Banner Outras
Notícias recentes
Neymar, do PSG, tem nova fratura constatada no quinto metatarso do pé direito

Neymar, do PSG, tem nova fratura constatada no quinto metatarso do pé direito

access_time28/01/2019 08:48

Neymar, do Paris Saint-Germain, sofreu uma nova fratura no quinto metatarso do pé direito, mesma reg

A pedido do MEC, governo adia horário de verão para 18 de novembro

A pedido do MEC, governo adia horário de verão para 18 de novembro

access_time04/10/2018 07:58

O horário de verão começará no dia 18 de novembro — depois da realização das provas do Enem (Exame N

Piloto de avião é preso com meia tonelada de cocaína escondida na plantação de eucalipto em Juscimeira

Piloto de avião é preso com meia tonelada de cocaína escondida na plantação de eucalipto em Juscimeira

access_time02/03/2020 07:56

Um piloto de avião foi preso nesse domingo (1º) com meia tonelada de cocaína escondida em uma planta

Líderes das duas Coreias encerram cúpula com visita a montanha sagrada
O líder norte-coreano Kim Jong-un e o presidente sul-coreano Moon Jae-in posam com suas esposas no topo do Monte Paektu — Foto: Pyeongyang Press Corps / Pool / via Reuters

Líderes das duas Coreias encerram cúpula com visita a montanha sagrada

Kim Jong-un e Moon Jae-in foram ao Monte Paektu, símbolo espiritual da nação coreana

access_time20/09/2018 08:18

Kim Jong-un e Moon Jae-in visitaram nesta quinta-feira (20) o símbolo espiritual da Nação coreana, em uma demonstração de unidade após sua cúpula em Pyongyang.

A TV mostrou o comboio do presidente sul-coreano pelas ruas da capital, enquanto a população nas calçadas agitava bandeiras e ramos de flores para pedir a "unificação da mãe pátria".

Moon e Kim, acompanhados das esposas, foram ao Paektu, uma montanha na fronteira com a China de 2.744 metros de altura, considerada sagrada por todos os coreanos.

Segundo a tradição local, do Monte Paektu nasceu Dangun, o fundador lendário do reino coreano.

A biografia oficial norte-coreana afirma que a partir desta montanha Kim Il Sung - fundador da Coreia do Norte e avô de Kim Jong Un - liderou a resistência contra o colonizador japonês, que ocupou a península de 1910 a 1945.

Após a visita ao Monte Paektu, Moon pegou um voo direto para Seul, concluindo seus três dias de viagem oficial à Coreia do Norte.

Laços bilaterais
A cúpula serviu para mostrar a boa sintonia entre os dois líderes e a aproximação crescente entre os países, tecnicamente ainda em guerra, e que assinaram nesta quarta uma declaração conjunta que reforça os laços bilaterais e também um tratado para diminuir as tensões militares.

A declaração também mostra que a Coreia do Norte está disposta a desmantelar mais instalações de seu programa nuclear, em troca de que Estados Unidos implementem o estipulado na cúpula realizada em Singapura, no mês de junho, principalmente no que se refere a assinar um tratado de paz que garanta a sobrevivência do regime.

Veja outros pontos importantres da declaração das Coreias:

  • Fazer uma candidatura conjunta para sediar os Jogos Olímpicos de Verão de 2032.
  • Criar ligações ferroviárias e rodoviárias entre o Norte e o Sul no próximo ano.
  • Parar os exercícios militares ao longo da Linha de Demarcação Militar, que divide os dois países, até 1º de novembro.
  • Remover 11 postos de guarda na zona desmilitarizada até o final do ano.
  • Normalizar as operações no complexo industrial Kaesong e no projeto turístico Kumgang assim que as condições permitirem.

Tanto o presidente americano, Donald Trump, como o secretário de Estado daquele país, Mike Pompeo, receberam positivamente o resultado da cúpula e disseram que Washington já está buscando reiniciar o diálogo com Pyongyang sobre sua desnuclearização. Moon viajará para os EUA, onde se reunirá com Trump na próxima segunda-feira, antes do início da Assembleia Geral da ONU.





Por: G1

Outras notícias

Comentários