ALUGAR CAMPO
Notícias recentes
Arrecadação chega ao recorde de R$ 115 bilhões em fevereiro

Arrecadação chega ao recorde de R$ 115 bilhões em fevereiro

access_time21/03/2019 17:00

A arrecadação das receitas federais somou R$ 115,062 bilhões, em fevereiro de 2019, informou hoje (2

Secretaria de Saúde investiga mais cinco casos suspeitos de coronavírus em MT

Secretaria de Saúde investiga mais cinco casos suspeitos de coronavírus em MT

access_time12/03/2020 20:11

A Secretaria de Estado de Saúde (SES-MT) notificou, nesta quinta-feira (12), outros cinco casos susp

Ex-marido é preso em Alta Floresta e confessa ter matado mulher por ciúmes

Ex-marido é preso em Alta Floresta e confessa ter matado mulher por ciúmes

access_time14/03/2020 09:39

O homem, de 27 anos, foi preso, ontem no final da tarde, ainda em flagrante, na rodoviária de Alta F

Concessionária começa recuperar BR-163 de Sinop a Miritituba que terá 3 balanças, 50 câmeras, radares e assistência de emergência

Foto por: (foto: assessoria/arquivo)

Concessionária começa recuperar BR-163 de Sinop a Miritituba que terá 3 balanças, 50 câmeras, radares e assistência de emergência

access_time13/05/2022 10:00

A concessionária que recentemente assumiu a administração do trecho de mais mil km entre Sinop e o Porto de Miritituba (PA) inicia, este mês, o plano de investimentos de mais de R$ 2 bilhões voltado para a recuperação, ampliação da capacidade, conservação e oferta de serviços operacionais aos usuários, como assistência médica e socorro de guincho. As primeiras intervenções serão executadas pelos próximos 6 meses para elevar a rodovia a melhores níveis de segurança e trafegabilidade. A frente de trabalhos inicia pela recuperação de asfalto, sinalização, drenagem, pontes, elementos de segurança, dentre outros. Além da BR-163, o trecho concedido engloba 39,3 km da BR-230, conhecida como Transamazônica, nos acessos aos terminais portuários de Miritituba, Santarenzinho e Itapacurá, no Pará.

A Via Brasil BR-163, cujo contrato de concessão tem duração de 10 anos, define o trecho Sinop-Miritituba é considerado “o principal corredor para o escoamento da produção de grãos das regiões Centro-Oeste e Norte”.

Além de reparar por completo a precária situação atual de alguns trechos, as intervenções imediatas eliminarão riscos como depressões, abatimentos e degraus, assim como grandes desníveis entre o acostamento e a pista. Essas melhorias contribuem para evitar acidentes, principalmente tratando-se de de carretas e caminhões.

A sinalização será melhorada a curto prazo com novas placas mais visíveis, principalmente à noite com tachas refletivas (olhos-de-gato), que auxiliam os condutores em situações de pouca visibilidade. Na área de segurança a empresa prevê fazer a recuperação de barreiras e defensas metálicas, reparos em pontes e passeios.

Os usuários da BR-163 passarão a contar, ainda este ano, com uma série de serviços, chamado Sistemas de Atendimento ao Usuário (SAU), com atendimento médico de emergência, socorro mecânico, combate a incêndios e apreensão de animais na faixa de domínio, sistema de informações aos usuários e sistema de reclamações e sugestões. O socorro na pista poderá ser solicitado por meio de telefone 0800.

O contrato de concessão prevê a construção de 4 bases operacionais, que também funcionarão como ponto de apoio aos motoristas. As instalações, disponíveis 24 horas, terão área para descanso, estacionamento, sanitários, fraldário, acesso a água potável e telefone público.

A frota de 23 viaturas de inspeção, 8 guinchos, 5 ambulâncias, 4 caminhões para apreensão de animais e 4 caminhões-pipa.

O Centro de Controle Operacional poderá monitorar a rodovia 24h por cerca de 50 câmeras que serão instaladas e, além de coibir infrações, é importante para elevar os níveis de segurança de todos que utilizam a pista. A concessionária irá construir três postos de pesagem e três postos da Polícia Rodoviária Federal e instalará radares controladores de velocidade.

A responsabilidade pela fiscalização é das autoridades públicas e os recursos provenientes das autuações vão diretamente para o Tesouro Nacional, sem qualquer interferência da concessionária.

“Vamos cuidar do principal corredor do agronegócio brasileiro, por onde circula parte considerável da riqueza do país. É um projeto desafiador e de enorme relevância. Estudamos a fundo as necessidades do empreendimento e estamos preparados para entregar uma nova rodovia, melhor e mais segura, principalmente para o transportador de grãos”, declarou, através da assessoria, o diretor-presidente da Via Brasil BR-163, Fernando Fujisawa.

O contrato tem duração de 10 anos e tem previsão de mais de R$ 2 bilhões de investimentos, destinados à operação, manutenção, monitoração, conservação, implantação de melhorias e manutenção dos serviços aos usuários.

Ainda será confirmado quando começa a ser cobrado pedágio.





Por: Só Notícias

Outras notícias

Comentários