Spigreen
Notícias recentes
Governo estuda liberar exportação de madeira in natura da Amazônia

Governo estuda liberar exportação de madeira in natura da Amazônia

access_time27/11/2019 14:03

O ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, confirmou que o governo federal estuda liberar a export

Prefeito Maurício assinou convênios com a APAE e participou da comemoração de Páscoa

Prefeito Maurício assinou convênios com a APAE e participou da comemoração de Páscoa

access_time18/04/2019 09:30

Prefeito Maurício Ferreira acompanhado da Primeira Dama Marisete de Souza, da Secretária Maria dos S

Desequilíbrio de gênero na política deve continuar, diz especialista

Desequilíbrio de gênero na política deve continuar, diz especialista

access_time09/08/2018 08:18

Apesar da mudança na legislação que obriga os partidos políticos a destinarem pelo menos 30% do Fund

De helicóptero, Exército leva remédios a municípios em situação de emergência em MT
Comitê fará reuniões diárias até que a manifestação dos caminhoneiros termine (Foto: Cinthya Rocha)

De helicóptero, Exército leva remédios a municípios em situação de emergência em MT

Carga de medicamentos e insumos deve ser levada para o aeroporto de Sinop. Comitê de Crise diz que fará reuniões diárias para solucionar situações de emergência

access_time29/05/2018 23:14

Em razão do bloqueio de caminhoneiros nas rodovias federais de Mato Grosso, unidades públicas de saúde estão sem estoque de medicamentos. Por isso, nesta quarta-feira (30), o helicóptero do Exército, em parceria com o governo do estado, deve levar remédios e insumos até o aeroporto de Sinop, a 500 km de Cuiabá.

De acordo com a Casa Civil do Estado, assim que chegarem, os insumos serão distribuídos para os municípios da região.

Em Sinop, até as farmácias particulares estão com os estoques baixos e muitos estabelecimentos deixaram de fazer entrega.

Outro município que deve receber medicamentos e insumos levados pelo Exército é Sorriso, a 420 km de Cuiabá, que, inclusive, já teve o decreto de emergência aceito. Os argumentos estão fundamentados na falta de produtos para atendimentos essenciais, especialmente na área da saúde.

Na semana passada, o hospital São Lucas, de Lucas do Rio Verde, a 360 km de Cuiabá, região médio norte do estado, suspendeu as cirurgias eletivas e está atendendo apenas urgência e emergência, também por falta de insumos e remédios.

Gerenciamento de crise
Em uma reunião realizada nessa terça-feira (29), o Comitê de Gestão de Crise, criado pelo governo do estado, decidiu que, enquanto os caminhoneiros permanecerem em greve, devem ser realizadas reuniões diárias, onde será apresentado um panorama da situação no estado e as providências a serem tomadas.

Segundo secretário-chefe da Casa Civil, Júlio Modesto, o estado em parceria com as forças de segurança tem buscado negociar com os representantes dos caminhoneiros na tentativa de solucionar as situações de emergência, como a liberação de cargas que vão atender a esses municípios desabastecidos.





Por: Lidiane Moraes, G1 MT

Outras notícias

Comentários