anuncie aqui 596-81
Notícias recentes
Trabalhador morre soterrado em silo no Médio Norte

Trabalhador morre soterrado em silo no Médio Norte

access_time02/08/2023 11:30

O Corpo de Bombeiros foram acionados para socorrer um trabalhador que caiu em silo com toneladas de

Sentar de pernas abertas agora é considerado machismo

Sentar de pernas abertas agora é considerado machismo

access_time02/03/2023 06:49

Homens que sentam de pernas abertas em locais públicos estão sendo acusados de machismo. O ato, que

STJ nega pedido de prisão domiciliar para

STJ nega pedido de prisão domiciliar para "Musa do Crime"

access_time16/01/2024 10:24

A presidente do Superior Tribunal de Justiça (STJ), ministra Maria Thereza de Assis Moura, negou o p

Humorista do Hipócritas é solto
Fugazza pode sair da prisão ainda nesta quarta-feira, 14 | Foto: Divulgação

Humorista do Hipócritas é solto

Bismark Fugazza estava preso desde 17 de março

access_time15/06/2023 11:49

O ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), determinou a soltura do humorista Bismark Fugazza, do Canal Hipócritas. O magistrado proferiu a decisão na quarta-feira 14, e a decisão foi cumprida na manhã desta quinta-feira, 15.

Fugazza estava preso havia quase três meses, desde 17 de março. Moraes ordenou sua prisão por suposto envolvimento nos “atos antidemocráticos”, em que manifestantes teriam bloqueado o tráfego de rodovias para protestar contra o resultado das eleições de 2022.

No alvará de soltura, Moraes sustentou que “não há razões para a manutenção de medida cautelar extrema, cuja eficácia já se mostrou suficiente”. O ministro acrescentou que “a manutenção da prisão não se revela adequada e proporcional, podendo ser eficazmente substituída por medidas alternativas”.

Moraes decidiu substituir a prisão preventiva de Fugazza por medidas cautelares.

Humorista do Hipócritas já denunciou Moraes

Em dezembro do ano passado, Fugazza e Paulo Victor Souza — ambos do Canal Hipócritas — denunciaram Moraes à Corte Interamericana de Direitos Humanos.

Eles acusaram o magistrado de violar “os direitos de liberdade de expressão” no país, com “várias prisões temporárias decretadas ilegalmente”. Na ação, Souza e Fugazza também denunciaram a aplicação de “multas desproporcionais” aos brasileiros, sem o devido processo legal.

Bismark Fugazza, Augusto Pacheco e Paulo Vitor Souza, do Canal Hipócritas | Foto: Reprodução

Em um trecho do documento, os denunciantes alegaram que Moraes agiu para favorecer a si próprio. Eles afirmaram que a mulher do magistrado é sócia do ex-deputado Gabriel Chalita, que teria relações estreitas com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

“O ministro age ilegalmente, fora de suas atribuições e limites”, afirmara Souza e Fugazza. “Não pode perseguir o cidadão comum por sua opinião, e não possui competência legal de fazê-lo. Não possui competência nem como presidente do TSE para mandar prender um cidadão inocente.”

Os denunciantes lembraram que Moraes pediu a prisão do jornalista Oswaldo Eustáquio e impôs restrições às redes sociais de Fugazza e Souza, “sem nenhum delito cometido por nenhum deles”.





Por: Edilson Salgueiro da Revista Oeste

Outras notícias

Comentários