anuncie aqui 596-81
Notícias recentes
Nasa encontra destroços de sonda japonesa na Lua

Nasa encontra destroços de sonda japonesa na Lua

access_time30/05/2023 06:08

Na terça-feira 23, a Nasa divulgou imagens do local em que o módulo lunar japonês, da sonda espacial

Dupla é presa em flagrante pela PM com mais de 500 maços de cigarros contrabandeados

Dupla é presa em flagrante pela PM com mais de 500 maços de cigarros contrabandeados

access_time06/12/2023 18:08

Policiais militares do 23º Batalhão apreenderam, nesta terça-feira (05.12), uma carga com mais de 50

Preso não pode mais ser chamado de ‘condenado’ no Reino Unido

Preso não pode mais ser chamado de ‘condenado’ no Reino Unido

access_time12/05/2023 18:32

O Serviço Prisional do Reino Unido está orientando os agentes penitenciários a não chamarem mais os

Felipe Neto e Manuela d’Ávila no governo Lula
Fotomontagem/Revista Oeste

Felipe Neto e Manuela d’Ávila no governo Lula

access_time22/02/2023 10:57

Ministério dos Direitos Humanos e Cidadania (MDH) criou nesta quarta-feira, 22, um grupo para elaborar estratégias de enfrentamento de discurso de ódio e extremismo. O colegiado vai ter duração de 180 dias.

A presidente do grupo será a ex-deputada Manuela d’Ávila (PcdoB-SP). Entre os 29 participantes, estão o youtuber Felipe Neto, as antropólogas Debora Diniz e Rosana Pinheiro Machado, as jornalistas Patrícia Campos Mello (Folha de S.Paulo) e Rosane da Silva Borges e o epidemiologista Pedro Hallal. O Executivo informou que haverá “pessoas da sociedade civil” entre os membros do grupo, além de servidores de secretarias do MDH que tratam de pessoas LGBT+, negros e outras minorias.

Segundo o governo, também serão chamados integrantes da Advocacia-Geral da União, do Ministério da Educação, do Ministério da Igualdade Racial, do Ministério da Justiça e Segurança Pública, do Ministério das Mulheres, do Ministério dos Povos Indígenas e da Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República.

Em março de 2021, Felipe Neto chegou a ser intimado pela Polícia Civil por ataques contra o então presidente Jair Bolsonaro. À época, o youtuber disse que o chefe do Executivo era um “genocida”. Manuela já chegou a dizer que o “bolsonarismo é violento e não mudará”.





Por: Cristyan Costa da Revista Oeste

Outras notícias

Comentários