Banner Outras
Notícias recentes
‘Foi um exagero o que fizeram’, diz Neymar sobre memes

‘Foi um exagero o que fizeram’, diz Neymar sobre memes

access_time20/07/2018 16:22

Depois da decepção de uma eliminação nas quartas de final da Copa do Mundo e de ver suas quedas vira

Piloto que sobreviveu após queda de avião passa por cirurgia plástica no corpo, rosto e mãos

Piloto que sobreviveu após queda de avião passa por cirurgia plástica no corpo, rosto e mãos

access_time11/11/2018 09:54

O piloto paranaense Maicon Semencio Esteves, de 27 anos, que sobreviveu após uma queda de avião e fo

Mulheres são mortas com facadas na cabeça e enterradas no distrito União do Norte

Mulheres são mortas com facadas na cabeça e enterradas no distrito União do Norte

access_time17/01/2020 08:37

Homem de 31 anos está preso em Peixoto de Azevedo suspeito de matar a cunhada e uma amiga dela, na q

Após 4 meses de proibição, pesca é liberada nos rios de MT na sexta-feira (1º)
Pesca continua proibida em rios que fazem divisa com outros estados — Foto: Gcom-MT

Após 4 meses de proibição, pesca é liberada nos rios de MT na sexta-feira (1º)

Pesca continua proibida em rios que fazem divisa com outros estados, como Araguaia, Juruena e Paraguai

access_time30/01/2019 07:14

O período de Piracema, que começou em outubro, termina na próxima quinta-feira (1º), nos rios de Mato Grosso. A medida também vale para rios federais que cortam o estado. No entanto, em regiões de divisa com outros estados e em áreas de preservação permanente, a pesca continua proibida.

De acordo com a Secretaria Estadual de Meio Ambiente (Sema), em rios, como Juruena, na divisa com o Amazonas, no Paraguai, divisa com Mato Grosso do Sul, Araguaia, no limite com Goiás, a pesca continua proibida. Um mapa dos pontos onde não é possível pescar, está disponível no site da secretaria.

Ainda segundo a Sema, os peixes ainda não podem ser comercializados, nem transportados para outros estados.

Com a liberação da pesca algumas regras precisam ser seguidas, entre elas: estar habilitado com a carteira de pesca, não usar apetrechos proibidos e respeitar a cota e tamanho mínimo do pescado, que para pescador amador é de 5 kg e para profissional é de 125 kg por semana.

Segundo a Sema, estudos científicos apontam que nas três bacias hidrográficas do estado, os meses de outubro, novembro e dezembro são os que têm maior atividade reprodutiva dos peixes, em torno de 80%.





Por: G1 MT

Outras notícias

Comentários