Spigreen
Notícias recentes
Palmeiras comemora título com Bolsonaro em campo

Palmeiras comemora título com Bolsonaro em campo

access_time03/12/2018 08:17

O presidente eleito, Jair Bolsonaro (PSL), esteve em São Paulo, na tarde deste domingo (2), para aco

Casos de Chikungunya caem 90% em MT, segundo SES

Casos de Chikungunya caem 90% em MT, segundo SES

access_time21/05/2019 09:04

De acordo com o boletim epidemiológico divulgado pela Secretaria Estadual de Saúde (SES), nesta segu

Último ponto de manifestação na BR-163 foi desfeito em Matupá

Último ponto de manifestação na BR-163 foi desfeito em Matupá

access_time31/05/2018 07:53

o superintendente da Polícia Rodoviária Federal (PRF) em Mato Grosso, Aristóteles Cadidé da Silva, d

Federação Alemã é alvo de buscas em investigação de evasão fiscal
© Kai Pfaffenbach/Reuters/Direitos reservados

Federação Alemã é alvo de buscas em investigação de evasão fiscal

Suspeita é de sonegação de impostos na casa de 4,7 milhões de euros

access_time08/10/2020 07:54

Promotores e autoridades fiscais da Alemanha vasculharam escritórios da Federação Alemã de Futebol (DFB) e residências de atuais e antigos dirigentes sob suspeita de grave sonegação de impostos, informou a promotoria de Frankfurt na quarta-feira (7).

Segundo os promotores, seis dirigentes não identificados da DFB são suspeitos de terem declarado falsamente receitas de publicidade em estádios de futebol durante jogos em casa da seleção nacional em 2014 e 2015 como receita de gestão de ativos, levando a 4,7 milhões de euros em impostos não pagos.

A DFB não paga impostos sobre quaisquer receitas de gestão de ativos, mas é obrigada a fazê-lo sobre os ganhos de atividades comerciais.

Seu presidente, Fritz Keller, que assumiu em 2019, disse que a DFB “apoiará totalmente” a investigação em andamento.

“Sou a favor de lançar luz sobre isso para que o futebol tenha um futuro limpo”, disse Keller aos repórteres. “Defendi abertura e transparência, portanto, o apoio do Estado a uma investigação só pode ser bem-vindo”, disse o dirigente.

Cerca de 200 autoridades foram mobilizadas para as buscas que ocorreram em vários locais em cinco Estados federais.

“Com base nas investigações até agora há a suspeita de que os acusados sabiam da incorreção do imposto, mas o escolheram conscientemente para dar à DFB uma grande vantagem fiscal”, disse a promotoria em nota.





Por: Maria Sheahan - Berlim (Alemanha)

Outras notícias

Comentários