ALUGAR CAMPO
Notícias recentes
Morre vítima da covid presidente da câmara de Nova Mutum; prefeito decreta luto

Morre vítima da covid presidente da câmara de Nova Mutum; prefeito decreta luto

access_time17/04/2021 09:01

Morreu, esta noite, vítima da covid-19, o presidente da câmara de vereadores de Nova Mutum, João Bat

Fortes chuvas deixam mais de 30 mortos no Japão e províncias em alerta máximo

Fortes chuvas deixam mais de 30 mortos no Japão e províncias em alerta máximo

access_time07/07/2018 08:12

As fortes chuvas que atingem o Japão já deixaram 38 mortos, quatro feridos graves e 47 desaparecidos

Carioca: Cano marca dois e Fluminense supera Flamengo no Maracanã

Carioca: Cano marca dois e Fluminense supera Flamengo no Maracanã

access_time31/03/2022 09:02

Com uma grande atuação do atacante argentino Germán Cano, o Fluminense derrotou o Flamengo por 2 a 0

Brasil supera a altitude, goleia a Bolívia e quebra recorde nas Eliminatórias

Brasil supera a altitude, goleia a Bolívia e quebra recorde nas Eliminatórias

Seleção Brasileira controla a partida mesmo a 3.600 metros do nível do mar, atropela os bolivianos e volta a vencer em La Paz depois de 41 anos no torneio classificatório

access_time30/03/2022 09:19

Baile na altitude. A Seleção Brasileira visitou a Bolívia nesta terça-feira, pela 18ª rodada das Eliminatórias Sul-Americanas, no Estádio Hernando Siles, e o time de Tite não tomou conhecimento dos donos da casa. Mesmo jogando a 3.600 metros do nível do mar, a equipe canarinho venceu a La Verde por 4 a 0, estabelecendo um recorde na história da competição. Lucas Paquetá, Richarlison (duas vezes) e Bruno Guimarães marcaram os gols da partida.

Ritmo lento
Jogando na altitude de 3.600 metros de La Paz, a Seleção Brasileira iniciou a partida sem se impor tanto, algo que já era esperado, como o técnico Tite disse que faria antes da partida. Os donos da casa, por outro lado, tentaram aproveitar o costume de jogarem em casa tentando tomar conta do jogo, mas pararam na boa marcação canarinho. Henry Vaca teve boa chance aos 20 minutos, mas parou em boa defesa de Alisson.

Paquetop
Aos poucos o Brasil foi ganhando confiança e o time de Tite conseguiu abrir o placar aos 23 minutos da etapa inicial. Bruno Guimarães fez bela jogada pelo meio e entregou para Lucas Paquetá na entrada da área. O camisa 7 dominou e bateu na saída do goleiro Cordano para fazer o primeiro gol no Hernando Siles.

Pru, pru
Ainda no primeiro tempo, a Seleção Brasileira marcou o segundo, desta vez com Richarlison. Fabinho iniciou jogada pelo meio e entregou para Antony na direita. O atacante do Ajax tentou o chute, que foi desviado pela defesa boliviana. A bola sobrou para o Pombo, sozinho na segunda trave, e ele só teve o trabalho de empurrar para o gol vazio.

Dupla entrosada
No segundo tempo, a dupla Lucas Paquetá e Bruno Guimarães mostrou que o entrosamento dos tempos de Lyon não foi esquecido. Aos 20 minutos, Gabriel Martinelli foi desarmado na entrada da área e a bola sobrou para Paquetá. De primeira, o camisa 7 lançou para Bruno, que bateu de chapa, sem deixar a bola cair, na gaveta, para fazer um golaço.

Fechou o caixão
Nos acréscimos, Richarlison marcou o seu segundo gol na partida, o quarto da Seleção Brasileira, fechando a conta em La Paz. Rodrygo aproveitou passe de Bruno Guimarães, bateu para defesa do goleiro, e Pombo, novamente oportunista, pegou a sobra para fazer mais um.

Muito tempo depois
A primeira e última vez que a Seleção Brasileira havia vencido a Bolívia em La Paz pelas Eliminatórias foi em 1981, por 2 a 1, com gols de Sócrates e Reinaldo. Em 1985, o Brasil venceu novamente fora de casa, por 2 a 0, com gols de Casagrande e Careca, mas o jogo foi em Santa Cruz de la Sierra, onde os efeitos da altitude não são sentidos. Em 2013, novamente em Santa Cruz de la Sierra, o Brasil bateu os bolivianos por 4 a 0. Os gols foram de Leandro Damião e Neymar, duas vezes cada um.

Recorde
Com a vitória, a Seleção Brasileira chegou aos 45 pontos e quebrou o recorde de melhor campanha da história das Eliminatórias Sul-Americanas no formato atual. Até então, a Argentina, no ciclo para a Copa do Mundo de 2002, havia feito 42 pontos e era quem tinha a melhor marca.

Sequência
O Brasil agora volta a campo somente no mês de junho, na próxima Data-Fifa. Ao todo, o time de Tite deverá fazer três partidas, sendo uma delas contra a Argentina, no duelo válido pela sexta rodada das Eliminatórias, que foi cancelado. Os outros dois jogos devem ser contra seleções asiáticas. Todas as partidas devem acontecer na Ásia ou na Oceania.

FICHA TÉCNICA

Bolívia 0x4 Brasil

Eliminatórias da Copa do Mundo de 2022 - América do Sul

18ª Rodada

Data e hora: 29/03/2022, às 19h30 (de Mato Grosso)

Local: Estádio Hernando Siles, em La Paz (BOL)

Árbitro: Eber Aquino (PAR)

Assistentes: Eduardo Cardozo (PAR) e Milciades Saldivar (PAR)

VAR: Leodán González (URU)

Bolívia (Técnico: César Farías): Cordano; Villamíl (Ramiro Vaca, intervalo), Quinteros, Carrasco, Sagredo e Fernández; Villarroel (García, 41'/2ºT) e Herrera (Salazar, intervalo); Chura (González, intervalo), Marcelo Moreno e Henry Vaca

Brasil (Técnico: Tite): Alisson; Daniel Alves, Marquinhos, Éder Militão e Alex Telles (Guilherme Arana, 38'/2ºT); Fabinho, Bruno Guimarães e Lucas Paquetá (Arthur, 31'/2ºT); Antony (Rodrygo, 31'/2ºT), Richarlison e Philippe Coutinho (Gabriel Martinelli, 8'/2ºT)

Cartões Amarelos: Henry Vaca (BOL)

Cartões Vermelhos: Não houve

Gols: Lucas Paquetá (24'/1ºT, 0-1), Richarlison (44'/1ºT, 0-2 e 45'/2ºT, 0-4) e Bruno Guimarães (20'/2ºT, 0-3)





Por: LANCE!

Outras notícias

Comentários