Spigreen
Notícias recentes
Arrecadação chega ao recorde de R$ 115 bilhões em fevereiro

Arrecadação chega ao recorde de R$ 115 bilhões em fevereiro

access_time21/03/2019 17:00

A arrecadação das receitas federais somou R$ 115,062 bilhões, em fevereiro de 2019, informou hoje (2

Sanções dos EUA contra o Irã passam a valer a partir de hoje

Sanções dos EUA contra o Irã passam a valer a partir de hoje

access_time07/08/2018 08:13

As primeiras sanções dos Estados Unidos (EUA) contra o Irã, após a saída do governo norte-americano

Médico que estava desaparecido em MT é encontrado desorientado na BR-364

Médico que estava desaparecido em MT é encontrado desorientado na BR-364

access_time26/08/2020 08:25

O médico Luan Praxedes de Oliveira, de 32 anos, que desapareceu após sair de casa para fazer caminha

Brasil está pronto para atuar pela paz no Oriente Médio, diz Araújo
Wilson Dias/Agência Brasil

Brasil está pronto para atuar pela paz no Oriente Médio, diz Araújo

access_time15/02/2019 06:55

O Brasil está pronto para contribuir com os esforços de busca pela paz no Oriente Médio. A afirmação foi do ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, na conferência convocada para discutir os conflitos na região e as formas de resolvê-los ou de reduzir as tensões. O evento ocorre em Varsóvia, na Polônia .

Segundo o chanceler, o Brasil quer levar sua voz para este debate. “Nós acreditamos fortemente que precisamos trabalhar a partir dos princípios de liberdade e dignidade humana, incluindo a liberdade religiosa, e aqui é importante especial atenção para as comunidades cristãs na região”, disse o chanceler.

O esforço de persecução da paz na região deve considerar, acrescentou, os princípios de identidade e sentimento de nação. “Pensamos que abandonar seu país e seus sentimentos não é a forma de chegar à paz. Nós acreditamos que cada nação pode encontrar na sua identidade e cultura a força para lutar pela paz”.

Diplomacia
Em seu discurso, Araújo defendeu uma diplomacia mais “franca”. Ele criticou o que chamou de dificuldades nas relações exteriores, por vezes marcadas por uma prática de inação. As Nações Unidas, avaliou, teriam se tornado muito “autocentradas”. “Elas criaram a noção de que qualquer solução deve ocorrer por meio de discussões infindáveis e, quando você alcança alguma forma de resolução, é apenas uma questão de texto, e não de um acordo real”, disse.

A conferência foi convocada pelo governo polonês e tem a participação de mais de 60 países. Nações do Oriente Médio, como o Irã, o Líbano, a Turquia e a Autoridade Palestina, não compareceram. O governo russo também não enviou representação. A China não foi convidada para o evento.

Além de Araújo, o evento teve a participação do primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, do vice-presidente dos Estados Unidos Mike Pence e do ministro das Relações Exteriores do país anfitrião, Jacek Czaputowicz, entre outros.

O ministro de relações exteriores do Irã, Javad Zarif, usou sua conta no Twitter para criticar o encontro. Ele atribuiu a iniciativa a um movimento dos Estados Unidos para articular sua influência na região.





Por: Jonas Valente – Repórter Agência Brasil

Outras notícias

Comentários