anuncie aqui
Notícias recentes
Carga de cocaína avaliada em R$ 7 milhões que seria levada para a Europa é apreendida em MT

Carga de cocaína avaliada em R$ 7 milhões que seria levada para a Europa é apreendida em MT

access_time26/01/2019 10:20

Uma carga de 450 kg de cocaína avaliada em R$ 7 milhões foi apreendida em um caminhão no Distrito de

Vale tem 17 barragens sem declaração de estabilidade válida

Vale tem 17 barragens sem declaração de estabilidade válida

access_time01/04/2019 18:17

A Vale divulgou hoje (1º) informações atualizadas sobre as declarações de estabilidade necessárias p

Vaza lista final de 23 convocados por Sampaoli, diz TV argentina

Vaza lista final de 23 convocados por Sampaoli, diz TV argentina

access_time21/05/2018 07:31

Segundo o canal de televisão argentino TyC Sports, o técnico da Seleção Argentina, Jorge Sampaoli, i

Justiça proíbe crianças e adolescentes no Ninho do Urubu
Tomaz Silva/Agência Brasil

Justiça proíbe crianças e adolescentes no Ninho do Urubu

access_time14/02/2019 08:09

Crianças e adolescentes não poderão entrar no Centro de Treinamento do Flamengo, mais conhecido como Ninho do Urubu. A proibição foi determinada hoje (13) em decisão liminar da 1ª Vara de Infância, da Juventude e do Idoso da capital.

Os menores de idade não poderão entrar, permanecer, nem participar de atividades do centro de treinamento até o julgamento do mérito da ação, proposta pelo Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro. O descumprimento da decisão pode gerar uma multa de R$ 10 milhões ao clube e de R$ 1 milhão ao presidente do Flamengo, Rodolfo Landim.

O juiz Pedro Henrique Alves, que assina a liminar, disse que foram encontradas irregularidades em fiscalizações anteriores ao incêndio que deixou 10 mortos e três feridos na última sexta-feira (8).

O serviço da 1ª Vara da Infância já havia constatado problemas relacionados "às acomodações, alimentação, atenção à saúde, à educação, acompanhamento pedagógico e psicológico, documentação de cada atleta, equipe profissional e convivência familiar e comunitária".

A decisão acrescenta que, em nova fiscalização no local, após o incêndio, a equipe da Vara da Infância e da Juventude constatou que o Flamengo havia tomado medidas sem comunicar à Justiça, entre elas o alojamento dos adolescentes nos contêineres que pegaram fogo.

"Assim, certo é que não se desincumbiu o Clube de Regatas do Flamengo de todas as suas obrigações, quer preconizadas no Estatuto da Criança e do Adolescente, quer nas legislações trabalhista, sanitária e de postura municipal, dentre outras", disse o juiz.

Procurado, o Flamengo respondeu que cumpre rigorosamente as decisões judiciais e que cumprirá a determinação assim que for notificado.

Texto ampliado às 19h29 com a inclusão da posição do Flamengo





Por: Vinícius Lisboa - Repórter da Agência Brasil

Outras notícias

Comentários