nas principais bacias hidrográficas do Sistema Interligado Nacional (SIN). A previsão hidrológica para o mês sinaliza vazões abaixo da média histórica e tendência de redução dos níveis dos principais reservatórios", disse a Aneel.

De acordo com a Aneel, o sistema de bandeiras tarifárias sinaliza o custo real da energia gerada, possibilitando aos consumidores o bom uso da energia elétrica. O funcionamento das bandeiras tarifárias é simples: as cores verde, amarela ou vermelha (nos patamares 1 e 2) indicam se a energia custará mais ou menos em função das condições de geração.

O cálculo para acionamento das bandeiras tarifárias leva em conta, principalmente, dois fatores: o risco hidrológico (GSF, na sigla em inglês) e o preço da energia (PLD).

No dia 21 de maio, a Aneel aprovou um reajuste no valor das bandeiras tarifárias. A bandeira amarela passou de R$ 1 para R$ 1,50 a cada 100 kWh consumidos, a bandeira vermelha patamar 1 passou de R$ 3 para R$ 4 a cada 100 kWh e no patamar 2 passou de R$ 5 para R$ 6 por 100 kWh consumidos.

A bandeira verde não tem cobrança extra.

Os recursos pagos pelos consumidores vão para uma conta específica e depois são repassados às distribuidoras de energia para compensar o custo extra da produção de energia em períodos de seca.





Por: Luciano Nascimento - Repórter da Agência Brasil

Outras notícias

Comentários