anuncie aqui
Notícias recentes
Cemitério José Tiburski movimentado neste feriado de finados

Cemitério José Tiburski movimentado neste feriado de finados

access_time02/11/2018 11:17

O Dia de Finados, também conhecido como Dia dos Mortos, se trata de feriado religioso, dedicado a or

Operação da PF investiga contrabando e lavagem de dinheiro em MT, PR e SP

Operação da PF investiga contrabando e lavagem de dinheiro em MT, PR e SP

access_time03/04/2019 08:29

Uma operação que investiga supostos crimes de lavagem de dinheiro e contrabando é realizada nesta qu

Águas de Peixoto pede apoio dos moradores para que o consumo de água seja feito de maneira consciente

Águas de Peixoto pede apoio dos moradores para que o consumo de água seja feito de maneira consciente

access_time25/05/2018 14:35

Devido à greve de caminhoneiros nas estradas em todo o país, que já afeta o fornecimento de combustí

Ex-governador de MT, sete deputados e mais 50 são denunciados por esquema de fraude no Detran
Silval Barbosa é um dos denunciados (Foto: Lislaine dos Anjos/G1)

Ex-governador de MT, sete deputados e mais 50 são denunciados por esquema de fraude no Detran

Além de Silval Barbosa (MDB), foram denunciados o presidente da ALMT e seis deputados da atual legislatura. Segundo o MP, eles estão envolvidos no esquema que desviou cerca de R$ 30 milhões do Detran

access_time17/05/2018 08:53

O ex-governador de Mato Grosso Silval Barbosa (MDB), sete deputados estaduais e mais 50 pessoas foram denunciados pelo Ministério Público (MP-MT). Eles são suspeitos de participação em um esquema fraudulento que teria desviado cerca de R$ 30 milhões do Departamento Estadual de Trânsito (Detran-MT).

O desvio é investigado na Operação Bereré, deflagrada em fevereiro deste ano. A organização teria fraudado uma licitação e abriu uma empresa fantasma para acobertar o esquema, segundo a denúncia.

Além de Silval, foram denunciados:

  • José Eduardo Botelho (PSB), presidente da Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT);
  • Mauro Savi (PSB), deputado estadual;
  • José Domingos Fraga (PSD), deputado estadual;
  • Wilson Santos (PSDB), deputado estadual;
  • Baiano Filho (PSDB), deputado estadual;
  • Ondanir Bortolini (PSD), deputado estadual;
  • Romoaldo Júnior (PMDB); deputado estadual;
  • Pedro Henry; ex-deputado federal;
  • Paulo Taques; ex-chefe da Casa Civil
  • Silvio César Côrrea, ex-chefe de gabinete de Silval Barbosa

De acordo com o MP, os denunciados devem responder, entre outros, por crimes de corrupção passiva e ativa, lavagem de dinheiro. Confira aqui a lista completa dos denunciados. Neste mês, o deputado Mauro Savi foi preso durante a segunda fase da operação, chamada de Bônus.

Além de Savi, foram presos Paulo e Pedro Jorge Taques, primos do governador Pedro Taques (PSDB), e os empresários Roque Anildo Reinheimer, Claudemir Pereira dos Santos, vulgo 'Grilo', e José Kobori.

De acordo com o MP, o esquema começou a vigorar em 2009, quando o ex-presidente do Detran-MT, Teodoro Lopes, o Dóia, assumiu o cargo no órgão, sob a indicação de Mauro Savi. Ele fez acordo de delação premiada com o MP. Segundo Dóia, o esquema começou na gestão de Silval.

De acordo com o depoimento dele, os investigados se organizaram, "a fim de garantir a continuidade do contrato, formando uma rede proteção em troca do recebimento de vantagens pecuniárias".

Ao todo, 30% do valor recebido pelas empresa vencedora do contrato era repassado ao integrantes da quadrilha.

Investigação

A operação Bônus é resultado da análise dos documentos apreendidos na primeira fase da Bereré, dos depoimentos prestados no inquérito policial e colaborações premiadas.

A primeira fase da Operação Bereré aconteceu em fevereiro deste ano e investigava um esquema que desviou dinheiro do Detran, com o apoio de políticos, por meio de empresas de fachada.

Em nota, o governo diz que o contrato com a empresa EIG Mercados Ltda (antiga FDL), por meio da qual teriam sido desviados recursos públicos do Detran, foi rompido após a primeira fase da operação, em fevereiro, e que "tomou todas as medidas administrativas necessárias para evitar prejuízo ao erário".





Por: G1 MT

Outras notícias

Comentários