Spigreen
Notícias recentes
PF deflagra operação em 8 estados e DF contra desmatamento ilegal na Amazônia

PF deflagra operação em 8 estados e DF contra desmatamento ilegal na Amazônia

access_time25/04/2019 07:43

A Polícia Federal, com apoio do Ministério Público Federal, deflagra na manhã desta quinta-feira (25

Vaticano discute nesta semana abusos cometidos por religiosos

Vaticano discute nesta semana abusos cometidos por religiosos

access_time18/02/2019 07:45

O Vaticano reúne, a partir do dia 21 até domingo (24), representantes das conferências episcopais, d

Biden pede união contra pandemia e na defesa do meio ambiente

Biden pede união contra pandemia e na defesa do meio ambiente

access_time18/03/2021 15:01

A Presidência da República informou hoje (18) que o presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, enviou

Dólar cai para R$ 5,12 e fecha terceira semana seguida de queda
© Reuters/Nazanin Tabatabaee/ West Asia News Agency

Dólar cai para R$ 5,12 e fecha terceira semana seguida de queda

Bolsa aproxima-se de 114 mil pontos

access_time05/12/2020 07:12

Beneficiado pela entrada de fluxos internacionais durante a tarde, o dólar fechou a terceira semana seguida em queda e está no menor valor em quatro meses. Na quinta semana seguida de valorização, a bolsa de valores aproximou-se dos 114 mil pontos e quase zerou as perdas no ano se desconsiderar a variação cambial.

O dólar comercial encerrou esta sexta-feira (4) vendido a R$ 5,125, com recuo de R$ 0,016 (-0,3%). A cotação operou em alta durante quase toda a sessão, atingindo R$ 5,18 por volta das 12h30. No entanto, passou a cair nos 90 minutos finais de negociação.

A moeda norte-americana está no menor valor desde 22 de julho (R$ 5,114) e acumula recuo de 3,77% na semana e de 4,14% em dezembro. Em 2020, a divisa subiu 27,72% ante o real.

No mercado de ações, o índice Ibovespa, da B3, fechou o dia aos 113.750 pontos, com ganho de 1,3%. O indicador operou em alta durante todo o dia, beneficiado pelo ingresso de capital estrangeiro e pelos recordes nas bolsas norte-americanas em meio a avanços nas pesquisas de vacinas contra a covid-19.

Apesar do número recorde de casos diários e de mortes nos Estados Unidos e em países da Europa, os investidores estão animados com a aprovação da vacina no Reino Unido e pela divulgação de planos de imunização em diversos países. A vacinação aumenta as expectativas de reabertura mais rápida de economias avançadas, o que estimula a aplicação em mercados emergentes de maior risco, como o Brasil.

Paralelamente ao avanço das vacinas, a divulgação de que a criação de empregos nos Estados Unidos foi menor que o esperado diminuiu as pressões sobre o câmbio. O desempenho do mercado de trabalho reforça a expectativa de aprovação de um pacote de estímulos na maior economia do planeta que injetará dólares nos mercados globais.

Os três principais índices das bolsas norte-americanas fecharam em máximas históricas. O Dow Jones (índice das empresas industriais) subiu 0,83%, o S&P 500 (das 500 maiores empresas) ganhou 0,88%, e o Nasdaq (das empresas de tecnologia) teve alta de 0,7%.

* Com informações da Reuters





Por: Wellton Máximo – Repórter da Agência Brasil* - Brasília

Outras notícias

Comentários