Spigreen
Notícias recentes
Extrativistas movimentam economia em áreas protegidas no Rio Xingu

Extrativistas movimentam economia em áreas protegidas no Rio Xingu

access_time27/10/2018 10:08

O dia começa cedo para a comunidade do Rio Novo, na Reserva Extrativista (Resex) do Rio Iriri, na re

Por greve dos caminhoneiros, MT tem fila em postos de combustíveis e suspensão de coleta de lixo e transporte escolar

Por greve dos caminhoneiros, MT tem fila em postos de combustíveis e suspensão de coleta de lixo e transporte escolar

access_time23/05/2018 16:14

A greve dos caminhoneiros e a previsão de acabar o estoque de combustíveis nos postos afetaram vário

Dólar ultrapassa R$ 3,90 sem intervenção do BC

Dólar ultrapassa R$ 3,90 sem intervenção do BC

access_time03/07/2018 07:32

O dólar saltou quase 0,9% nesta segunda-feira e passou o patamar de R$ 3,90, acompanhando o cenário

Ibama aplica multa de R$13,7 milhões por desmate ilegal em 4 fazendas no norte de MT
Ibama aplicou multa de R$13,7 milhões por desmate ilegal em 4 fazendas no norte de Mato Grosso (Foto: Ibama)

Ibama aplica multa de R$13,7 milhões por desmate ilegal em 4 fazendas no norte de MT

Quatro fazendas foram autuadas por destruir floresta nativa da Amazônia, área sujeita a regime especial de proteção

access_time12/06/2018 07:23

Um desmate ilegal de 2,6 mil hectares no norte de Mato Grosso foi identificado pelo Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama). O órgão divulgou nessa segunda-feira (11) que aplicou multa de R$ 13,7 milhões em quatro fazendas no norte de Mato Grosso.

A situação foi descoberta através de uma metodologia criada pelo Ibama em parceria com a Agência Japonesa de Exploração Aeroespacial (Jaxa).

A infração foi confirmada durante inspeção realizada por agentes do Ibama e técnicos da Jaxa com drones para validar dados gerados por satélite. Quatro fazendas foram autuadas por destruir floresta nativa da Amazônia, área sujeita a regime especial de proteção.

Em uma das propriedades, localizada entre Itaúba e Cláudia, municípios a 599 e 608 km de Cuiabá, os 785 hectares desmatados estavam localizados em uma reserva legal. Na Amazônia, os imóveis rurais devem manter no mínimo 80% da cobertura florestal nativa.

Desenvolvida com apoio das agências de cooperação internacional brasileira (ABC) e japonesa (Jica), a metodologia que permitiu detectar o corte raso em Mato Grosso usa satélite com sensores de radar capazes de identificar alterações de cobertura vegetal através de nuvens.

Esse conhecimento é usado pela Jaxa para monitorar florestas tropicais em 77 países. Dados obtidos a partir de 2016 apontam o desmatamento de aproximadamente 1,3 mil km² em toda a Amazônia.





Por: G1 MT

Outras notícias

Comentários