anuncie aqui
Notícias recentes
Meninas tentam salvar irmã de 5 anos de afogamento e as 3 morrem afogadas

Meninas tentam salvar irmã de 5 anos de afogamento e as 3 morrem afogadas

access_time06/08/2018 16:08

Três crianças, de 9, 10 e 13 anos, morreram afogadas no Rio São João nesse domingo (5), em Nova Band

Xi Jinping celebra 40 anos de reformas econômicas na China

Xi Jinping celebra 40 anos de reformas econômicas na China

access_time18/12/2018 08:30

A China celebrou nesta terça-feira (18) os 40 anos das reformas econômicas que transformaram o país

Detento é flagrado com trouxinhas de maconha no Ferrugem

Detento é flagrado com trouxinhas de maconha no Ferrugem

access_time30/07/2018 09:15

Agentes penitenciários flagraram no final do último domingo (29) após visitas na penitenciária Osval

Justiça proíbe crianças e adolescentes no Ninho do Urubu
Tomaz Silva/Agência Brasil

Justiça proíbe crianças e adolescentes no Ninho do Urubu

access_time14/02/2019 08:09

Crianças e adolescentes não poderão entrar no Centro de Treinamento do Flamengo, mais conhecido como Ninho do Urubu. A proibição foi determinada hoje (13) em decisão liminar da 1ª Vara de Infância, da Juventude e do Idoso da capital.

Os menores de idade não poderão entrar, permanecer, nem participar de atividades do centro de treinamento até o julgamento do mérito da ação, proposta pelo Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro. O descumprimento da decisão pode gerar uma multa de R$ 10 milhões ao clube e de R$ 1 milhão ao presidente do Flamengo, Rodolfo Landim.

O juiz Pedro Henrique Alves, que assina a liminar, disse que foram encontradas irregularidades em fiscalizações anteriores ao incêndio que deixou 10 mortos e três feridos na última sexta-feira (8).

O serviço da 1ª Vara da Infância já havia constatado problemas relacionados "às acomodações, alimentação, atenção à saúde, à educação, acompanhamento pedagógico e psicológico, documentação de cada atleta, equipe profissional e convivência familiar e comunitária".

A decisão acrescenta que, em nova fiscalização no local, após o incêndio, a equipe da Vara da Infância e da Juventude constatou que o Flamengo havia tomado medidas sem comunicar à Justiça, entre elas o alojamento dos adolescentes nos contêineres que pegaram fogo.

"Assim, certo é que não se desincumbiu o Clube de Regatas do Flamengo de todas as suas obrigações, quer preconizadas no Estatuto da Criança e do Adolescente, quer nas legislações trabalhista, sanitária e de postura municipal, dentre outras", disse o juiz.

Procurado, o Flamengo respondeu que cumpre rigorosamente as decisões judiciais e que cumprirá a determinação assim que for notificado.

Texto ampliado às 19h29 com a inclusão da posição do Flamengo





Por: Vinícius Lisboa - Repórter da Agência Brasil

Outras notícias

Comentários