Spigreen
Notícias recentes
Hospital Regional de Peixoto de Azevedo recebe novos equipamentos

Hospital Regional de Peixoto de Azevedo recebe novos equipamentos

access_time13/10/2018 09:16

Em solenidade realizada na manhã desta quarta-feira, 10, foram entregues ao Hospital Regional de Pei

Dia 26 acontece a Conferência Intermunicipal de Cultura de Peixoto de Azevedo

Dia 26 acontece a Conferência Intermunicipal de Cultura de Peixoto de Azevedo

access_time20/09/2018 09:07

A 1ª Conferência Intermunicipal de Cultura de Peixoto de Azevedo acontecerá no dia 26 de setembro de

Peixoto de Azevedo é contemplado com um veículo novo para o Conselho Tutelar

Peixoto de Azevedo é contemplado com um veículo novo para o Conselho Tutelar

access_time10/07/2018 08:50

Na última semana o Prefeito Mauricio Ferreira e a Secretária Municipal de Assistência Social Mariset

Delegado e 2 investigadores têm prisão decretada suspeitos de crime de tortura
Delegado Edison Ricardo Pick — Foto: Facebook/Reprodução

Delegado e 2 investigadores têm prisão decretada suspeitos de crime de tortura

Delegado investigado é Edison Ricardo Pick, delegado da Polícia Civil em Colniza. Os três são alvos do Gaeco nesta terça-feira

access_time16/10/2018 08:47

Um delegado e dois investigadores tiveram a prisão decretada suspeitos de cometerem o crime de tortura em Colniza, cidade a 1.065 km de Cuiabá. Os três são alvos de uma ação do Grupo de Atuação Especial Contra o Crime Organizado (Gaeco), do Ministério Público Estadual (MPE), nesta terça-feira (16).

O delegado investigado é Edison Ricardo Pick, delegado da Polícia Civil em Colniza. O nome dos investigadores não foram divulgados.

De acordo com o Gaeco, as prisões preventivas foram decretadas pelo juiz da comarca, a pedido do MPE. O Gaeco não divulgou detalhes da investigação. Apenas informou que os três são investigados por tortura.

Os cumprimentos dos mandados de prisão contam com o apoio e acompanhamento da Corregedoria Geral de Polícia Judiciária Civil de Mato Grosso.

Em nota, a Corregedoria Geral da Polícia Civil informou que prestou apoio ao Gaeco.

“A Corregedoria da PJC não teve acesso prévio ao teor da denúncia da promotoria, no entanto, deu início às diligências para apurar os fatos no âmbito administrativo disciplinar”, declarou a assessoria da Polícia Civil.




Por: Denise Soares, G1 MT

Outras notícias

Comentários