Spigreen
Notícias recentes
Produção de etanol à base milho deve gerar R$ 400 milhões em ICMS aos cofres de MT até 2020, prevê Sindalcool

Produção de etanol à base milho deve gerar R$ 400 milhões em ICMS aos cofres de MT até 2020, prevê Sindalcool

access_time23/02/2019 08:27

A produção de etanol à base de milho em usinas na região Norte de Mato Grosso deve garantir ao gover

Fifa responde CBF e se nega a divulgar conversa dos árbitros

Fifa responde CBF e se nega a divulgar conversa dos árbitros

access_time20/06/2018 08:47

A Fifa garantiu que não irá divulgar o conteúdo das conversas entre o árbitro de vídeo e o juiz mexi

Homem tropeça em sítio, cai, atira na própria virilha e é levado para hospital

Homem tropeça em sítio, cai, atira na própria virilha e é levado para hospital

access_time03/12/2018 08:21

Um homem de 59 anos foi encaminhado em estado grave para uma unidade hospitalar em Rondonópolis, a 2

Concessionária de energia é multada em R$ 14,4 milhões por irregularidades na cobrança de energia
Energisa fez estimativas de consumo em casos em que não deveria, diz Ager — Foto: TVCA/ Reprodução

Concessionária de energia é multada em R$ 14,4 milhões por irregularidades na cobrança de energia

Empresa fez cobranças por meio da estimativa de consumo em situações não previstas nas normas do setor elétrico

access_time22/01/2020 10:48

A Energisa, concessionária dos serviços púbicos de distribuição de energia de Mato Grosso, foi multada em R$ 14,4 milhões pela Agência Estadual de Regulação dos Serviços Públicos Delegados de Mato Grosso (Ager-MT) por irregularidades nas cobranças de energia.

Em nota, a Energisa informou que já recorreu administrativamente da multa e que não concorda com o valor e os critérios adotados no auto de infração.

A fiscalização da Ager, feita no segundo semestre do ano, constatou que a empresa procedeu faturamentos por estimativa de consumo sem amparo nas regras do setor elétrico.

As condições gerais de fornecimento permitem que, em determinadas situações, o faturamento ocorra por estimativa de consumo, conhecido como faturamento por média, entretanto, verificou-se casos em que a empresa procedia o faturamento por estimativa de consumo em situações não previstas nas normas, sendo, portanto, consideradas irregulares.

A Energisa ainda estava exigindo aos consumidores documentos para alteração de titularidade de unidades consumidoras com débitos.

Além disso, foram identificadas irregularidades no processo de recuperação de consumo em razão de irregularidade ou deficiência técnica na medição e irregularidades na suspensão de fornecimento de energia elétrica por inadimplência do consumidor.

A fiscalização foi feita após os consumidores protocolarem reclamações na Ouvidoria da Ager, no Procon e no Conselho de Consumidores (Concel-MT).

A empresa apresentou recurso administrativo pleiteando a revisão da multa. O recurso interposto pela Energisa Mato Grosso será julgado pela diretoria executiva da Agência Reguladora.

Após o julgamento, ainda caberá novo recurso que será julgado, em última instância, pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), com a qual a Ager mantém convênio.

Veja a nota da Energisa na íntegra:
Sobre a multa aplicada pela Agência Estadual de Regulação dos Serviços Públicos Delegados de Mato Grosso (Ager-MT), a Energisa informa que já apresentou recurso administrativo e se reuniu presencialmente com a equipe técnica do órgão para apresentar evidências técnicas de regularidade para os itens apresentados. A Energisa não concorda com o valor e os critérios adotados no auto de infração, pois entende que extrapolaram os ritos de fiscalizações setoriais.

A Energisa destaca que sempre atendeu a Ager-MT em todas as solicitações, apresentando documentações ou explanando pessoalmente as dúvidas. A empresa, neste momento, aguarda deliberação da Diretoria Executiva Colegiada da Agência Reguladora, após apresentação das explicações dadas aos itens questionados.





Por: G1 MT

Outras notícias

Comentários