Spigreen
Notícias recentes
PF resgata trabalhadores transportados em baú de caminhão e mantidos como escravos

PF resgata trabalhadores transportados em baú de caminhão e mantidos como escravos

access_time29/08/2018 08:38

O Ministério Público do Trabalho em Mato Grosso (MPT-MT) e agentes da Polícia Federal resgataram nes

Em dois anos, mais de 1,5 mil crianças foram vítimas de estupro em MT

Em dois anos, mais de 1,5 mil crianças foram vítimas de estupro em MT

access_time14/05/2018 08:33

Mais de 1,5 mil crianças de até 12 anos foram estupradas em Mato Grosso nos últimos dois anos, segun

EUA apelam à Coreia do Norte para que retome negociações nucleares

EUA apelam à Coreia do Norte para que retome negociações nucleares

access_time16/12/2019 08:22

O enviado especial dos Estados Unidos à Coreia do Norte pediu ao governo de Pyongyang que retome as

Investigação internacional mostra que míssil que derrubou voo na Ucrânia era russo
Destroços do voo MH17, da Malaysia Airlines, que foi derrubado na Ucrânia (Foto: Peter Dejong/AP)

Investigação internacional mostra que míssil que derrubou voo na Ucrânia era russo

Voo MH17 da Malaysia Airlines de julho de 2014 foi derrubado por míssil que partiu de base aérea em Kursk. Rússia nega envolvimento com o incidente.

access_time24/05/2018 10:59

A equipe internacional que investiga a tragédia do voo MH17 da Malaysia Airlines de julho de 2014 na Ucrânia revelou pela 1ª vez nesta quinta-feira (24) que o míssil utilizado para derrubar o avião foi transportado por uma brigada militar russa.

A Equipe de Investigação Conjunta "chegou à conclusão de que o BUK-TELAR que derrubou o voo MH17 veio da 53ª Brigada de Mísseis Antiaéreos com base em Kursk, Rússia", afirmou o investigador holandês Wilbert Paulissen, segundo a France Presse.

"A 53ª Brigada integra as Forças Armadas da Rússia", delcarou em uma entrevista coletiva na Holanda. Após a divulgação da constatação da investigação, o Ministério de Defesa da Rússia voltou a negar envolvimento com a queda do avião, de acordo com a agência russa Tass.

O avião, que tinha 298 pessoas a bordo, ia de Amsterdam (Holanda) para Kuala Lumpur (Malásia). Ele caiu quando passava pelo leste da Ucrânia, cenário do conflito entre o exército de Kiev e os rebeldes separatistas pró-russos.

Desde o início a Ucrânia acusou os serviços secretos russos de planejar a queda do avião. A acusação era negada tanto pelos separatistas pró-russos como pelo governo russo, que acusavam Kiev de atacar a aeronave com um de seus caças.





Por: G1

Outras notícias

Comentários