Banner Outras
Notícias recentes
Sefaz amplia medidas preventivas nos postos de fiscalização

Sefaz amplia medidas preventivas nos postos de fiscalização

access_time16/05/2020 10:34

A Secretaria da Fazenda ampliou as medidas de prevenção e orientação para evitar o surgimento de cas

Passaporte vencido serve como identificação em território nacional, diz juíza

Passaporte vencido serve como identificação em território nacional, diz juíza

access_time02/03/2020 08:11

Ainda que esteja vencido, o passaporte serve como documento de identificação em todo o território na

Na mira do Barça, Griezmann faz dois gols, e Atlético de Madrid leva o tri

Na mira do Barça, Griezmann faz dois gols, e Atlético de Madrid leva o tri

access_time16/05/2018 18:23

O JOGO Em Lyon diante de um adversário francês, coube a um jogador da "casa" decidir a Liga Europa

Irã continua respeitando acordo nuclear mesmo com novas sanções dos EUA
Yukiya Amano, diretor geral da Agência Internacional de Energia Atômica, fala sobre o Irã durante entrevista coletiva na sede da IAEA, em Viena, na Áustria, na quinta-feira (22) — Foto: Reuters/Leonhard Foeger

Irã continua respeitando acordo nuclear mesmo com novas sanções dos EUA

Agência reguladora da ONU voltou a atestar cumprimento de regras, duas semanas após restabelecimento de sanções ao país. Alemanha, França e Reino Unido permanecem no acordo após saída dos EUA

access_time23/11/2018 07:03

O Irã está fazendo sua parte no acordo nuclear com as grandes potências globais, reafirmou a agência reguladora de energia nuclear da ONU, que policia o pacto, nesta quinta-feira (22), duas semanas depois do início da última onda de sanções restabelecida pelos EUA contra Teerã.

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, disse em maio que estava retirando os EUA do acordo nuclear de 2015 por razões que incluem a influência do Irã nas guerras da Síria e do Iêmen e por seu programa de mísseis balísticos, assuntos que não são cobertos pelo pacto.

Alemanha, França e Reino Unido têm trabalhado para evitar um colapso do acordo, sob o qual sanções internacionais contra Teerã foram suspensas em troca da imposição de limites mais rígidos contra as atividades nucleares do Irã.

Muitas empresas ocidentais cancelaram seus planos comerciais com o Irã por temerem infringir as sanções restabelecidas por Washington. Isso levantou preocupações sobre a quebra dos limites do acordo nuclear por parte do Irã. O documento estabelece que o país fique um ano sem poder fabricar um armamento nuclear caso escolha fazê-lo.

"O Irã está implementando seus comprometimentos no âmbito nuclear sob o Plano de Ação Conjunto Global (JCPOA)", disse o diretor-geral da Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA), Yukiya Amano, em uma reunião trimestral do conselho de sua agência, composto por 35 governantes.

"É essencial que o Irã continue a implementar completamente esses compromissos", acrescentou, confirmando as conclusões do relatório confidencial dirigido aos Estados-membros da AIEA na semana passada.

Amano não comentou sobre o impacto mais amplo das sanções norte-americanas. A última rodada foi implementada de fato no dia 5 de novembro. O Irã alertou que poderia deixar o acordo se França, Reino Unido e Alemanha e seus aliados não preservarem os benefícios econômicos prometidos pelos termos documento.





Por: Reuters

Outras notícias

Comentários