anuncie aqui 596-81
Notícias recentes
Advogada

Advogada "da família" convenceu esposa de Baiano Filho a desistir de denúncia; Nem fez exame de corpo de delito

access_time30/08/2023 16:40

O delegado titular da Delegacia da Polícia Civil de Confresa, Victor Oliveira, afirmou nesta quarta-

Dona denuncia que restaurante foi arrombado em Matupá e R$ 2,6 mil furtados

Dona denuncia que restaurante foi arrombado em Matupá e R$ 2,6 mil furtados

access_time15/02/2023 10:24

A mulher, de 31 anos, esteve com os investigadores da Polícia Civil, ontem à tarde, alegando que inv

Turista de MT foi baleado após motorista de aplicativo tentar fugir de assalto

Turista de MT foi baleado após motorista de aplicativo tentar fugir de assalto

access_time04/01/2024 13:33

O turista mato-grossense Marcos Paulino Oliveira, 40 anos, foi morto na noite de terça-feira (02), e

Escola de samba faz apologia do comunismo
Escola de samba faz apologia do comunismo, durante desfile de Carnaval em Florianópolis - 19/02/2023 | Foto: Reprodução

Escola de samba faz apologia do comunismo

Passistas usaram roupas vermelhas com a foice e o martelo

access_time20/02/2023 09:30

Durante um desfile de Carnaval em Florianópolis, a escola de samba Protegidos da Princesa fez apologia do comunismo, ao homenagear o extremista de esquerda Luís Carlos Prestes. No domingo 19, os passistas dançaram vestindo vermelho, com o símbolo da foice e do martelo no peito, na ala batizada de “Coluna Prestes”. As imagens geraram revolta nas redes sociais. Internautas lembraram que o comunismo já matou 110 milhões de pessoas. Ao longo da performance, a escola de samba cantou uma música contra a censura, sem mencionar que ela existe em regimes totalitários de extrema esquerda.

Além da escola de samba com tema sobre o comunismo, o Movimento dos Trabalhadores Sem Terra (MST) participou do Carnaval. O ajuntamento desfilou com a Escola de Samba Camisa Verde e Branco, que está no Grupo de Acesso (equivalente à segunda divisão do Carnaval de São Paulo). Com o enredo “Os Invisíveis”, que destaca a luta pelos direitos sociais, a Verde e Branco tentar voltar ao grupo de elite.

Outra escola de samba que gerou polêmica foi a Rosas de Ouro. Isso porque o enredo do desfile sobre negros teve uma rainha de bateria branca.

Em um dos carros alegóricos, o jornalista Manoel Soares, da TV Globo, encarnou Zumbi dos Palmares. Ana Beatriz Godói, rainha de bateria da Rosas de Ouro, fantasiou-se de Dandara Palmares — mulher de Zumbi. Mas não para aí. Angelina Basílio, presidente da Rosas de Ouro, também participou da festa. Ela desfilou com tranças tipicamente africanas no cabelo.





Por: Cristyan Costa da Revista Oeste

Outras notícias

Comentários