Spigreen
Notícias recentes
Escolas estaduais recebem mais R$ 3 milhões para alimentação escolar

Escolas estaduais recebem mais R$ 3 milhões para alimentação escolar

access_time08/04/2019 17:29

Mais uma boa notícia para as 767 escolas estaduais de Mato Grosso. É que a segunda parcela de 2019 r

Brasil chega a mais de 1 mil casos de coronavírus e 18 mortos

Brasil chega a mais de 1 mil casos de coronavírus e 18 mortos

access_time21/03/2020 13:43

As secretarias estaduais de Saúde divulgaram neste sábado (21) 1.021 casos confirmados do novo coron

Secretária de Saúde de Peixoto de Azevedo alerta população para vacinação contra sarampo

Secretária de Saúde de Peixoto de Azevedo alerta população para vacinação contra sarampo

access_time17/07/2018 16:49

Apesar da eliminação da circulação do vírus do sarampo, a Secretária de Saúde do município de Peixot

Justiça Federal autoriza pais a cultivarem maconha para tratamento do filho

Justiça Federal autoriza pais a cultivarem maconha para tratamento do filho

Laudos médicos comprovaram que a criança obteve melhora com o uso da medicação proveniente da Cannabis Sativa

access_time12/03/2020 08:54

O juiz Federal Paulo Cézar Alves Sodré, da 7ª vara Federal Criminal do TRF da 1ª região, concedeu liminar para autorizar os pais a cultivarem até vinte plantas de Cannabis Sativa para fins medicinais e terapêuticos para tratamento de filho com esclerose tuberosa, síndrome convulsiva refratária e transtorno do espectro autista.

A família ajuizou o HC preventivo para evitar dano irreparável ao direito de ir e vir dos pacientes, quanto ao constrangimento ilegal e iminente ameaça, pelo fato de cultivar o vegetal Cannabis Sativa, para uso específico no tratamento do filho de 11 anos, que sofre de esclerose tuberosa, síndrome convulsiva refratária e transtorno do espectro autista.

Consta nos autos que a criança necessita de uso contínuo de medicação proveniente do extrato da planta. No entanto, o medicamento tem custo bastante elevado, não tendo a família condições de bancá-lo, e, embora tenham conseguido o fornecimento pelo Estado, a distribuição não é regular, o que torna o tratamento ineficaz.

Devido à esta dificuldade, desde 2015, os pais estavam cultivando a Cannabis Sativa em casa. Para possibilitar a extração contínua, os pacientes explicaram que possuem vinte plantas em sua residência. Alegaram que, com o uso do canabidiol, a criança vem apresentando estabilidade em seu quadro clínico quanto às crises epiléticas, o que possibilita a sua inserção no meio social.

Ao analisar o caso, o magistrado explicou que não há dúvida quanto à existência do eminente risco à liberdade de locomoção.

O magistrado pontuou que o laudo médico apontou que a a utilização do canabidiol resultou em melhora clínica importante, com diminuição da frequência das crises convulsivas e melhoria na qualidade de vida da criança.

Com estas considerações, o juiz concedeu liminar para autorizar os pais a continuarem a cultivarem a planta.

“Mostra-se suficiente reconhecer que a conduta dos pais (ora pacientes) que importem sementes de cannabis sativa geneticamente modificadas para o único fim de cultivar a planta em sua residência, visando a produção de extrato imprescindível para amenizar os sintomas de grave enfermidade de seu filho de apenas onze anos de idade, encontra-se amparada por estado de necessidade.”

O escritório Zambiazi Damazo Advogados atuou na causa pela família.

  • Processo: 1001173-43.2020.4.01.3600

Veja a decisão.





Por: Migalhas

Outras notícias

Comentários