Kurupí
Notícias recentes
Mulher queimada em churrasco morre após ficar 22 dias internada no Pronto-Socorro de Cuiabá

Mulher queimada em churrasco morre após ficar 22 dias internada no Pronto-Socorro de Cuiabá

access_time29/10/2018 17:33

Uma mulher de 43 anos morreu nesse domingo (28), no Pronto-Socorro de Cuiabá, após ficar internada 2

Convite V Conferência Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente de Peixoto de Azevedo

Convite V Conferência Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente de Peixoto de Azevedo

access_time23/11/2018 07:43

Conferência Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente de Peixoto de Azevedo acontecerá na s

Peão é atacado por onça-pintada quando andava a cavalo no Pantanal e passa por cirurgia no rosto em MT

Peão é atacado por onça-pintada quando andava a cavalo no Pantanal e passa por cirurgia no rosto em MT

access_time14/11/2019 09:27

Um peão foi atacado por uma onça-pintada nessa quarta-feira (13) em uma fazenda na região do Pantana

Inflação para famílias com renda mais baixa cai para 0,07% em junho
Marcello Casal jr/Agência Brasil

Inflação para famílias com renda mais baixa cai para 0,07% em junho

Dados da FGV apontam acumulado de 2,72% no IPC-C1 em 2019

access_time05/07/2019 10:59

O Índice de Preços ao Consumidor – Classe 1 (IPC-C1), que calcula a variação de preços da cesta de compras de famílias com renda até 2,5 salários mínimos, registrou inflação de 0,07% em junho deste ano. A taxa ficou abaixo do 0,26% de maio. Segundo a Fundação Getulio Vargas (FGV), o indicador acumula taxas de 2,72% no ano e de 3,85% nos últimos 12 meses.

Apesar da queda de maio para junho, o IPC-C1 de junho ficou acima do Índice de Preços ao Consumidor – Brasil (IPC-BR), que mede a inflação para todas as faixas de renda. O IPC-BR teve deflação (queda de preços) de 0,02% em junho. Em 12 meses, o IPC-BR acumula inflação de 3,73%.

Em junho, quatro das oito classes de despesas que compõem o IPC-C1 tiveram queda da taxa de maio para junho: habitação (de 0,79% em maio para -0,24% em junho), transportes (de 0,28% para -0,38%), saúde e cuidados pessoais (de 0,75% para 0,31%) e despesas diversas (de 0,08% para -0,23%).

Por outro lado, tiveram alta de maio para junho os grupos educação, leitura e recreação (de 0,03% para 0,78%), alimentação (de -0,26% para -0,16%), vestuário (de 0,13% para 0,60%) e comunicação (de -0,12% para 0,07%).





Por: Vitor Abdala - Repórter da Agência Brasil

Outras notícias

Comentários