anuncie aqui 596-81
Notícias recentes
Veterinário reage a roubo e mata assaltante a tiros

Veterinário reage a roubo e mata assaltante a tiros

access_time08/02/2024 06:56

Um veterinário reagiu a um assalto e matou um criminoso de 23 anos, em Colíder, na madrugada desta q

Polícias Civil e Militar procuram por autor de homicídio de sargento

Polícias Civil e Militar procuram por autor de homicídio de sargento

access_time25/01/2024 09:43

As equipes da Polícia Civil e Polícia Militar em trabalho conjunto identificaram e procuram por um d

Etanol de Mato Grosso é o mais barato do Brasil nas bombas

Etanol de Mato Grosso é o mais barato do Brasil nas bombas

access_time05/04/2023 05:58

Com valor de R$ 3,63, o litro, Mato Grosso registrou o menor preço médio do etanol hidratado entre t

Câmara aprova MP que concede aumento salarial a servidores federais
© Marcello Casal JrAgência Brasil

Câmara aprova MP que concede aumento salarial a servidores federais

Texto vai para votação no Senado

access_time23/08/2023 07:25

Os deputados federais aprovaram nesta terça-feira (22) a Medida Provisória 1170/23, que concede reajuste de 9% aos servidores federais ativos, aposentados e pensionistas. Com a aprovação, o texto vai para o Senado.

O reajuste já está valendo desde maio, quando a MP foi editada pelo governo federal e passou a vigorar. Os servidores receberam o aumento na folha salarial de junho. Porém, a MP precisa ser aprovada pelo Congresso, pois vigora por até 120 dias. Se após esse prazo não tiver sido votada na Câmara e no Senado, a medida caduca, perde a validade.

A recomposição salarial é resultado de acordo entre o governo e mais de 100 entidades representativas da categoria, por meio da mesa de negociação permanente, que estava suspensa desde 2016 e foi retomada.

De acordo com estimativas do Executivo, o reajuste salarial irá beneficiar mais de 1,1 milhão servidores federais, com desembolso de R$ 9,62 bilhões em 2023 e R$ 13,82 bilhões a partir do ano que vem.

* Com informações da Agência Câmara





Por: Agência Brasil* - Brasília

Outras notícias

Comentários