anuncie aqui
Notícias recentes
Senador Welligton Fagundes e Diretoria Nacional do DNIT estiveram em Peixoto de Azevedo

Senador Welligton Fagundes e Diretoria Nacional do DNIT estiveram em Peixoto de Azevedo

access_time24/11/2018 18:11

Na manhã desta sexta-feira (23) estiveram participando de uma rápida reunião em Peixoto de Azevedo o

Vídeo mostra dupla rendendo e assaltando família em VG

Vídeo mostra dupla rendendo e assaltando família em VG

access_time10/10/2018 10:26

As imagens do circuito de monitoramento de uma residência flagraram o momento em que uma dupla de cr

Operação da PF combate fraudes no Ministério do Trabalho

Operação da PF combate fraudes no Ministério do Trabalho

access_time05/07/2018 09:07

A Polícia Federal (PF) deflagrou hoje (5) a 3ª fase da Operação Registro Espúrio, com o objetivo de

Jovem com doença rara que dava palestras sobre superação morre em hospital em Cuiabá
Sérgio Luiz Ferreira da Silva, conhecido como Serginho, morreu em Cuiabá (Foto: TV Centro América)

Jovem com doença rara que dava palestras sobre superação morre em hospital em Cuiabá

Ele estava internado no Hospital Universitário Júlio Müller. Segundo a famíla dele, o menino teve duas crises de anemia e três tumores nas costas.

access_time02/07/2018 08:28

Sérgio Luiz Ferreira da Silva, de 19 anos, conhecido como Serginho, que nasceu com epidermólise bolhosa, doença genética rara caracterizada por grande sensibilidade na pele, morreu na noite desse domingo (1º), em Cuiabá.

O jovem estava internado no Hospital Universitário Júlio Müller, na capital. Segundo a famíla dele, o menino teve duas crises de anemia e três tumores nas costas.

O velório começou na manhã desta segunda-feira (2) na Capela Santo Antônio, em Várzea Grande, região metropolitana de Cuiabá. O enterro está previsto a partir de 16h.

Serginho, que tinha a aparência de uma criança, deu exemplo de superação e motivou outras pessoas a valorizarem mais a vida. Ele deu palestras sobre a árdua trajetória e mostrou que era possível superar as limitações.

No caso dele, numa cadeira de rodas e com dores constantes em função das feridas por todo o corpo em razão da doença. Uma das principais vitórias de Serginho foi conseguir estudar.





Por: G1 MT

Outras notícias

Comentários