ALUGAR CAMPO
Notícias recentes
Governo de MT recebe doação de 100 mil máscaras da AMPA

Governo de MT recebe doação de 100 mil máscaras da AMPA

access_time11/04/2020 09:11

O Governo de Mato Grosso recebeu na noite de quinta-feira (09), cem mil máscaras para auxiliar na pr

Com vacinação 'sofrível', MT pode ter nova explosão de casos em semanas

Com vacinação 'sofrível', MT pode ter nova explosão de casos em semanas

access_time31/05/2022 10:06

Com o relaxamento das medidas preventivas e a estagnação da vacinação, o Brasil tem experimentado um

Estados do Bloco V iniciam debate das ações do Plano Estratégico da Febre Aftosa

Estados do Bloco V iniciam debate das ações do Plano Estratégico da Febre Aftosa

access_time20/06/2018 09:17

Maio de 2021, esse é o período em que deverá ser realizada a última campanha de vacinação contra a f

Governador de MT diz que deve recorrer de decisão que derrubou lei que permite mineração em reserva legal
Lei que permite mineração em reserva legal foi derrubada pelo TJMT
Foto por: Foto: Polícia Civil-MT

Governador de MT diz que deve recorrer de decisão que derrubou lei que permite mineração em reserva legal

Mauro Mendes disse que propôs a lei, porque foi convencido de que a exploração em áreas de reserva não seria diferente das explorações que já ocorrem em Área de Preservação Permanente (APP).

access_time11/02/2022 12:54

O governador Mauro Mendes (DEM) afirmou que deverá recorrer da decisão do Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJMT) que derrubou a lei complementar que libera a extração mineral em terra legal. A decisão dessa quinta-feira (10) foi a pedido do Ministério Público Estadual.

Em entrevista coletiva nesta sexta-feira (11), Mauro Mendes disse que propôs a lei, porque foi convencido de que a exploração em áreas de reserva legal não seria diferente das explorações que já ocorrem em Área de Preservação Permanente (APP).

“Me deram um argumento muito claro e eu falei que realmente tem sentido. Se você pode fazer a mineração numa APP, na beira do rio, então em uma área de reserva não pode? Qual a diferença? É esse argumento que me convenceu”, pontuou.

Segundo o governador, outros estados do Brasil já fazem esse tipo de operação e funciona bem.

No dia 5 de janeiro deste ano, a lei foi discutida na Assembleia Legislativa e foi aprovada por 18 dos 24 deputados estaduais.

Em contrapartida, na ação, o MP cita que a lei regulamenta aspectos da própria atividade de lavra garimpeira, em ofensa à competência privativa da União de legislar sobre jazidas, minas, outros recursos minerais e metalurgia.

No voto, a desembargadora destacou que é atribuição da União “o domínio dos recursos minerais existentes no território nacional, razão pela qual compete a ela legislar sobre o regime jurídico aplicável à matéria, bem como praticar os atos minerais de autorização, permissão e concessão da sua exploração por particulares”.

Segundo a magistrada, “permitir a exploração mineral em reserva legal, ainda que admitida a compensação, excede, e muito, a competência que foi atribuída ao réu”, acrescentando ser questionável a validade da norma nesse momento processual.

Rápida tramitação

Para a consultora do Observatório Socioambiental Edilene Fernandes do Amaral, a nova lei vai incentivar o desmatamento no estado.

“Isso retira a caracterização da reserva legal que é a formação de corredores ecológicos, de preservação da fauna e flora. Ela [a lei] prevê a 5% de compensação dentro de unidades de conservação em áreas que já deveriam estar florestadas. Então, a lei não aumenta o potencial florestal do estado”, disse.





Por: Por g1 MT

Outras notícias

Comentários