anuncie aqui 596-81
Notícias recentes
Batida mata seis pessoas na BR-163; carros pegaram fogo

Batida mata seis pessoas na BR-163; carros pegaram fogo

access_time06/01/2023 19:44

Seis pessoas morreram em um grave acidente, que aconteceu envolvendo um Chevrolet Ônix preto e um To

Desembargador manda soltar irmãos envolvidos na

Desembargador manda soltar irmãos envolvidos na "máfia do chicote"

access_time31/10/2023 06:17

O desembargador do Tribunal de Justiça de Mato Grosso, José Zuquim Nogueira, revogou a prisão dos “c

PF faz operação contra tráfico de drogas em Peixoto, Sorriso e Cuiabá

PF faz operação contra tráfico de drogas em Peixoto, Sorriso e Cuiabá

access_time28/09/2023 11:22

A Polícia Federal deflagrou nesta quinta-feira, 28/9, a Operação Pelos Ares, com o objetivo reprimir

Cerveja troca influenciadora trans por militares
Para tentar reverter boicote por causa da parceria com a influencer trans, Bud Light lançará campanha em homenagem aos militares | Foto: Montagem Revista Oeste/Reprodução: Instagram e Anheuser-Busch

Cerveja troca influenciadora trans por militares

Para tentar recuperar os consumidores que perdeu, Bud Light vai homenagear militares em suas latinhas

access_time17/05/2023 18:06

Depois de ser boicotada em por todo os Estados Unidos devido uma campanha com a influenciadora trans Dylan Mulvaney, a cerveja Bud Light, versão leve norte-americana da Budweiser, agora fará uma campanha homenageando militares para tentar recuperar seu público consumidor. A informação foi publicada no jornal New York Post na terça-feira 16.

A Anheuser-Busch, dona da Bud Light e da Budweiser, fará uma campanha redesenhando latinhas de ambas as marcas temporariamente com estampa militar “enquanto luta para se recuperar do fiasco de Dylan Mulvaney”, escreveu o jornal.

A Anheuser-Busch perdeu US$ 5 bilhões de valor de mercado apenas duas semanas depois de lançar a campanha da Bud Light com a influenciadora transexual. A parceria foi anunciada no dia 1º de abril.

Sozinha, a Bud Light perdeu mais de 26% de suas vendas nos Estados Unidos até o dia 6 de maio e agora corre o risco de deixar de ser a cerveja mais vendida do país. As demais cervejas da Anheuser-Busch também estão sentindo o peso do boicote.

Bud Light tenta reverter boicote por causa da parceria com influencer trans

trans Latinha da Bud Light com o rosto de influencer trans Dylan Mulvaney | Imagem: Reprodução/Instagram/Dylan Mulvaney

As novas latinhas, além da estampa de camuflagem militar, também terão imagens do programa Folds of Honor, ​​que oferece bolsas de estudo para filhos e cônjuges de militares e socorristas americanos mortos e inválidos.

“O clamor conservador começou quando Mulvaney, que tem mais de 10 milhões de seguidores nas redes sociais, revelou que a cervejaria enviou pacotes de Bud Light com seu rosto como uma forma de comemorar seu primeiro ano completo como uma mulher trans orgulhosa”, relembrou o New York Post.

De lá para cá, além das perdas em valor de mercado e de vendas, a Bud Light já trocou dois diretores, contratou especialistas no núcleo conservador em Washington e o CEO da Anheuser-Busch até negou que tenha feito parceria com Dylan, alegando que foi apenas uma publicação nas redes sociais, quando na verdade a marca até enviou latinhas com o rosto da influencer trans para ela.





Por: EVELLYN LIMA DA REVISTA OESTE

Outras notícias

Comentários