anuncie aqui 596-81
Notícias recentes
Por que as águas onde o submarino Titan desapareceu são traiçoeiras?

Por que as águas onde o submarino Titan desapareceu são traiçoeiras?

access_time29/06/2023 06:17

O desaparecimento do submarino Titan chamou atenção para alguns temas. Um deles trata da dificuldade

Entenda como o novo ensino médio vai impactar o Enem

Entenda como o novo ensino médio vai impactar o Enem

access_time11/10/2023 10:38

O Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) deverá mudar nos próximos anos, acompanhando as alterações n

Juiz nega gratuidade a filho de Eraí Maggi em ação sobre herança

Juiz nega gratuidade a filho de Eraí Maggi em ação sobre herança

access_time25/01/2024 06:01

O juiz Alexandre Elias Filho, da 7ª Vara Cível de Cuiabá, negou o pedido de Renato Cardoso Lima Sche

DNA de bandidos mortos será usado para saber se bando é o mesmo de mega-assaltos no país
Criminosos continuam escondidos em região de mata em Tocantins

DNA de bandidos mortos será usado para saber se bando é o mesmo de mega-assaltos no país

Dados serão comparados com informações que constam no Banco Nacional de Perfis Genéticos

access_time09/05/2023 12:40

A Polícia Civil do Tocantins está analisando o material genético dos 16 criminosos que participaram do ataque a Confresa em 9 de abril e morreram em confronto com as forças de segurança, para identificar se eles também tiveram participação em outros ataques praticados no país, como o registrado em Araçatuba em agosto de 2021.

Segundo o portal de notícias UOL, esse material está sendo encaminhado para a Polícia Civil de Mato Grosso, que é a responsável pelas investigações. Na sequência o material deverá ser inserido no Banco Nacional de Perfis Genéticos, um banco de dados onde são armazenadas informações genéticas colhidas em cenas de crimes em todo o país.

O objetivo é saber se o grupo criminoso que atacou Confresa tem ligações com outros ataques registrados em diversas regiões do país nos últimos anos, popularizando a expressão “novo cangaço”.

Após ter o assalto frustrado em Confresa, os criminosos se dirigiram para a cidade de Santa Terezinha em veículos blindados. Em seguida, cruzaram o rio Araguaia em barcos para cruzar a divisa com o Tocantins. Na sequência, invadiram uma fazenda e tentaram fugir de helicóptero.

As buscas completam um mês nesta terça-feira (09) e mobilizam 350 agentes de segurança de cinco estados diferentes.





Por: APARECIDO CARMO DO REPÓRTER MT

Outras notícias

Comentários