anuncie aqui vermelho
Notícias recentes
Advogados do PT avaliam que TSE pode julgar registro de Lula antes do início do horário eleitoral

Advogados do PT avaliam que TSE pode julgar registro de Lula antes do início do horário eleitoral

access_time13/08/2018 13:03

Advogados do PT avaliam nos bastidores que o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) pode julgar o registr

Estudo vai analisar alimentação e nutrição de crianças no Brasil

Estudo vai analisar alimentação e nutrição de crianças no Brasil

access_time18/03/2019 09:19

A Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) inicia nesta segunda-feira (18) a primeira etapa do

Roraima oferecerá ônibus para levar venezuelanos de volta para casa

Roraima oferecerá ônibus para levar venezuelanos de volta para casa

access_time21/09/2018 07:37

A governadora de Roraima Suely Campos firmou um acordo com Nicolás Maduro para ajudá-lo a repatriar

Conselheiro recorre de decisão e alerta para rompimento de cabos
O conselheiro do Tribunal de Contas do Estado, Antonio Joaquim
Foto por: Divulgação

Conselheiro recorre de decisão e alerta para rompimento de cabos

Juiz de primeira instância havia negado pedido de idenização por morte de vaca nelore em fazenda

access_time14/01/2022 09:12

O conselheiro do Tribunal de Contas do Estado Antonio Joaquim recorreu contra a decisão da Justiça que negou um pedido de ressarcimento formulado por ele contra a concessionária Energisa. 

Ele pedia uma indenização de R$ 13,9 mil por danos materiais e R$ 20 mil por danos morais após a queda de uma fiação elétrica causar a morte de uma vaca Nelore Mocha (Pura Origem) em sua propriedade rural.

A ideia do conselheiro é "restabelecer a verdade e resgatar a justiça, estranhamente violadas por decisão do 3° Juizado Especial de Cuiabá. Conforme Joaquim, em sua decisão o juiz Walter Pereira de Souza havia negado o pleito argumentando uma tese que sequer a Energisa havia feito em sua defesa.

A decisão agravada é do dia 30 de novembro. O juiz rejeitou pedido de ressarcimento contra a Energisa por morte do animal causada por queda de cabo de energia de alta tensão - no dia 13 de junho de 2021 -  que passa por propriedade de Antonio Joaquim. Ele é criador de gado reprodutor há mais de 30 anos, inclusive realizando leilões anuais de touros e matrizes PO.

O juiz disse em sua sentença que Joaquim não comprovou ser proprietário do animal e questionou veracidade de dados como fotografias do incidente.

"Estou inconformado com essa decisão. Nem a Energisa colocou isso em questionamento. A tese advogada pelo juiz beira a uma insinuação de estelionato, como se eu estivesse reclamando o que não é meu. Ora, só pedi justiça. Por isso, estou buscando o caminho democrático do recurso", afirmou Antonio Joaquim.

O conselheiro disse também que busca mostrar que a Energisa precisa investir na recuperação dessas linhas de energia que passa na região, a maioria com dezenas de anos de instalação. "Esse acidente podia ter ocorrido com um funcionário da fazenda", alertou. "O rompimento de linhas de energia tem sido frequentes. Depois desse caso, já perdi outros dois animais e também estou recorrendo à Justica", acrescentou.

Antonio Joaquim disse que até a TV Centro América fez uma reportagem sobre essa situação no dia 17/6/2021, pois a região de Nossa Senhora do Livramento (onde está a sua propriedade) ficou sem energia po três dias por conta de rompimento de cabos da rede elétrica. "Essa matéria também foi juntada ao processo e, pelo visto, também ignorada pelo magistrado", lamentou o conselheiro.





Por: REDAÇÃO Mídia News

Outras notícias

Comentários