anuncie aqui 596-81
Notícias recentes
Forbes publica lista anual de bilionários; confira quem são os dez brasileiros mais ricos do mundo

Forbes publica lista anual de bilionários; confira quem são os dez brasileiros mais ricos do mundo

access_time05/04/2023 06:51

A revista norte-americana Forbes divulgou nesta terça-feira, 4, sua lista anual de bilionários. Entr

Condutor é preso por suspeita de pilotar moto alcoolizado em Colíder

Condutor é preso por suspeita de pilotar moto alcoolizado em Colíder

access_time19/12/2023 09:12

A Polícia Militar prendeu o homem, de 44 anos, acusado de pilotar embriagado uma Honda Titan preta,

Bandidos sequestram sargento e morrem em confronto com a polícia

Bandidos sequestram sargento e morrem em confronto com a polícia

access_time22/06/2023 13:10

Três bandidos foram mortos em confronto com a Polícia Militar, nesta quinta-feira (22), em Alta Flor

Em Cuiabá, senador Rogério Marinho detona censura do STF contra parlamentares
Rogério Marinho se reuniu com Pivetta, secretário de estado e Jayme Campos no Palácio Paiaguás

Em Cuiabá, senador Rogério Marinho detona censura do STF contra parlamentares

Senador eleito visitou o Estado e se reuniu com Pivetta, secretários de estado e também senador Jayme Campos

access_time18/01/2023 15:52

Em visita a Cuiabá nessa terça-feira (17), o senador eleito Rogério Marinho (PL-RN) criticou a censura que vem sendo imposta pelo Supremo Tribunal Federal (STF), contra os parlamentares no país. Para ele, "hoje há uma 'hipertrofia' de um Poder sobre o outro".

"Cabe ao judiciário julgar e ao legislativo legislar". A fala do senador é em crítica às recentes decisões do ministro Alexandre de Moraes, que tem bloqueado perfis de políticos, principalmente da direita - apoiadores do ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) -, nas redes sociais. Em Mato Grosso, as redes do deputado federal José Medeiros (PL) estão suspensas.

Marinho afirma que o Senado não pode aceitar que, em uma sociedade livre e democrática, haja permanente estado de exceção, com parlamentares sofrendo censura ou “sendo amordaçados”, sem poder se expressar.

“A nossa ação vai se dar em cima desse reequilíbrio, dessa normalidade democrática que nós defendemos. Hoje há uma hipertrofia de um Poder sobre o outro, as ações que são feitas de atropelo das prerrogativas do Senado brasileiro precisam ser combatidas, o Legislativo como um todo. Cabe ao Judiciário julgar, mas cabe ao Legislativo legislar”, disse.

“A Constituição determina a inviolabilidade dos mandatos, a Constituição determina o livre arbítrio, a liberdade. São valores que precisam ser resgatados”, acrescentou.

Marinho está na disputa pela presidência do Senado Federal. Ele enfatizou que, se eleito, lutará pela independência do Legislativo Federal.

“Há uma crítica muito forte às ações que estão sendo apreendidas, impetradas pelo ministro Alexandre, mas todas elas foram homologadas pelo plenário do Supremo. Isso significa que o debate necessariamente precisa ser de instituição para instituição. O Senado não pode se omitir. Nós não podemos aceitar o estado de exceção", defendeu.

Visita a MT
Á convite do senador Wellington Fagundes (PL), Marinho se reuniu na tarde de terça-feira com o presidente interino Otaviano Pivetta (Republicanos), secretários de Estado e também com o senador Jayme Campos (União Brasil).

O senador eleito está em busca de apoio para a disputa da presidência do Senado, contra o atual Rodrigo Pacheco (PSD – MG), que deve acontecer no próximo mês.





Por: DAFFINY DELGADO DO REPÓRTER MT

Outras notícias

Comentários