anuncie aqui 596-81
Notícias recentes
Cattani mobiliza câmaras municipais para evitar que clubes de tiro sejam fechados em Mato Grosso

Cattani mobiliza câmaras municipais para evitar que clubes de tiro sejam fechados em Mato Grosso

access_time13/11/2023 07:17

O deputado estadual Gilberto Cattani (PL) disse na última semana, que está à frente de uma articulaç

Sem falar inglês, petista muda estatuto, para ficar em cargo de R$ 65 mil

Sem falar inglês, petista muda estatuto, para ficar em cargo de R$ 65 mil

access_time14/04/2023 12:52

O atual presidente da Agência de Promoção de Exportações do Brasil (Apex-Brasil), Jorge Viana, ex-se

Presidente da Câmara solicita recuperação da ponte sobre o Rio Piranha

Presidente da Câmara solicita recuperação da ponte sobre o Rio Piranha

access_time12/04/2023 18:06

A Presidente da Câmara de Vereadores, Rosangela de Matos Dias – Zinha – (PSD), após solicitação dos

Governo compra insulina de laboratório da China sem registro na Anvisa
A ministra da Saúde, Nísia Trindade, e o presidente Luiz Inácio Lula da Silva | Foto: Foto: Divulgação

Governo compra insulina de laboratório da China sem registro na Anvisa

Ministério da Saúde fez aquisição emergencial sob o argumento de estoques baixos

access_time15/05/2023 08:40

Ministério da Saúde, sob o comando de Nísia Trindade, está deixando os Estados sem estoque de insulina para atender os pacientes.

No Rio Grande do Sul, a Secretaria da Saúde admitiu o problema e afirmou que está remanejando os estoques entre as cidades que mais precisam.

De acordo com a pasta, a responsabilidade pela compra e pela distribuição é do Ministério da Saúde. De acordo com reportagem do jornal O Globo, a situação se repete no Ceará, no Acre e em Goiás. Em Anápolis, os pacientes não encontram insulina desde fevereiro.

O estoque também é limitado nos Estados de São Paulo e Rondônia, com insulina de ação rápida suficiente apenas para 45 e 60 dias, respectivamente.

Compra emergencial de laboratório da China
Nos dois últimos pregões abertos pelo Ministério da Saúde, a pasta não conseguiu comprar o medicamento de empresas registradas na Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

Em nota publicada no início de abril, o ministério admitiu que o estoque de insulina rápida acabaria a partir de maio.

A “solução” encontrada pelo governo foi abrir uma compra emergencial. Foi o que aconteceu em 20 de abril, quando o ministério fechou acordo para adquirir 1,3 milhão de tubetes de insulina da chinesa Globalx Technology Limited.

O laboratório, no entanto, não possui registro na Anvisa. A compra é contestada pela Sociedade Brasileira de Diabetes, que questiona a qualidade da insulina adquirida.

Alerta do Tribunal de Contas

No fim de março, o Tribunal de Contas da União (TCU) alertou o ministério sobre o risco de faltar insulina para diabetes nos Estados.

A fiscalização realizada pela Corte foi aberta a pedido do Congresso Nacional para apurar eventuais “irregularidades existentes nas compras, nas entregas e no armazenamento dos medicamentos utilizados no tratamento de diabetes”.





Por: Redação Oeste

Outras notícias

Comentários