Spigreen
Notícias recentes
Delegado e 2 investigadores têm prisão decretada suspeitos de crime de tortura

Delegado e 2 investigadores têm prisão decretada suspeitos de crime de tortura

access_time16/10/2018 08:47

Um delegado e dois investigadores tiveram a prisão decretada suspeitos de cometerem o crime de tortu

Roberto Firmino abre mão de folga e antecipa apresentação à Seleção

Roberto Firmino abre mão de folga e antecipa apresentação à Seleção

access_time29/05/2018 07:23

O atacante Roberto Firmino tinha folga até a hora do almoço de quarta-feira, mas preferiu antecipar

Empresas suspeitas de extração ilegal de madeira são alvos de operação da PF e Ibama

Empresas suspeitas de extração ilegal de madeira são alvos de operação da PF e Ibama

access_time14/11/2018 10:30

Uma organização criminosa suspeita de extração ilegal de madeira é alvo de uma operação nesta quarta

Doleiro Dario Messer fecha acordo judicial e vai devolver R$ 1 bilhão

Doleiro Dario Messer fecha acordo judicial e vai devolver R$ 1 bilhão

Réu na Operação Lava Jato, Messer é suspeito de lavagem de dinheiro

access_time13/08/2020 08:52

O doleiro Dario Messer, réu na Operação Lava Jato, suspeito de ter efetuado esquemas milionários de lavagem de dinheiro, vai devolver quase R$ 1 bilhão. O anúncio foi feito nesta quarta-feira (12) e resultou de acordo de colaboração premiada envolvendo o Ministério Público Federal (MPF), Polícia Federal (PF) e a Justiça Federal do Rio de Janeiro. A informação foi divulgada pela assessoria do MPF.

De acordo com a força-tarefa da Lava Jato no Rio, o acordo permitirá a coleta de provas para investigações em andamento, tendo já fornecido depoimentos juntados aos autos de processos decorrentes de três investigações sobre esquemas que teve Messer como figura-chave. Entre essas, está as operações Câmbio, Desligo, sobre esquema de lavagem de dinheiro a partir do Uruguai e que movimentou mais de US$ 1,6 bilhão; Marakata, sobre transações de dólar-cabo para lavar dinheiro em contrabando de esmeraldas; e Patrón, referente ao braço no Paraguai da organização de lavagem de dinheiro liderada por Messer.

Segundo o MPF, o acordo prevê que Messer deverá cumprir pena, inicialmente fechado, de até 18 anos e 9 meses de prisão, com progressão de regime. Outra cláusula previu a renúncia, em favor dos cofres públicos, de mais de 99% do seu patrimônio, estimado em cerca de R$ 1 bilhão.

Os bens incluem imóveis de alto padrão e valores no Brasil e no exterior, além de obras de arte e um patrimônio no Paraguai ligado a atividades agropecuárias e imobiliárias, que deverão fundamentar um pedido de cooperação com as autoridades paraguaias para sua partilha com o Brasil.

Messer, conhecido como “o doleiro dos doleiros”, foi preso em julho de 2019, em uma casa em São Paulo, após ficar foragido desde maio de 2018 .





Por: Agência Brasil

Outras notícias

Comentários