anuncie aqui 596-81
Notícias recentes
MT pode ser obrigado a aumentar ICMS;

MT pode ser obrigado a aumentar ICMS; "Precisamos proteger os interesses do Estado", diz Pivetta

access_time05/12/2023 10:24

Deve ser encaminhado ainda este ano para a Assembleia Legislativa, projeto que prevê o aumento do IC

Brasileirão: veja as probabilidades de título e rebaixamento após a 32ª rodada

Brasileirão: veja as probabilidades de título e rebaixamento após a 32ª rodada

access_time07/11/2023 11:34

O clássico entre Vasco e Botafogo dessa segunda-feira (6) bagunçou a tabela do Campeonato Brasileiro

Dourado pode ser proibido de jogar em Cuiabá por problemas na iluminação da Arena Pantanal

Dourado pode ser proibido de jogar em Cuiabá por problemas na iluminação da Arena Pantanal

access_time26/05/2023 17:44

A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) notificou a Federação Mato-grossense de Futebol (FMF) por

Guarantã: Mulher sofre agressões físicas do ex e descumprimento de acordo de guarda de criança

Guarantã: Mulher sofre agressões físicas do ex e descumprimento de acordo de guarda de criança

access_time22/03/2024 08:11

Na última quinta-feira, 21 de março, por volta das 8h em Guarantã do Norte, a polícia militar do 15º comando regional foi acionada via 190 para averiguar um caso de violência doméstica e descumprimento de acordo de guarda de criança. A vítima, de 19 anos, relatou que foi até a residência de seu ex-companheiro para buscar sua filha de 1 ano e 5 meses, porém, além de não devolver a criança, ela foi agredida fisicamente.

PM chegou no local, encontrou apenas a vítima, que informou que o suspeito estava com a criança há aproximadamente uma semana e que hoje era o dia combinado para devolver a filha para ela, porém o ex-companheiro não cumpriu o acordo. A mulher foi até a casa do suspeito, onde, além de se recusar a entregar a criança, o suspeito a agrediu fisicamente com tapas no rosto, empurrões, puxões de cabelo e a arrastou pelo chão.

A vítima também relatou que não é a primeira vez que sofre agressões do suspeito e que ele não cumpre com suas obrigações financeiras em relação à pensão alimentícia. Segundo a mulher, sempre que o suspeito fica com a criança, promove um verdadeiro terrorismo mental contra ela.

Diante da situação, a mulher expressou o desejo de pedir Medida Protetiva e também um exame de corpo de delito, pois não suporta mais ser humilhada pelo suspeito. A vítima apresenta lesões no pescoço e na nuca, decorrentes das agressões sofridas. O caso foi encaminhado para Delegacia de Polícia Civil local e informado ao plantão do Conselho Tutelar.





Por: Fonte: Redação O Portal 163/ Foto: Reprodução

Outras notícias

Comentários