Spigreen
Notícias recentes
Banhista entra em rio após comer em festival, engasga com comida e morre afogado em MT

Banhista entra em rio após comer em festival, engasga com comida e morre afogado em MT

access_time19/08/2019 11:23

Um banhista morreu nesse domingo (18) depois de se engasgar com comida e se afogar no Rio Garças, em

Sistema que Ibama quer contratar já foi descartado pelo PA e comprado por R$ 6 milhões por MT com verba internacional; entenda

Sistema que Ibama quer contratar já foi descartado pelo PA e comprado por R$ 6 milhões por MT com verba internacional; entenda

access_time02/09/2019 10:02

O governo federal quer contratar um sistema de monitoramento de florestas que já foi testado no Bras

Governador eleito em MT anuncia extinção de 9 secretarias e demissão de 3 mil servidores comissionados

Governador eleito em MT anuncia extinção de 9 secretarias e demissão de 3 mil servidores comissionados

access_time13/11/2018 07:50

O governador eleito de Mato Grosso, Mauro Mendes (DEM), anunciou nesta segunda-feira (12) a extinção

Justiça pede intervenção federal em município de MT por dívida de R$ 3 mil e STF nega
Sede da Justiça Federal em Mato Grosso — Foto: JF-MT

Justiça pede intervenção federal em município de MT por dívida de R$ 3 mil e STF nega

O pedido de intervenção foi feito pelo juiz da 3ª Vara Federal, Cesar Augusto Bearsi

access_time21/09/2019 07:28

O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Dias Toffoli, negou um pedido feito pela Justiça Federal de Mato Grosso que tentava garantir intervenção federal no município de Cocalinho, a 765 km de Cuiabá, por uma dívida de R$ 3 mil.

O pedido de intervenção foi feito pelo juiz da 3ª Vara Federal, Cesar Augusto Bearsi.

Conforme a prefeita de Cocalinho, Dalva Peres, explicou ao G1 que trata-se de uma ação que teve início em 2003, quando o então prefeito Nicanor Freires dos Santos ingressou na Justiça contestando dados do Censo Demográfico realizado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) e perdeu a ação.

Na ocasião, o município foi condenado a pagar as custas processuais, mas não realizou o pagamento.

Em 2015, a prefeitura foi notificada a pagar o valor, mas também não pagou.

Quando a prefeita Dalva Peres assumiu o cargo, em janeiro de 2016, a dívida estava atualizada em pouco mais de R$ 3 mil.

O valor foi pago pelo município em 2017, mas o pedido de intervenção já havia sido feito pelo magistrado federal.





Por: G1 MT

Outras notícias

Comentários