anuncie aqui
Notícias recentes
Governo argentino pode anunciar hoje pacote de ajuste fiscal

Governo argentino pode anunciar hoje pacote de ajuste fiscal

access_time03/09/2018 08:34

O governo argentino pode anunciar nesta segunda-feira (3) um pacote de medidas de ajuste econômico,

MT começa período proibitivo das queimadas

MT começa período proibitivo das queimadas

access_time16/07/2018 09:48

Mais de 21 mil focos de incêndio já foram registrados no país neste ano. Desses, mais de 5 mil foram

Bolsonaro passa o dia em Brasília para série de reuniões

Bolsonaro passa o dia em Brasília para série de reuniões

access_time27/11/2018 07:43

O presidente eleito, Jair Bolsonaro, passa o dia de hoje (27) em Brasília para uma série de reuniões

Inflação da zona do euro em outubro é confirmada em maior alta de quase 6 anos
Nova nota de 50 euros — Foto: Associated Press

Inflação da zona do euro em outubro é confirmada em maior alta de quase 6 anos

Preços ao consumidor nos 19 países que compartilham o euro subiram 2,2% em outubro sobre o ano anterior, pós um aumento de 2,1% em setembro e de 2% em agosto

access_time16/11/2018 09:07

A inflação na zona do euro subiu em outubro em seu ritmo mais rápido em quase seis anos, impulsionada pelos preços de energia, disse a agência de estatísticas da União Europeia nesta sexta-feira (16), confirmando sua estimativa anterior.

O núcleo da inflação, que exclui energia e alimentos, foi revisada para baixo.

A Eurostat disse que os preços ao consumidor nos 19 países que compartilham o euro subiram 2,2% em outubro sobre o ano anterior, após um aumento de 2,1% em setembro e de 2% em agosto. Este foi o maior aumento desde dezembro de 2012.

O resultado sustenta a decisão do Banco Central Europeu de encerrar seu programa de compra de títulos no final do ano, já que a inflação está agora superando a meta do BCE de uma alta abaixo mas próxima de 2% no médio prazo.

Em notícias menos positivas para o BCE, a inflação excluindo os componentes voláteis de energia e alimentos não processados ​​- o núcleo que o banco central observa em suas decisões de política monetária - foi revisado para baixo pela Eurostat para 1,2% na base anual, de uma estimativa anterior de 1,3%. No entanto, ainda permanece crescendo mais rápido do que o aumento de 1,1%registrado em setembro.

A inflação subiu 0,2% em outubro, em linha com as expectativas do mercado, mas desacelerou de 0,5% em setembro.





Por: Reuters

Outras notícias

Comentários