anuncie aqui 596-81
Notícias recentes
Dono de empresa é assassinado a tiros em União do Norte

Dono de empresa é assassinado a tiros em União do Norte

access_time12/03/2024 10:02

O homicídio foi registro ontem à tarde, em uma empresa de lava jato próximo da MT-322, no distrito d

Unesco chama Lula, Barroso e Felipe Neto para fórum sobre regulamentação de redes

Unesco chama Lula, Barroso e Felipe Neto para fórum sobre regulamentação de redes

access_time14/02/2023 12:04

A Unesco convidou o presidente Lula, o ministro Luís Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal, e

A pedido de Assis, Câmara aprova repúdio e convoca ministro por criticar operação da PM de SP

A pedido de Assis, Câmara aprova repúdio e convoca ministro por criticar operação da PM de SP

access_time02/08/2023 12:19

A Comissão de Segurança Pública da Câmara dos Deputados aprovou na terça-feira (1º) requerimento de

CCJ do Senado aprova PEC para limitar decisões monocráticas de ministros do STF
Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania do Senado aprovou a PEC 8/2021, apresentada pelo senador Oriovisto Guimarães (foto: Pedro França/Agência Senado)

CCJ do Senado aprova PEC para limitar decisões monocráticas de ministros do STF

Proposta de Emenda à Constituição veda a possibilidade de apenas um ministro poder derrubar uma lei que passou pelo crivo do Congresso Nacional

access_time04/10/2023 12:15

A Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado Federal aprovou nesta quarta-feira, 4, uma Proposta de Emenda à Constituição de autoria do senador Oriovisto Guimarães (Podemos-PR), que propõe impor uma limitação às decisões monocráticas de ministros do Supremo Tribunal Federal (STF). “O Supremo tem de aprender a ser um colegiado. Quando um único ministro decide sozinho, fica com um poder absurdo”, reforçou Oriovisto. O projeto foi relatado na CCJ pelo senador Esperidião Amin (PP-SC). Entre as alterações trazidas pela PEC estão a definição de prazos para pedidos de vista em processos judiciais e a exigência de maioria absoluta de votos dos membros para suspender a eficácia de leis e de atos normativos de amplo alcance.

Desta forma, a proposta irá vedar decisões monocráticas. Outra crítica feita por Oriovisto e diversos outros senadores — e também deputados federais — trata da possibilidade de um ministro ter o poder de derrubar uma lei que passou pelo crivo do Congresso Nacional. “Pela regra atual, um ministro do Supremo pode derrubar uma lei que passou pelo crivo de 513 deputados, 81 senadores e o presidente da República. Esse desequilíbrio tem que acabar”, reforça o líder do Podemos. A matéria segue agora para apreciação no plenário do Senado.





Por: Jovem Pan de Brasília

Outras notícias

Comentários