anuncie aqui
Notícias recentes
Maior tenista da história do Brasil, Maria Esther Bueno morre aos 78 anos

Maior tenista da história do Brasil, Maria Esther Bueno morre aos 78 anos

access_time08/06/2018 20:20

Ao longo de sua premiada carreira, Maria Esther Andion Bueno ficou conhecida como a Bailarina do Tên

Sem apoio do MDB, Temer não deve disputar reeleição

Sem apoio do MDB, Temer não deve disputar reeleição

access_time14/05/2018 07:43

Não foi por acaso que o presidente Michel Temer, cujo governo completou dois anos no sábado (12), pa

Bolsonaro lança projeto de recuperação do Rio Araguaia

Bolsonaro lança projeto de recuperação do Rio Araguaia

access_time05/06/2019 07:51

O presidente Jair Bolsonaro participa hoje (5) em Aragarças (GO), a 380 quilômetros de Goiânia, do l

Combustível mais caro faz motoristas do DF criarem fila em postos; gasolina chegou a R$ 9,99
Posto de Águas Claras anuncia 'promoção' a R$ 9,99 (Foto: Reprodução)

Combustível mais caro faz motoristas do DF criarem fila em postos; gasolina chegou a R$ 9,99

Após reclamação de clientes, preço caiu para R$ 5,99 pouco depois. Veja onde há ponto de bloqueio de caminhões

access_time24/05/2018 07:00

O aumento do preço dos combustíveis e a paralisação dos caminhoneiros geraram correria de motoristas atrás dos postos do Distrito Federal, que passaram a “ostentar” uma fila extensa. Além de ter menos gasolina nas bombas, o pouco que ainda resta está com o preço alto: o litro chegou a R$ 9,99 na madrugada desta quinta-feira (24).

O litro “recordista” flagrado pela TV Globo é de Águas Claras. “Todos que estavam na fila abasteceram a esse preço”, contou o servidor público Alex Nunes.

“E houve também negativa dos frentistas em emissão da nota fiscal. Criou-se até um alvoroço aqui inicialmente no posto. Todos nós estamos totalmente indignados aqui por conta do oportunismo dos empresários”, afirmou outro cliente, o empresário Adriano Galeno.

Por causa disso, meia hora depois, o valor caiu pra R$ 5,99. Ninguém do posto quis falar sobre o assunto.

Preço da gasolina a R$ 5,99 em posto que alcançou preço de R$ 10 (Foto: Reprodução/TV Globo)
Preço da gasolina a R$ 5,99 em posto que alcançou preço de R$ 10 (Foto: Reprodução/TV Globo)

Na 214 Sul, a gasolina chegava a R$ 4,85. “Só vou botar o suficiente para eu trabalhar só. Essa noite. E aí depois seja o que Deus quiser”, disse o motorista de aplicativo. A gerência disse que o estoque do posto, com 20 mil litros, talvez não durasse até o dia seguinte.

No centro de Taguatinga, a reportagem da TV Globo encontrou o preço mais barato: R$ 4,21 o litro. Mas a fila chega a dobrar o quarteirão. Os carros ocuparam uma faixa da pista, atrapalhando a parada de ônibus. Segundo os frentistas, das seis bombas, só restam duas. Depois disso, acaba o combustível.

O servidor público Marco Antônio Santos saiu da Asa Sul até aquele posto. Abasteceu o suficiente para chegar até lá. “[Estou buscando um posto há] Quatro horas. Peregrinando posto a posto procurando para colocar gasolina.”

Fila de carros para abastecer em posto de combustível (Foto: Reprodução/TV Globo)
Fila de carros para abastecer em posto de combustível (Foto: Reprodução/TV Globo)

No posto ao lado, o álcool e a gasolina acabaram. “O nosso caminhão foi até a refinaria. Só que chegando lá, eles não conseguiram abastecer o caminhão. Então, já foi sem gasolina e voltou sem a gasolina”, declarou o frentista Erick Ferreira.

Pontos onde há bloqueio de caminhoneiros, pelo quarto dia, no acesso ao DF (Foto: Arte/TV Globo)
Pontos onde há bloqueio de caminhoneiros, pelo quarto dia, no acesso ao DF (Foto: Arte/TV Globo)

Decisão judicial

Na quarta, a Justiça proibiu o bloqueio de caminhoneiros na distribuidora da Petrobras no SIA. A Polícia Militar negociou a saída de 16 caminhões com combustíveis, mas 20 minutos depois, a escolta foi cancelada. Manifestantes disseram que os motoristas que estavam na distribuidora não quiseram sair.

Gás de cozinha

E a paralisação preocupa outro setor: o de gás de cozinha. O sindicato que representa a categoria disse que a situação pode piorar. No entanto, não há previsão de reajuste no preço do gás.

“Desde ontem hospitais, presídios, shoppings: as companhias não conseguiram fazer os abastecimentos que já estavam programados”, afirmou o presidente do sindicato das empresas, Sérgio Costa.





Por: G1 DF

Outras notícias

Comentários