Banner Outras
Notícias recentes
Laudo indica que bancária que fez procedimento com o Dr. Bumbum morreu de embolia pulmonar

Laudo indica que bancária que fez procedimento com o Dr. Bumbum morreu de embolia pulmonar

access_time02/08/2018 08:23

Um laudo do Instituto Médico Legal do Rio indica que a bancária Lilian Calixto morreu de embolia pul

Mais de 3,6 mil agentes de segurança trabalharão no 2º turno das eleições

Mais de 3,6 mil agentes de segurança trabalharão no 2º turno das eleições

access_time23/10/2018 12:48

Mais de 3,6 mil agentes de segurança vão trabalhar no segundo turno das eleições em Mato Grosso, no

Juíza alerta para ocorrência de crimes sexuais durante o Carnaval em MT e dá dicas sobre como se defender

Juíza alerta para ocorrência de crimes sexuais durante o Carnaval em MT e dá dicas sobre como se defender

access_time21/02/2020 15:47

A juíza Ana Graziela Vaz de Campos Alves Corrêa, da Primeira Vara de Violência Doméstica e Familiar

Faturamento das empresas tem aumento de 9% no início de maio, diz Sefaz-MT
Dados foram divulgados pela Sefaz-MT — Foto: Sefaz/Assessoria

Faturamento das empresas tem aumento de 9% no início de maio, diz Sefaz-MT

No período analisado, o faturamento total passou de R$ 1.049 bilhão para R$ 1.168 bilhão

access_time14/05/2020 15:40

O faturamento das empresas de Mato Grosso apresentou melhora de 9% entre o dia 4 e 8 deste mês, se comparado ao período do dia 27 de abril a 1º de maio, quando a redução foi de 20%. No período analisado, o faturamento total passou de R$ 1.049 bilhão para R$ 1.168 bilhão, segundo a Secretaria Estadual de Fazenda (Sefaz-MT).

Os dados foram divulgados nessa quarta-feira (13) no sexto boletim especial que aponta os impactos da Covid-19 sobre o faturamento das empresas do estado e também sobre a receita estadual.

Conforme os dados, o setor de comércio e serviços, mesmo sendo o mais impactado pela pandemia da Covid-19, teve uma evolução positiva na última semana.

O resultado, segundo a Sefaz-MT, é decorrente da recuperação econômica dos segmentos do comércio varejista como, por exemplo, lojas de departamentos, artigos de uso pessoal e doméstico, e artigos pessoais e acessórios.

De acordo com a secretaria, essas três atividades econômicas apresentaram forte recuperação devido às medidas de flexibilização do atendimento do comércio e também do Dia das Mães, tradicionalmente uma das melhores datas do ano para o comércio.

O setor de comércio varejista de uso pessoal e doméstico superou em 12% o faturamento médio semanal do mesmo período anterior a Covid-19.

Com isso, o setor varejista fechou a última semana com faturamento positivo de 17%, se comparado a média diária da pré-pandemia.

Já os demais segmentos, conforme os dados divulgados, registram queda. O setor atacadista e de combustíveis apresentaram redução de 29% no faturamento. A área de veículos também reduziu em 12%.

Indústria e agropecuária
Em relação à indústria, o boletim aponta um resultado positivo no período de 4 a 8 de maio, de 2%. Em termos financeiros o percentual corresponde a R$ 237 milhões, ou seja, um aumento no faturamento diário de R$ 4 milhões em comparação aos R$ 233 milhões registrados nos meses de janeiro e fevereiro de 2020.

De acordo com o documento elaborado pela Sefaz-MT, diversos segmentos industriais apresentaram recuperação, o que permitiu ao setor fechar positivo em relação à média do faturamento diário registrado antes da Covid-19.

O setor da agropecuária apresentou uma desaceleração na queda do faturamento tributável registrando na última semana -13% (R$ 405 milhões). Segundo a Sefaz-MT, o resultado é decorrente da forte recuperação da pecuária. Em comparação ao período pré Covid-19, quando o faturamento foi de R$ 466 milhões, a redução financeira é de cerca de R$ 60 milhões.

Dados por região
O Boletim da Receita Estadual traz também o impacto da Covid-19 no faturamento tributável total dos municípios mato-grossenses. Ao todo, 18 cidades são responsáveis por 80% da queda registrada no estado. Rondonópolis e Cuiabá lideram a lista com redução no faturamento médio diário, com quedas de 40% e 34%, respectivamente.

Os demais municípios são: Sorriso (-22%), Lucas do Rio Verde (-16), Primavera do Leste (-16%), Nova Mutum (-14%), Campo Verde (-12%), Sinop (-9%), Querência (-8%), Várzea Grande (-6%), Campo Novo do Parecis (-6%), Diamantino (-4%), Ipiranga do Norte (-4%), Nova Ubiratã (-3%), Guarantã do Norte (-3%), Santa Rita do Trivelato (-3%), São José do Xingu (-3%), Campos de Júlio (-3%).

De acordo com os dados analisados, a região Norte foi a que teve o faturamento tributável mais impactado em termos absolutos. Em comparação com o período antes da Covid-19 a redução foi na ordem de R$ 79 milhões. De 04 a 08 de maio o faturamento médio diário registrado foi de R$ 342 milhões, contra os R$ 421 milhões obtidos nos meses de janeiro e fevereiro de 2020.





Por: G1 MT

Outras notícias

Comentários