anuncie aqui
Notícias recentes
Monitoramento por satélite evita derrubada de 2.744 ha de floresta

Monitoramento por satélite evita derrubada de 2.744 ha de floresta

access_time12/05/2018 15:33

A Operação HotSpot (pontos quentes), que tem o objetivo de impedir a derrubada da floresta ou cerrad

Detentos cavam túnel em presídio de MT e estocam terra em sacos dentro de cela

Detentos cavam túnel em presídio de MT e estocam terra em sacos dentro de cela

access_time07/01/2019 08:29

Um túnel escavado por detentos da Penitenciária Dr. Osvaldo Florentino, conhecido como Ferrugem, que

Energia elétrica lidera ranking com 455 reclamações no Procon-MT em fevereiro

Energia elétrica lidera ranking com 455 reclamações no Procon-MT em fevereiro

access_time15/03/2019 07:14

O Procon do Estado de Mato Grosso registrou em fevereiro deste ano 2.510 reclamações, sendo 1.549 vi

Dólar fecha abaixo de R$ 3,80, sob influência externa e política local

Dólar fecha abaixo de R$ 3,80, sob influência externa e política local

Nesta sexta-feira começaram as convenções para definição das chapas que concorrerão à presidência

access_time20/07/2018 16:38

O dólar fechou em queda nesta sexta-feira (20) acompanhando o cenário internacional e de olho na cena política no Brasil.

A moeda norte-americana caiu 1,85%, a R$ 3,7743 na venda. Na mínima do dia, chegou a R$ 3,7586. Veja mais cotações. Já o dólar turismo foi vendido perto de R$ 3,93, sem considerar o Imposto sobre Operações Financeiras (IOF).

Na semana, o dólar acumulou queda de 1,96%. Em 2018, avançou 13,91%.

No Brasil, começaram nesta sexta-feira as convenções para definição das chapas que concorrerão à presidência. O mercado tem monitorado a candidatura de políticos considerados mais comprometidos com as reformas econômicas.

O recuo do dólar em relação a outras moedas no mercado internacional era outro fator que contribuiu para a tendência de queda no Brasil. O dólar tinha forte baixa sobre várias moedas depois de o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, expressar preocupação com uma moeda mais forte.

Trump declarou estar pronto para taxar US$ 500 bilhões em produtos importados da China, em mais um capítulo das tensões comerciais entre as duas potências e voltou a criticar a política do Federal Reserve (Fed) de aumentar a taxa de juros, dizendo que reduz a vantagem competitiva dos Estados Unidos, assim como um dólar forte.

No Twitter, o presidente dos EUA acusou a China e a União Europeia de "manipular suas moedas e taxas de juros para baixo, enquanto os EUA estão aumentando as taxas e enquanto o dólar se fortalece a cada dia". "[Estão] tirando nossa vantagem competitiva. Como de costume, não há iguladade de condições", escreveu.

Na véspera, o dólar subiu 0,15%, a R$ 3,8453 na venda. Na máxima do dia, chegou a R$ 3,8924.

Intervenção do BC
O Banco Central brasileiro ofertou e vendeu integralmente 14 mil swaps tradicionais, equivalentes à venda futura de dólares, rolando US$ 9,8 bilhões do total de US$ 14,023 bilhões dos contratos que vencem em agosto.





Por: G1

Outras notícias

Comentários