anuncie aqui
Notícias recentes
Homem é preso em 'laboratório' de falsificação de documentos e confessa que atuava há mais de 10 anos

Homem é preso em 'laboratório' de falsificação de documentos e confessa que atuava há mais de 10 anos

access_time03/04/2019 09:20

Um homem foi preso na manhã desta quarta-feira (3) por policiais de Mato Grosso em Aragarças, Goiás,

São Paulo pode superar sequência invicta que não vem desde 1996; veja jogos da 8ª rodada

São Paulo pode superar sequência invicta que não vem desde 1996; veja jogos da 8ª rodada

access_time30/05/2018 10:47

Quarto colocado com 13 pontos, um a menos que o líder Flamengo, o São Paulo vem tendo um início de C

Cármen Lúcia diz que é preciso repensar o Poder Judiciário

Cármen Lúcia diz que é preciso repensar o Poder Judiciário

access_time28/07/2018 07:01

A presidente do Supremo Tribunal Federal (STF) e também presidente da República em exercício, Cármen

EUA pedem reunião do Conselho de Segurança da ONU sobre a Venezuela
Conselho de Segurança da ONU — Foto: AP Photo/Seth Wenig

EUA pedem reunião do Conselho de Segurança da ONU sobre a Venezuela

Reunião solicitada para este sábado deve contar com a presença de Mike Pompeo

access_time24/01/2019 18:46

Os Estados Unidos pediram uma reunião do Conselho de Segurança da ONU para debater a crise na Venezuela, anunciou nesta quinta-feira (24) a missão americana nas Nações Unidas.

O encontro foi solicitado para sábado. Diplomatas indicaram que o encontro deve contar com a presença do secretário de Estado americano, Mike Pompeo.

Nesta quarta-feira (23), depois que o oposicionista Juan Guaidó se declarou presidente interino, a Venezuela cortou relações diplomáticas com os EUA e determinou que funcionários americanos deixem o país em 72 horas. As autoridades norte-americanas, no entanto, não reconheceram a declaração de Maduro. Pompeo disse que não acredita que o governo chavista "tenha autoridade legal para quebrar relações" com os Estados Unidos.

Nesta quinta, a Força Armada da Venezuela (FANB), considerada o principal apoio de Nicolás Maduro, denunciou a autoproclamação de Guaidó como um "golpe de Estado" e afirmou que o líder chavista é o "presidente legítimo".

A declaração foi dada pelo ministro da Defesa, Vladimir Padrino, ao lado da cúpula militar venezuelana. Padrino disse que os EUA e outros países travam uma guerra econômica contra a Venezuela.





Por: G1

Outras notícias

Comentários