Spigreen
Notícias recentes
José Dirceu tem até 17h para se entregar à Polícia Federal

José Dirceu tem até 17h para se entregar à Polícia Federal

access_time18/05/2018 07:34

Morando em Brasília desde maio de 2017, o ex-ministro José Dirceu deve se entregar até as 17h de hoj

Procuradora reafirma que João de Deus deve ser mantido preso

Procuradora reafirma que João de Deus deve ser mantido preso

access_time07/01/2019 07:37

A procuradora-geral da República, Raquel Dodge, enviou parecer ao Supremo Tribunal Federal (STF), em

Mato Grosso registra 153.455 casos e 4.056 óbitos por Covid-19

Mato Grosso registra 153.455 casos e 4.056 óbitos por Covid-19

access_time18/11/2020 09:06

A Secretaria de Estado de Saúde (SES-MT) notificou, até a tarde desta terça-feira (17.11), 153.455 c

Com gol anulado pelo VAR, Argentina empata com Paraguai
© Reuters/Marcelo Endelli/Direitos Reservados

Com gol anulado pelo VAR, Argentina empata com Paraguai

Depois de analisar vídeo, Raphael Claus anula gol de Messi

access_time13/11/2020 09:33

Eliminatórias da Copa do Mundo de 2022. Estádio La Bombonera, em Buenos Aires. As Seleções da Argentina e do Paraguai. Esse era o cenário para a partida da noite desta quinta-feira (12) pela terceira rodada das Eliminatórias da Copa do Mundo. A expectativa era de muita rivalidade, equilíbrio e gols. E foi exatamente esse o roteiro do jogo.

Aos 18 minutos, Almirón, meia do Newcastle e da Seleção Paraguaia, fez uma bela jogada individual. Invadiu a área à dribles e acabou caindo depois de se chocar com as pernas do zagueiro Martínez Quarta. Lance polêmico que chegou a gerar dúvidas, mas o árbitro brasileiro Raphael Claus confirmou a infração. Ángel Romero assumiu a responsabilidade. E só deslocou o goleiro Armani rolando a bola no canto esquerdo e abrindo o placar.

Aos 26, Palacios sofreu uma entrada forte e precisou deixar o gramado. O jogador do Bayer Leverkusen deu lugar ao meia Giovani Lo Celso, argentino que atua no Tottenham. Logo na sequência, Claus precisou aplicar um cartão amarelo no artilheiro Romero. O ex-atleta do Corinthians deu um carrinho forte em Nicolás González no setor esquerdo do ataque argentino. Aos 40, praticamente na primeira chance, os donos da casa empataram a partida. Depois do escanteio, Nicolás González cabeceou forte, venceu o goleiro Antony Silva e igualou o placar.

Os anfitriões ficaram muito perto de virar o jogo ainda na primeira etapa. De Paul deu uma bomba e colocou o goleiro Antony Silva para trabalhar. E, logo no minuto seguinte, aquele que quase marcou o gol recebeu um cartão amarelo. De Paul derrubou Romero, matou o contra-ataque e foi punido pelo árbitro brasileiro.

Depois do intervalo, a partida seguiu no mesmo ritmo. Muito disputada e com algumas boas chances. A amostra veio logo no primeiro minuto. Ángel Cardozo, paraguaio que defende o Cerro Porteño, depois de deixar o braço no rosto de Nicolás González. Na bola, a Argentina começou melhor. Lautaro, atacante argentino da Internazionale, perdeu uma excelente oportunidade. Ganhou no corpo do zagueiro Balbuena (ex-Corinthians), ficou de frente com o goleiro. Mas bateu torto e para fora. Aos oito minutos, teve confusão na área de defesa da Argentina. O Paraguai cruzou, a zaga argentina afastou mal e a bola chegou a tocar no braço de Otamendi. Muita reclamação, mas o árbitro marcou só tiro de meta.

Quatro minutos depois, a discussão foi originada em um lance ocorrido na área do Paraguai. Messi recebeu um bom passe de Lo Celso e marcou o gol batendo de primeira. Raphael Claus foi até o monitor, analisou o lance e invalidou o gol marcando falta da seleção argentina no início da jogada. E não era mesmo a noite do astro do Barcelona. Ele cobrou no ângulo esquerdo, mas o goleiro paraguaio se esticou todo, tocou na bola que ainda bateu no travessão antes de ir para a linha de fundo.

Entre os 30 e os 32 minutos, foram dois cartões amarelos. O primeiro para o paraguaio Hernán Pérez. Depois o argentino Montiel foi advertido.

Aos 33, a única chegada realmente perigosa do Paraguai. Romero cobrou falta direto para o gol e forçou Armani afastar para escanteio. Na sequência, o técnico argentino Eduardo Berizzo, que comanda o Paraguai, praticamente mandou a equipe se fechar. E foi isso que  aconteceu. A partida passou a ser marcada pelos ataques da Argentina e pela tentativa dos paraguaios de manter o empate. A partida seguiu até os 50 minutos, com o placar inalterado: 1 a 1.

Com esse resultado, a Argentina alcança a liderança provisória das Eliminatórias com sete pontos em três jogos. O Paraguai está em quarto com cinco pontos, mas depende do resultado do jogo desta sexta entre Colômbia e Uruguai para saber a posição ao final da terceira rodada das Eliminatórias.

A Argentina volta a jogar na terça-feira (17) contra o Peru, em Lima. O Paraguai pega a Bolívia em Assunção também na terça.

Mais cedo, nesta quinta-feira (12), em La Paz, o Equador manteve o bom momento nas Eliminatórias da Copa do Mundo. Venceu a Bolívia por 3 a 2 na abertura da terceira rodada e chegou aos seis pontos, ingressando no G4 (zona de classificação à Copa do Mundo do Catar). Os gols equatorianos foram marcados por Beder Caicedo, Mena e Gruezo. A Bolívia foi às redes com Arce e Marcelo Moreno.

Nesta sexta-feira (13), Colômbia e Uruguai jogam no Estádio Metropolitano de Barranquilla, a partir das 17h30 (horário de Brasília). Chile e Peru é o jogo das 20h (horário de Brasília) no Estádio Nacional de Santiago. O fechamento da terceira rodada fica com o jogo entre Brasil e Venezuela. A partida começa às 21h30 no Estádio Morumbi, em São Paulo, e você acompanha ao vivo através da Rádio Nacional, com narração de André Luiz Mendes, e comentários de Mário Silva e Bruno Mendes.





Por: Juliano Justo - Repórter da TV Brasil e da Rádio Nacional - São Paulo - Agência Brasil - São Paulo

Outras notícias

Comentários