anuncie aqui
Notícias recentes
A brutal morte de um cachorro vira-lata leva o Brasil ao divã

A brutal morte de um cachorro vira-lata leva o Brasil ao divã

access_time06/12/2018 08:49

Os últimos dias vem sendo de enorme comoção desde que o vídeo da brutal morte de um cachorro vira-la

Palmeiras supera vaias, empata com Coelho e avança na Copa do Brasil

Palmeiras supera vaias, empata com Coelho e avança na Copa do Brasil

access_time24/05/2018 07:10

Foi com bronca da torcida, mas o Palmeiras está nas quartas de final da Copa do Brasil. No Allianz P

Advogado é preso suspeito de entregar celular a reeducando em MT

Advogado é preso suspeito de entregar celular a reeducando em MT

access_time31/10/2018 08:31

Um advogado foi preso nesta terça-feira (30) no Centro de Ressocialização de Sorriso, suspeito de te

Castanha extraída por índios do noroeste de MT recebe certificação nacional
Índios tem extração de castanha como fonte de subsistência — Foto: Projeto Pacto das Águas

Castanha extraída por índios do noroeste de MT recebe certificação nacional

Selo é específico para identificação de produtos indígenas na agricultura familiar

access_time12/01/2019 07:35

Castanha extraída e comercializada por povos indígenas da etnia Rikbaktsa, residentes em munícipios da região noroeste de Mato Grosso recebeu certificação nacional. O Selo Nacional da Agricultura Familiar (Senaf) foi concedido pelo governo federal aos índios das comunidades Japuíra, no município de Juara, e Escondido, no município de Cotriguaçu, distantes 690 km e 920 km de Cuiabá, respectivamente.

De acordo Emerson de Oliveira Jesus, coordenador técnico do Projeto Pacto das Águas, que presta apoio às comunidades, o selo vai garantir mais credibilidade ao produto, que terá procedência comprovada e, consequentemente, possibilitar maior rentabilidade aos índios.

A certificação concedida é específica para identificação de produtos indígenas na agricultura familiar. O projeto, que tem como base a extração e comercialização de castanha-do-Brasil, envolve mais de 500 índios.





Por: G1 MT

Outras notícias

Comentários