Camara Peixoto
Notícias recentes
Governo de Mato Grosso vai reativar 10 UTIs no Hospital Regional de Sinop

Governo de Mato Grosso vai reativar 10 UTIs no Hospital Regional de Sinop

access_time24/02/2021 09:19

O Governo de Mato Grosso vai reativar, nos próximos dias, 10 Unidades de Terapia Intensiva (UTIs) no

Atlético-GO supera Flamengo, que continua sem pontuar no Brasileiro

Atlético-GO supera Flamengo, que continua sem pontuar no Brasileiro

access_time13/08/2020 09:00

O Flamengo continua sem pontuar na atual edição do Campeonato Brasileiro. Após derrota por 1 a 0 par

Bolsonaro chega nesta segunda à Suíça; Mourão assume a Presidência

Bolsonaro chega nesta segunda à Suíça; Mourão assume a Presidência

access_time21/01/2019 07:15

Em sua primeira viagem internacional, o presidente Jair Bolsonaro apresentará em Davos - no Fórum Ec

Gustavo Montezano será o novo presidente do BNDES
Hoana Gonçalves/Ministério da Economia

Gustavo Montezano será o novo presidente do BNDES

Ele é o atual secretário adjunto de Desestatização

access_time18/06/2019 09:15

O secretário adjunto de Desestatização e Desinvestimento, Gustavo Montezano, será o novo presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). O nome foi anunciado há pouco pelo Ministério da Economia, em nota oficial. 

Auxiliar direto do secretário especial de Desestatização, Salim Mattar, Montezano precisará ter a indicação aprovada pelo Conselho de Administração do BNDES. 

Graduado em engenharia pelo Instituto Militar de Engenharia (IME) e Mestre em Finanças pelo Ibmec, Montezano tem 17 anos de carreira no mercado financeiro. Sócio do Banco Pactual, atuou como responsável pela área de crédito, resseguros e project finance (financiamento de projetos) e foi diretor-executivo da área de commodities do banco em Londres. Monezano tem 38 anos.

O porta-voz da Presidência da República, Otávio Rêgo Barros, informou que o presidente Jair Bolsonaro reuniu-se com o ministro da Economia, Paulo Guedes, por duas vezes hoje. Segundo o porta-voz, a substituição de um titular é considerada uma situação normal em função do interesse público e capacidade de colocar os projetos em andamento com vistas a tingir os resultados estabelecidos anteriormente.

“Uma das medidas que se deseja é a devolução dos recursos do banco para o Tesouro Nacional. Além disso, deve aumentar investimentos em infraestrutura e saneamento e ajudar a reestruturar, ‘abrir a caixa-preta do passado’, apontando para onde foram investidos em Cuba e na Venezuela, por exemplo”, disse Rêgo Barros. Por meio da rede social Twitter, Bolsonaro também anunciou o novo presidente do BNDES, publicando uma foto de Montezano, com o currículo dele.

No comunicado, o Ministério da Economia informou que agradece a Joaquim Levy pela dedicação demonstrada no comando do BNDES desde janeiro. Levy renunciou à presidência da instituição financeira ontem (16). No sábado (15), o presidente Jair Bolsonaro disse que Levy estava "com a cabeça a prêmio há algum tempo”, em frente ao Palácio da Alvorada, pouco antes de embarcar para um evento no Rio Grande do Sul .

A comissão parlamentar de inquérito (CPI) da Câmara dos Deputados que investiga supostas irregularidades no BNDES ouvirá Levy no dia 26. Segundo o presidente da CPI, deputado Vanderlei Macris (PSDB-SP), o requerimento para convocação de Levy havia sido aprovado pela comissão em abril. Dessa forma, mesmo após ter se demitido do cargo, Joaquim Levy é obrigado a comparecer à comissão.





Por: Wellton Máximo – Repórter da Agência Brasil

Outras notícias

Comentários