Spigreen
Notícias recentes
Bebê indígena que sobreviveu após ficar enterrada por 6 horas em MT espera decisão judicial em abrigo

Bebê indígena que sobreviveu após ficar enterrada por 6 horas em MT espera decisão judicial em abrigo

access_time16/07/2018 09:52

A bebê indígena que sobreviveu após ficar enterrada por seis horas em Canarana, a 838 km de Cuiabá,

Governo deve cortar mais de R$ 5 bi de benefícios irregulares do INSS

Governo deve cortar mais de R$ 5 bi de benefícios irregulares do INSS

access_time25/07/2018 07:28

Até o final do ano, mais de R$ 5 bilhões gastos em benefícios da Previdência Social deverão ser cort

Banco Central antecipa produção de R$ 9 bilhões em cédulas

Banco Central antecipa produção de R$ 9 bilhões em cédulas

access_time14/05/2020 15:26

O Banco Central (BC) antecipou para este mês pedido de produção de cédulas, no valor de R$ 9 bilhões

Canadá é o primeiro país a legalizar nacionalmente o uso da maconha
Folha da planta da maconha (Pixabay)

Canadá é o primeiro país a legalizar nacionalmente o uso da maconha

access_time20/06/2018 08:15

O Senado do Canadá aprovou na noite de terça-feira (19) a legalização do uso recreativo da maconha em todo o território do país. O projeto foi aprovado por 52 votos favoráveis e 29 contrários. Com isso, o Canadá se tornou o primeiro país do mundo a legalizar a maconha nacionalmente.

O projeto de lei foi apresentado pelo próprio Executivo canadense e, antes de ser aprovado pelos senadores, passou pela Câmara dos Deputados.

A legalização da maconha no país já havia sido aprovada no começo do mês, mas com a tramitação na Câmara e no Senado, foram feitas emendas e modificações, por ambas as casas.

O projeto agora seguirá para sanção da governadora-geral do país, Julie Payette, representante da Coroa Britânica no Canadá.

O primeiro-ministro canadense, Justin Trudeau, já havia se manifestado a favor da aprovação da proposta. Além disso, ele defende publicamente, o cultivo doméstico da maconha.

Segundo a imprensa local, o processo de legalização deverá durar cerca de quatro meses.





Por: Agência Brasil

Outras notícias

Comentários