ALUGAR CAMPO
Notícias recentes
Ladrão invade casa em Peixoto de Azevedo leva joias, eletrônicos e roupas

Ladrão invade casa em Peixoto de Azevedo leva joias, eletrônicos e roupas

access_time11/05/2023 09:50

O homem, de 34 anos, que reside no bairro Liberdade, alegou para a Polícia Militar, hoje de madrugad

Homem ateia fogo na casa de parentes e incêndio atinge imóveis vizinhos em Marcelândia

Homem ateia fogo na casa de parentes e incêndio atinge imóveis vizinhos em Marcelândia

access_time16/08/2023 16:28

Um homem, de 50 anos, ateou fogo na casa dos parentes dele, na manhã dessa quarta-feira (15), e as c

Influencer é internada em Mato Grosso após complicações em cirurgia plástica

Influencer é internada em Mato Grosso após complicações em cirurgia plástica

access_time12/09/2023 15:28

A influencer Carla Reis, conhecida nas redes sociais como Carla Bora, está internada em um hospital

Gabriel Araújo fatura bicampeonato mundial nos 50 metros costas
© Douglas Magno/CPB/Direitos Reservados

Gabriel Araújo fatura bicampeonato mundial nos 50 metros costas

Seleção chega a 41 medalhas no Mundial de Natação Paralímpica

access_time06/08/2023 00:11

O mineiro Gabriel Araújo garantiu o bicampeonato mundial da prova dos 50 metros costas da classe S2 (limitação físico-motora) neste sábado (5) em Manchester (Inglaterra). Ele fechou a prova com o tempo de 54s08. O polonês Jacek Czech (57s44) ficou com a prata e o ucraniano Roman Bondarenko (1min03s55) garantiu o bronze.

A conquista do nadador do Praia Clube, de Uberlândia (MG), foi o destaque da seleção brasileira no penúltimo dia de campeonato. A outra medalha dourada conquistada pelo time verde e amarelo veio no revezamento misto 4x100 metros estilo livre - 49 pontos (atletas com deficiência visual). Carol Santiago (S12), Matheus Rheine (S11), Lucilene Sousa (S12) e Douglas Matera (S12) fecharam a prova em 3min56s03, superando a Espanha (3min57s73) e a Ucrânia (3min59s30). Com a medalha no revezamento, Carol Santiago se mantém como a mais vencedora de todo Mundial. São sete medalhas em sete provas disputadas: cinco ouros (100 metros borboleta, livre e costas, 50 metros livre e revezamento misto), uma prata (100 metros peito) e um bronze (revezamento misto 4x100 metros medley - 49 pontos). No domingo, último do torneio, ela ainda competirá nos 200 metros medley S12 (baixa visão). Agora, já são 14 ouros ganhos pelos brasileiros na edição 2023 do evento.

O país também conquistou neste sábado uma prata com a gaúcha Susana Schnarndorf, nos 200 metros livre da classe S3 (limitação físico-motora) ao finalizar a distância em 4min18s18, e dois bronzes, da fluminense Mariana Gesteira, com o tempo de 1min10s11 nos 100 metros costas S9 (limitação físico-motora), e do revezamento misto 4×100 metros medley S14 (deficiência intelectual) formado por Ana Karolina, João Pedro Brutos, Beatriz Carneiro e Gabriel Bandeira.

Com estas conquistas o Brasil está na quarta posição do quadro de medalhas. A Itália é a líder, a China é a segunda colocada e a Ucrânia aparece em terceiro.





Por: Juliano Justo - Repórter da EBC - São Paulo

Outras notícias

Comentários